Vacinação contra HPV para meninos começa nesta segunda-feira na Bahia

A partir desta segunda-feira (9), estão disponíveis as vacinas contra o vírus HPV para meninos em todo o estado. O funcionamento dos postos de saúde é das 8h às 17h. Na Bahia, 280 mil meninos de 12 e 13 anos devem ser vacinados gratuitamente. Em Salvador, cerca de 45 mil jovens nessa faixa etária serão imunizados.

"Não há uma campanha especial, isso é uma vacina de rotina. Neste momento ela está funcionando assim, até porque a abordagem poderia ser via escola e nós estamos em férias. Mas há de se fazer em algum momento, caso essa cobertura se mostre baixa, como tem mostrado das meninas nos últimos dois anos. Nós temos que fazer uma procura, uma busca dessas crianças", disse Geruza Moraes, diretora de vigilância à saúde de Salvador.

Os portadores de HIV e as meninas de 9 a 13 anos também têm vacinas disponíveis nos postos de saúde. Para ser vacinado, é necessário levar documento de identificação com foto, cartão do SUS e cartão de vacinação.

Mudanças: Até o ano passado, a vacina era disponibilizada apenas para meninas. A inclusão dos meninos à lista de disponibilização gratuita foi anunciada pelo Ministério da Saúde em outubro de 2016, mas só entrou em vigor em janeiro deste ano.

Até 2020, a faixa etária dos garotos que podem receber a vacina será ampliada gradualmente, até a vacina estar disponível para meninos de 9 a 13 anos. A medida segue a recomendação de sociedades médicas brasileiras como a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) e a Sociedade Brasileira de Pediatria.

A vacinação contra HPV para meninos também é usada nos Estados Unidos, Austrália, Áustria, Israel, Porto Rico e Panamá. Estudos feitos em alguns desses países mostram que a inclusão dos meninos contribui para a diminuição do câncer de colo do útero e vulva das mulheres, já que isso possibilita a diminuição da circulação do vírus na população, o que beneficia o público feminino. Além disso, a vacina protege os meninos contra câncer de pênis, garganta, ânus e verrugas genitais, problemas também relacionados ao vírus.

Outra mudança relacionada à vacinação contra o vírus HPV, que passa a valer também em 2017, é que meninas que chegaram aos 14 anos sem a vacina também poderão se vacinar. A vacinação também será estendida a homens que vivem com o vírus HIV entre 9 e 26 anos. Antes, só as mulheres com HIV desta faixa etária podiam se vacinar gratuitamente. No caso desse público, o esquema vacinal é de três doses.

O HPV é um vírus que pode causar câncer do colo do útero e verrugas genitais. Ele é altamente contagioso, e a sua transmissão acontece principalmente pelo contato sexual.

A vacina distribuída no SUS é quadrivalente, ou seja, protege contra quatro tipos de HPV: o 6, o 11, o 16 e o 18. Dois deles (o 6 e o 11), estão relacionados com o aparecimento de 90% das verrugas genitais. Os outros dois (o 16 e o 18) estão relacionados com 70% dos casos de câncer do colo do útero.

Além da vacina, a prevenção contra esse tipo de câncer também continua envolvendo o exame Papanicolau, que identifica possíveis lesões precursoras do câncer que, tratadas precocemente, evitam o desenvolvimento da doença.

Meningite: Em 2017, também entra em vigor a inclusão da vacina contra meningite C para meninos e meninas de 12 a 13 anos. Até 2020, a vacina deverá estar disponível a crianças de 9 a 13 anos. Hoje, essa imunização é oferecida apenas para crianças aos 3, 5 e 12 meses de idade. A meningite C é o subtipo mais frequente da doença, que é considerada grave e de rápida evolução.

Confira as mudanças da vacinação em 2017

HPV: como era antes?

-2 doses com intervalo de 6 meses para meninas de 9 a 13 anos

-3 doses com intervalo de dois e seis meses para mulheres com HIV entre 9 e 26 anos

HPV: como é agora?

-2 doses com intervalo de 6 meses para meninas de 9 a 14 anos

-3 doses com intervalo de dois e seis meses para mulheres com HIV entre 9 e 26 anos

-2 doses com intervalo de 6 meses para meninos de 12 a 13 anos

-3 doses com intervalo de dois e seis meses para homens com HIV entre 9 e 26 anos

Meningite C: como era antes?

-3 doses para meninos e meninas aos 3, 5 e 12 meses de idade

Meningite C: como é agora?

-3 doses para meninos e meninas aos 3, 5 e 12 meses de idade

-Reforço para meninos e meninas de 12 a 13 anos



AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.


Anuncie Aqui!

(73) 9972-7955 || (73) 3013-6687
liberdadenews@hotmail.com
Copyright © 2017 LiberdadeNews - A Força da Notícia. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um software livre com licença GNU/GPL v2.0