Composta por pessoas nascidas a partir de 2010, a Geração Alpha é primordialmente classificada por ser 100% nativa digital. Ou seja, os alphas já nascem praticamente sabendo, quase que institivamente, se virar muito bem com um celular. A nova realidade traz aspectos positivos e negativos no que se refere ao desenvolvimento dessa geração.

“Quanto aos aspectos positivos, pode-se citar o acesso rápido à informação, a facilidade em se comunicar com o que está longe, além da tecnologia poder ser usada em atividades pedagógicas e escolares”, comenta a professora do curso de Psicologia da FSG Centro Universitário, Joice Cadore Sonego. Para a profissional, se utilizadas de forma responsável, as ferramentas tecnológicas contribuem de maneira positiva para os processos de ensino-aprendizagem.

Também doutora em Psicologia pela UFRGS, Sonego alerta, no entanto, para a importância da interação “cara a cara” da criança com outras pessoas, pois as telas dificultam esse processo, além de não proporcionarem experiências fundamentais ao desenvolvimento emocional, como por exemplo, a possibilidade de se frustrar.

Assim como a geração conectada, as anteriores já vêm se adaptando cada vez mais ao mundo virtual. Em dados gerais, 215,2 milhões são mobile (utilizam smartphones), segundo a HootSuite.  Para que essa geração colha bons frutos, a principal dica é ter consciência do tempo de uso das tecnologias, tanto por parte dos filhos quanto por parte deles mesmos.

“Sabe-se que as crianças aprendem por imitação de modelos e, se a criança tem pais que não “desgrudam” do smartphone ou do tablet, como ela vai fazer diferente? Estamos todos imersos na tecnologia, mas os pais são os responsáveis por dosar esse uso por parte das crianças e oferecer às mesmas outras possibilidades de entretenimento e de convívio social”, conclui Joice Sonego,

Agência Educa Mais Brasil

Campanha #CientistaTrabalhando é foco para processo científico

Ciência precisa estar no debate do dia a dia, diz especialista Chamar a atenção para o processo científico em meio à pandemia do novo

MEC anuncia que Enem será em 17 e 24 de janeiro de 2021

Provas digitais vão ocorrer em 31 de janeiro e 17 de fevereiro O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que teve a aplicação adiada por causa

Começam hoje inscrições para o Sisu

Pela 1ª vez, serão ofertadas vagas na modalidade a distância A partir de hoje (7), estudantes que participaram da edição de 2019 do Exame

Capes prorroga inscrições para 75 mil vagas em cursos a distância

Elas podem ser feitas até o dia 24 de julho As inscrições para 75 mil vagas para capacitação a distância oferecidas pela Coordenação de

Sisu.2: inscrições começam nesta terça (7) e vão até

Consulta de vagas do Proni também foi liberada De hoje até a próxima sexta-feira, 10, estudantes que participaram da última edição do Exame

Aplicativo do Enem terá simulados e provas de edições anteriores

Estudantes que buscam formas de se preparar para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) podem contar com mais uma ferramenta. A nova versão do

MEC abre consulta pública do Catálogo de Cursos Técnicos

Contribuições podem ser enviadas até a sexta-feira O Ministério da Educação (MEC) abriu, nesta segunda-feira (6), a consulta pública da

Conheça Ana Carla Carlos, estudante aprovada em seis universidades

Para dar continuidade nos estudos, Ana Carla lançou uma campanha para arrecadar recursos Ser agente de transformação é o sonho da estudante

Após sofrer acidente na adolescência, jovem decide fazer enfermagem

Aos 23 anos, Victor Ramos atua como técnico em enfermagem em um posto de saúde A maioria das pessoas sempre questiona o porquê de passarem por

Covid-19: biblioteca da CAPES contribui para pesquisas sobre o vírus

O acervo disponibilizado pela biblioteca é gratuito Diversos pesquisadores de pós-graduação, inclusive aqueles que se dedicam aos estudos sobre

Nossos Apoiadores: