Viralizou nas redes sociais uma prova que foi aplicada pelo Colégio Adventista, localizado em Belém. Na avaliação da disciplina de Português, uma das questões perguntava “como evitar o homossexualismo”.

Além disso, havia outras perguntas como “a pessoa nasce ou se torna homossexual”, “a Bíblia condena a relação homossexual” e “homossexualismo tem perdão?”. Vale ressaltar que o termo correto é “homossexualidade” e a LGBTfobia foi considerada crime pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em junho deste ano.

A prova contendo as perguntas foi divulgada nas redes sociais do maquiador Herisson Lopes, cuja irmã estuda no 9º ano de uma das unidades do Colégio Adventista de Belém. O jovem, que é homossexual e estudou por oito anos na mesma escola, afirma que pretende entrar com uma ação no Ministério Público (MP).

“Eu irei entrar com uma ação no Ministério Público, também quero levar isso ao Conselho de Educação tanto estadual quanto federal. Isso que estou fazendo é um ato social, pois eu gostaria muito que alguém fizesse isso por mim quando eu estava no nono ano. Não irei desistir e vou ir até as últimas consequências neste caso”, afirmou ao CORREIO.

Herisson também relatou que a irmã dele ficou extremamente indignada com a prova passada pela escola e que ano que vem irá trocar de instituição de ensino. Após compartilhar o caso nas redes, o maquiador foi até o Colégio Adventista para conversar com a direção, que no bate-papo disse que irá se manifestar apenas após uma consultoria jurídica.

O que também chamou a atenção de Herisson é que a prova tinha 50 questões, mas nenhuma pergunta com conteúdo gramatical, apenas interpretação de texto. As questões com o tema da homossexualidade tinham como base o livro “De Bem com Você”, dos autores Sueli Nunes Ferreira e Marcos De Benedicto.

Na obra há uma visão deturpada da homossexualidade. Há explicações sem qualquer fundamento científico ou psicológico de como a orientação sexual é desenvolvida, além disso o tema é tratado como doença, apontando caminhos para uma possível cura.

“Estamos em um dos países que mais mata LGBT, e eles passam um livro essas informações tendenciosas e equivocadas. É uma obra preconceituosa, que está formando a opinião de jovens, criando o preconceito e exclusão entre os adolescentes”, afirmou Herisson.

Harisson também conta que há um colega de sua irmã que é homossexual e foi obrigado a responder essas questões. Ele lembra que sofreu bastante quando estudou no colégio e se colocou no lugar do estudante.

“A gente quando criança ou adolescente passa uma grande parte da vida toda achando que somos uma coisa ruim para a sociedade, que nao temos voz e que iremos para o inferno. Isso nos assusta. Graças a Deus essa mentalidade acabou mudando em mim, mas muitos jovens não tem força para mudar”, defende.

“Eu pensei muito nesse estudante que é homossexual. Imagine ele respondendo e tendo que ler aquele texto. Como será a reação dos colegas em relação a ele? Como fica a cabeça dele? Um colégio tratar este tema dessa maneira faz com que homofóbicos acabem nos matando e alguns homossexuais suicidando”, afirma.

O CORREIO tentou contato com a unidade do Colégio Adventista, mas não obteve retorno.

Repercussão

O assunto repercutiu nas redes sociais e se tornou um dos mais comentados do Twitter brasileiro. Diversos internautas que se identificaram como ex-alunos de unidades do Colégio Adventista afirmaram que posturas homofóbicas são comuns dentro da instituição.

Fonte: Correio24h


Estudante denunciado por racismo é afastado da UFRB

Nesta quinta-feira, 12, a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) emitiu nota se posicionando sobre o caso de racismo ocorrido no Centro

Ministério da Educação lança diploma digital

O objetivo é reduzir custos e processos que demoram Com o objetivo de reduzir custo, trazer mais segurança e rapidez, o Ministério da Educação

Segundo pesquisa, cresce a procura por cursos de pós-graduação

Estudo também mapeou perfil dos estudantes  Conforme levantamento divulgado pelo Sindicato das Entidades Mantenedoras de Ensino Superior

Estudantes participam de Encontros Territoriais de Arte e Cultura em

Teixeira de Freitas: Os estudantes da rede estadual de ensino de unidades escolares de diversos municípios do Estado estão participando da fase

Alunos beneficiados com bolsa de estudo se esforçam mais, aponta

Confira guia de como ganhar bolsas de estudo Para muitos brasileiros, estudar no ensino privado só é possível graças a descontos nas

Sisu 2020: inscrições serão liberadas em janeiro; confira

Período vai de 21 a 24 de janeiro de 2020 Entre os dias 21 a 24 de janeiro de 2020, candidatos podem cadastras as suas opções de cursos no

Mostra Cultural da Casa da Cultura começa nesta sexta (06)

Casa da Cultura prepara Mostra Cultural para esta sexta (06) e sábado (07) Dedicada inteiramente a Cultura, as mostras Culturais funcionam como

O que é avaliado no Pisa, exame que o Brasil não está avançando

Exame internacional tenta avaliar, em 79 países e economias, capacidade de estudantes de 15 anos em analisar textos e aplicar conceitos matemáticos

Nota baixa: Brasil fica abaixo da média em avaliação do Pisa

Estudantes foram avaliados nas disciplinas de literatura, matemática e ciências As pontuações médias obtidas por estudantes brasileiros

Jubileu de Prata Dourada do Colégio Henrique Brito: 42 anos de

Teixeira de Freitas: “Deve haver um lugar dentro do seu coração / Onde a paz brilhe mais que uma lembrança / Sem a luz que ela traz já nem se

Nossos Apoiadores: