Teixeira de Freitas: Nessa quinta-feira, 05 de dezembro, professores, pais de alunos e estudantes do Colégio Estadual Wilson Alves de Brito, fizeram uma movimentação em frente ao colégio e assinaram um documento para ser entregue a Câmara de Vereadores de Teixeira de Freitas, pedindo para que a DIREC 09 esclareça os boates a respeito da possibilidade de fechamento da escola.

O Wilson Brito é um dos primeiros colégios da região, atualmente conta com 700 alunos, 45 funcionários e 28 professores, sendo que 19 desses são efetivos.

De acordo com docentes da instituição todos os anos costumam haver falas de que fecharão o colégio, mesmo por que a escola estadual tem atendido aos alunos do ensino fundamental e pela lei esses alunos seriam de responsabilidade de escolas municipais.

A direção do colégio enviou documento pedindo para que a escola atendesse somente aos alunos do Ensino Médio, conforme mandou a Direc, porém até o momento não tiveram respostas.

Os boatos que chegaram até a comunidade escolar disseram ainda que assim que municipalizassem a escola poderiam pegar o prédio e dar para a DIREC 09 fazer suas novas instalações.

Essas informações foram conseguidas com pessoas ligadas a DIREC 09 e até o momento nada é oficial, porém isso tem atormentado aos pais de alunos e aos próprios alunos que não sabem o que farão para continuar os estudos no próximo ano.

Segundo a professora Magda Saúde a escola atende alunos do ensino fundamental durante o período matutino e vespertino e do ensino médio no EJA (Ensino Para Jovens e Adultos) no período noturno, esses alunos são da zona urbana e rural de Teixeira de Freitas.

Não se sabe o que farão com os professores concursados, sendo que se forem remanejados para outras instituições poderão não encontrar vaga na sua área de ensino. E ainda de acordo com Magda, devido ao fato de ter muitas contratações temporárias, como os REDA, é provável que em torno de 30 profissionais fiquem desempregados.

A professora Brasília Marques, presidente do sindicato dos trabalhadores em educação de Teixeira de Freitas, a APLB, disse que caso esses boatos sejam verdadeiros e ocorra o fechamento da escola o impacto disso será negativo no ramo educacional e econômico.

Ela lembra que os alunos que saem do 9º ano, nas escolas municipais, ficariam sem destino certo se fechassem o colégio, pois o Estado não construiu nenhuma escola para receber esses alunos.

Brasília enfatiza o fato de ser um retrocesso o fechamento de uma escola, num país que vive o momento de grande preocupação com a formação educacional e com a capacitação de jovens. Por ser conhecedora da situação educacional da cidade, Brasília também não acha possível o município poderá receber essas crianças e adolescentes, a menos que os envie para lugares distantes de seus lares.

Por: Petrina Nunes/LiberdadeNews


Alunos beneficiados com bolsa de estudo se esforçam mais, aponta

Confira guia de como ganhar bolsas de estudo Para muitos brasileiros, estudar no ensino privado só é possível graças a descontos nas

Sisu 2020: inscrições serão liberadas em janeiro; confira

Período vai de 21 a 24 de janeiro de 2020 Entre os dias 21 a 24 de janeiro de 2020, candidatos podem cadastras as suas opções de cursos no

Mostra Cultural da Casa da Cultura começa nesta sexta (06)

Casa da Cultura prepara Mostra Cultural para esta sexta (06) e sábado (07) Dedicada inteiramente a Cultura, as mostras Culturais funcionam como

O que é avaliado no Pisa, exame que o Brasil não está avançando

Exame internacional tenta avaliar, em 79 países e economias, capacidade de estudantes de 15 anos em analisar textos e aplicar conceitos matemáticos

Nota baixa: Brasil fica abaixo da média em avaliação do Pisa

Estudantes foram avaliados nas disciplinas de literatura, matemática e ciências As pontuações médias obtidas por estudantes brasileiros

Jubileu de Prata Dourada do Colégio Henrique Brito: 42 anos de

Teixeira de Freitas: “Deve haver um lugar dentro do seu coração / Onde a paz brilhe mais que uma lembrança / Sem a luz que ela traz já nem se

"Culpa é do PT", diz ministro da Educação sobre desempenho no Pisa

Abraham Weintraub reforçou que o exame foi feito em 2018. Brasil ficou em último lugar na classificação em matemática O ministro da

Governo deve publicar nova Política de Educação Especial

Assunto divide especialistas O governo se prepara para publicar um decreto alterando a Política Nacional de Educação Especial. A informação

Decreto que institui Programa ‘Ciência na Escola’ é publicado

O Programa Ciência na Escola que, entre outras medidas, objetiva aprimorar o estudo de ciências nas escolas de educação básica, estimular o

2% dos alunos brasileiros têm nota máxima em avaliação

Pisa 2018 foi aplicado em 79 países a 600 mil estudantes de 15 anos O Brasil teve uma leve melhora nas pontuações de leitura, matemática e

Nossos Apoiadores: