A Fifa comunicou nesta sexta-feira (15/5) que vai anunciar em 25 de junho qual será o país escolhido para receber a próxima Copa do Mundo de Futebol feminino, em 2023. O Brasil está na disputa e pode sediar a competição pela primeira vez na história.

Depois do sucesso da Copa Feminina da França-2019, porém, a concorrência é forte. O Brasil disputa com Colômbia, Japão e a candidatura dupla de Austrália e Nova Zelândia. No início do processo, nove países demonstraram interesse.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) oficializou a candidatura do Brasil em dezembro de 2019. A aposta da entidade sempre foi nas experiências bem sucedidas das competições masculinas da Copa do Mundo de 2014 e do Mundial Sub-17 de 2019s. E a candidatura brasileira caminhava bem até o surgimento da pandemia no novo coronavírus.

Internacionalmente, o governo brasileiro vem sofrendo duras críticas pela forma como vem lidando com a pandemia. O Brasil já está entre os país com mais casos confirmados de covid-19 e com uma crescente de vítimas fatais da doença preocupante. Mesmo com esse cenário, o presidente da república, Jair Bolsonaro, não dá sinais de que dará o braço a torcer para alinhar o país às recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Em caminho contrário à maioria dos demais países do mundo, Bolsonaro minimiza o vírus e prioriza a economia antes da saúde e das evidências científicas. O agitado cenário político nos últimos dois meses, com troca de três ministros durante a pandemia, gera incertezas e mancha ainda mais a imagem do Brasil mundo afora. O que pode respingar na escolha da próxima sede do Mundial feminino.

Votação virtual na Fifa por causa da pandemia

O comunicado da próxima sede do Mundial será feito pela FIFA em reunião online. O Conselho da entidade fará uma votação aberta para escolher o anfitrião. Em 2023, será a primeira vez na história que a Copa feminina contará com 32 seleções na disputa, seguindo o modelo atual do Mundial masculino. O último teve 24 equipes.

Se o Brasil ganhar a candidatura, as cidades que receberão jogos são: Brasília, Manaus, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre. Segundo a Arena BSB, a capital federal pode receber até nove partidas da competição.

A última edição da Copa do Mundo feminina da Fifa foi realizada na França, entre junho e julho de 2019, e contou com cerca de 1,1 bilhão de espectadores no mundo inteiro.

Fonte: Correio Braziliense

Mercedes é a mais rápida em treinos para GP dos 70 anos da F1

Em Silverstone, equipe alemã faz dobradinha Nesta sexta-feira (7), na segunda sessão de treinos livres para o GP que marca os 70 anos da

Domènec Torrent é regularizado para o Flamengo no Brasileirão

O nome do treinador espanhol Domènec Torrent apareceu no Boletim Informativo Diário (Bid) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), nesta

Conmebol aprova protocolo de saúde para Libertadores e Sul-Americana

As competições continentais na América do Sul já estão agendadas para voltar, mas diante da pandemia do novo coronavírus (covid-19), a

Atletismo: atletas retomam atividades de olho em Tóquio

Desde a última segunda-feira, 3, o NAR (Núcleo de Alto Rendimento Esportivo), localizado na zona sul de São Paulo, está reaberto para a

Sem público Liga dos Campeões volta modificada

A Liga dos Campeões retorna neste fim de semana após cinco meses de interrupção devido à pandemia de coronavírus, que teve como efeito uma

Bahia esbarra na defesa do Atlético-BA e placar não sai do zero

A final do Campeonato Baiano teve tudo para ter seu vencedor encaminhado na noite desta quarta-feira, 5, no estádio Pituaçu. No entanto, mesmo com

Natação: dupla brasileira atravessa o Canal da Mancha

Atletas completaram trajeto entre Inglaterra e França em 11 horas Na última quinta-feira (30), a dupla brasileira formada por Mariana Chevalier

Conmebol vai ajudar em voos para times da Libertadores e da Sul-

A Conmebol dará assistência financeira a todas as equipes que disputarão a Copa Libertadores e a Sul-Americana neste semestre, ambas suspensas

Ceará e Bahia decidem o título da Copa do Nordeste 2020

Vozão leva vantagem esta noite para faturar o bicampeonato A noite é de decisão na Copa do Nordeste, o maior torneio regional do país. Ceará

Corinthians se recusa a fazer exames da Covid-19 antes das finais

O Corinthians comunicou nesta segunda-feira, 3, que o seu elenco não passará pelos exames de detecção do Covid-19 antes das decisões do

Nossos Apoiadores: