Jade Barbosa passou por cirurgia no joelho há apenas cinco meses

Aos 28 anos, a carioca Jade Barbosa - que se recupera de uma cirurgia - está confiante que vai brigar por uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio (Japão), no ano que vem. A esperança de participar em mais uma Olimpíada veio com o adiamento do torneio para 2021.

Antes que a pandemia do novo coronavírus (covid-19) mudasse todo o cronograma olímpico, Jade precisa se recuperar em tempo recorde do procedimento cirúrgico no joelho direito, realizado há cinco meses. A cirurgia foi necessária porque a atleta rompeu o ligamento cruzado anterior, quando participava em Stuttgart (Alemanha). Agora ela corre contra o tempo para disputar o Campeonato Pan-Americano da modalidade, marcado para este mês, mas adiado em decorrência da pandemia de covid-19.

Ao participar na tarde de ontem (19) de uma live (transmissão ao vivo) na conta da Confederação Brasileira de Ginástica Artística (CBG) no Instagram, a ginasta detalhou como foi o exato momento em que se machucou no Mundial. "No meu primeiro salto lá na Alemanha, eu acabei rompendo o ligamento. Saltei, ouvi o barulho e já sabia que tinha me lesionado".

A cirurgia ocorreu em novembro passado e, segundo os médicos, o tempo de recuperação seria de aproximadamente um ano. "Estou apenas no quinto mês pós-cirúrgico. Se o treino estivesse normal, com certeza, a preparação já estaria mais avançada. Antes da pandemia estava fazendo paralelas, que sempre é o primeiro aparelho que a gente pode fazer. Mas estava sendo um trabalho bem inicial ainda. a voltar a correr justamente quando começou a quarentena. Tive que adiar algumas coisas. Estou tentando fazer o possível dentro de casa. Mas sinto que a recuperação indo bem. Não adianta querer avançar ou pular etapas. Tenho uma equipe multidisciplinar. Sinto que quando voltar para o ginásio não vou ter perdido tanto da minha recuperação”, pondera.

Com quatro ciclos olímpicos e 15 anos de seleção na carreira, a carioca revelou o desejo de viver novamente o "clima olímpico". "Já passei por muita coisa. A ‘Jade mulher’ quer casar, ter filhos, formar uma família, fazer faculdade. Mas é claro que a ‘Jade atleta’ tem o desejo muito grande de ir para Tóquio. Ainda não estou satisfeita no esporte", admite.

Durante a conversa, ela deixou em aberto até mesmo a possibilidade de estar presente nos Jogos de Paris, em 2024. "Talvez não disputando quatro aparelhos. Preciso me esforçar no individual geral pelo Brasil. Sei que o país precisa de meninas para ter a equipe em Paris. É uma luta diária. É uma decisão muito difícil [se paro ou não]. Ainda não sei. Gostaria bastante. Sou apaixonado pelo que faço", concluiu

Classificação para Tóquio

Quebrando uma sequência de quatro ciclos olímpicos, na qual o Brasil enviava uma equipe completa para as disputas femininas, o país não conseguiu classificar o time feminino da ginástica artística para os Jogos de Tóquio. Enquanto isso, os homens se garantiram com a equipe completa. Nas disputas individuais, até o momento, a ginasta Flávia Saraiva no individual geral.

 A Federação Internacional de Ginástica (FIG) divulgou detalhes sobre o novo cronograma classificatório olímpico para Tóquio depois das mudanças ocorridas durante a pandemia de covid-19. Jade e os demais brasileiros aguardam a nova data do Campeonato Pan-Americano, que oferecerá duas vagas individuais, com o limite de um atleta por país.

Fonte: Agência Brasil

Porto Seguro divulga regras para reabertura de academias

A prefeita de Porto Seguro, Cláudia Oliveira, assinou, na tarde de sexta-feira (29), o decreto 10.823/20, que mantém, até 14 de junho, a

Homens X mulheres: Lista mostra diferença de pagamentos no esporte

Osaka e Serena são as únicas mulheres entre 100 atletas mais bem pagos Apenas duas mulheres estão no privilegiado grupo dos 100 atletas mais

Governo autoriza treinos presenciais dos times a partir de segunda

Mesmo sendo o Estado nordestino com mais casos de Covid-19, com 37.821 casos e 2.733 mortes confirmadas, de acordo com a Secretaria de Saúde do

Força mental pode contar a favor do judô brasileiro na Olimpíada

Técnica da seleção masculina elogiou atitude de atletas na pandemia No comando da seleção brasileira masculina de judô desde 2018, a sensei

Conor Mcgregor aceita 'super luta' proposta por Anderson Silva

Uma das maiores lendas do MMA, o brasileiro Anderson Silva poderá realizar uma das lutas mais inesperadas da história. Apontado como o maior

Covid-19: grupo McLaren planeja demitir 1.200 funcionários

Desligamento atingirá cerca de 25% do total de trabalhadores Doze dias após perder o piloto de Fórmula 1 Carlos Sainz para a Ferrari que o

Basquete: Fiba propõe ações para retomada das ligas nacionais

Para federação, testes e orientações devem ser prioridades Uma série de orientações a serem seguidas para a retomada das ligas nacionais de

Vôlei: Fofão é eleita 3ª melhor estrangeira da Champions League

Ex-jogadora brasileira conquistou ouro olímpico Campeã nos Jogos de Pequim (2008) e bronze nos de Atlanta (1996) e Sydney (2000), a levantadora

Ex-técnico de Bahia e Vitória, Vadão morre aos 63 anos

Treinador lutava contra um câncer no fígado Técnico com passagens por Bahia, Vitória e seleção brasileira feminina, Oswaldo Fumeiro Alvarez,

Presidente do UFC planeja eventos em misteriosa 'Ilha da Luta'

Dana White diz que vai levar octógono para 'praia', em junho e julho Sem uma data prevista para liberação de eventos esportivos em Las Vegas,

Nossos Apoiadores: