Alvinegras se classificaram às semifinais da Série A2 neste domingo

O Botafogo está de volta à elite do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino após seis anos. Neste domingo (20), as Gloriosas venceram o Ceará por 1 a 0 no estádio Estádio Carlos de Alencar Pinto, o Vovozão, em Fortaleza, e garantiram não só a classificação às semifinais da Série A2 (segunda divisão), como também o acesso à Série A1 (primeira divisão) do ano que vem. Já as cearenses voltam a cair nas quartas de final. Em 2019, elas foram superadas na mesma fase pelo Cruzeiro, que acabou subindo de divisão.

As cariocas entraram em campo tendo vencido o jogo de ida, há uma semana, por 2 a 1 no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro. A vantagem ficou ainda maior nos primeiros 20 segundos, quando a atacante Kélen invadiu a área pela direita, recebeu a bola nas costas da zaga e bateu cruzado. A partida transcorreu de forma truncada, mas equilibrada, nas duas etapas. Liderado pela atacante Jade, o Ceará aumentou a pressão no segundo tempo e teve chances de empatar, mas o placar não se alterou, para festa das botafoguenses.

Na próxima fase, o Botafogo terá pela frente o Bahia, que superou o Fortaleza em outro duelo das quartas de final. O Tricolor de Aço também está garantido na Série A1 de 2021, assim como os outros semifinalistas, Real Brasília e Napoli-SC. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ainda divulgará datas e horários dos jogos. A previsão é que eles ocorram entre 10 e 17 de janeiro do ano que vem.

A última participação do Botafogo na divisão principal do Brasileiro Feminino foi em 2014, quando ficou em quarto. Na ocasião, o elenco era formado em parceria com a Marinha, que a partir de 2015 se juntou ao Flamengo. O projeto da modalidade acabou descontinuado no clube alvinegro, sendo retomado no ano passado, de forma definitiva. A primeira participação na A2, porém, não foi a esperada: eliminação ainda na primeira fase, em último lugar no Grupo 6 e na 31ª colocação geral (entre 36 times).

Neste ano, porém, a história foi diferente. Na primeira fase, as Gloriosas encerraram o Grupo E na liderança, ficando à frente de Real Brasília, Atlético-MG, Vasco, Goiás e Vila Nova-ES. No mata-mata, antes de passarem pelo Ceará, as alvinegras eliminaram o Foz Catararas-PR, com vitórias também por 2 a 1 e 1 a 0. A campanha é de sete vitórias, um empate e uma derrota, com 17 gols marcados e oito sofridos.

Os clubes que subiram da Série A2 substituirão os quatro rebaixados na Série A1 deste ano: Iranduba, Audax, Vitória e Ponte Preta.

Fonte: Rádio Nacional

Atlético-MG volta a ser campeão brasileiro após 50 anos

Cinquenta anos depois, o torcedor do Atlético-MG pode, enfim, comemorar o título brasileiro. Nesta quinta-feira, 2, o Galo derrotou o Bahia por

Morre em Eunápolis o locutor esportivo Maurício César

Eunápolis: O jornalismo esportivo perdeu, na madrugada desta quinta-feira (28), um ícone do rádio. Após nove dias internado no Hospital

Robson Conceição começa melhor, mas perde disputa pelo título

O boxeador baiano Robson Conceição foi derrotado pela primeira vez na carreira e adiou o sonho de conquistar um título mundial em luta nesta

Skate street: Rayssa ganha etapa no Mundial nos EUA

Medalhista de prata na Olimpíada de Tóquio, Rayssa Leal, de apenas 13 anos, não para de crescer. A maranhense conquistou, ontem, o título da

Hebert Conceição pede recepção sem aglomeração: "Bora 'Baêa'

Após conquistar o ouro em Tóquio, Hebert Conceição fez agradecimentos, bem como aos familiares e amigos, do Comitê Olímpico do Brasil e não

Ouro: Brasil bate Espanha e é bicampeão olímpico no futebol

O Brasil venceu a Espanha na prorrogação e sagrou-se bicammpeão olimíco no futebol masculino pela segunda vez seguida, na Olimpíada de

Rebeca Andrade conquista a medalha de ouro para o Brasil no salto

A brasileira Rebeca Andrade conquistou a medalha de ouro no salto da ginástica artística dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 neste domingo, 1º.

Nos pênaltis, Brasil perde para o Canadá e sonho do ouro olímpico

Teve fim o sonho da primeira medalha de ouro olímpica para o futebol feminino nas Olimpíadas de Tóquio. Após um jogo tenso, disputado e que

Ítalo Ferreira conquista o primeiro ouro da história do surfe

O brasileiro Ítalo Ferreira conquistou a primeira medalha de ouro da história do surfe nas Olimpíada, ao derrotar o japonês Kanoa Igarashi na

Fla bate Chape de virada e volta a vencer no Brasileiro

Renato Gaúcho acompanhou a vitória por 2 a 1 das tribunas Com o novo técnico, Renato Gaúcho, acompanhando das tribunas do Maracanã, o

Nossos Apoiadores: