O filme chega aos cinemas mundiais em 30 de setembro, uma semana antes que nos Estados Unidos

O filme 007 — Sem tempo para morrer teve a quarta mudança na data de estreia nesta semana. O lançamento do longa, que chega em 8 de outubro nos Estados Unidos, foi antecipada para 30 de setembro nos demais países. A informação foi confirmada pelas produtoras Universal e MGM para o site Deadline.

O longa-metragem seria originalmente lançado em novembro de 2019, entretanto, a pandemia do covid-19 forçou o adiamento da data repetidas vezes. Antes do anúncio desta semana, a estreia já tinha sido marcada para abril de 2020, novembro de 2020 e abril de 2021.

O novo filme da série 007 mostra a aposentadoria de James Bond sendo interrompida pelo amigo Felix Leiter, agente da CIA, que pede ajuda para resgatar um cientista sequestrado por um vilão misterioso.

Nova 007

Daniel Craig aparece mais uma vez no papel de Bond. Porém, com a aposentadoria do personagem, o codinome 007 foi atribuído à agente Nomi. Durante a divulgação, o filme sofreu severas críticas do público pela troca de Bond por Nomi.

Em novembro de 2020, a atriz Lashana Lynch, que faz o papel da agente, disse em entrevista à Harper’s Bazaar que fechou todos os perfis em redes sociais e meditou para lidar com o preconceito que estava sofrendo: “Eu sou uma mulher negra — se fosse outra mulher negra escalada para o papel, teria sido a mesma coisa, ela sofreria os mesmos ataques, o mesmo abuso”, afirmou a atriz. “Só preciso me lembrar do que está acontecendo e que sou parte de algo que será muito, muito revolucionário”, arrematou.

Além da escalação de Lashana, a nova adição ao elenco é o ator Rami Malek, que interpretará o vilão principal do longa. Por ser de origem egípcia, Malek pensou em não aceitar o convite para viver o terrorista, caso o personagem tivesse motivações religiosas.

“Essa claramente também não era a visão do diretor. O personagem é um tipo bem diferente de terrorista. É um roteiro extremamente inteligente. É um grande personagem e estou ansioso. Desde o início eu questionei com Fukunaga que, não podíamos identificar o personagem com qualquer ato de terrorismo que reflita uma ideologia ou uma religião”, disse o ator em entrevista ao Daily Mirror.

Com os novos integrantes da saga, 007 — Sem tempo para morrer pode marcar a última vez que Daniel Craig representará James Bond nas telas do cinema. Apesar de não ter confirmado a informação, Craig brincou em uma entrevista recente: “Alguém terá que fazer isso no futuro. Eu quero ir para casa, comer alguma coisa e ir para cama”.

Voltam ainda ao elenco Léa Seydoux, Ralph Fiennes, Christoph Waltz e Ben Whishaw como Q, sob direção de Cary Joji Fukunaga.

Fonte: Correio Braziliense

Morte de produtor da Record é tratada como execução

Crime aconteceu perto da casa da vítima, na Federação, quando ele ia trabalhar Uma execução. É o que diz a Secretaria de Segurança

Após passar por novo procedimento, Paulo Gustavo segue estável

Ainda em terapia intensiva devido a consequências da Covid-19, o ator Paulo Gustavo apresentou estabilidade após a realização de procedimentos

Fábio Assunção vence processo e receberá R$ 20 mil do iFood

A indenização foi determinada sob base em danos morais O I Juizado Especial Cível do Rio de Janeiro decidiu que o ator Fábio Assunção

Caio vence a prova da semana e é o novo líder do BBB 21

Fazendeiro vence prova estilo curling e garante a liderança da semana Caio é o novo líder do BBB 21. Ele venceu a prova estilo curling,

Diretor de ‘Liga da Justiça’ é acusado de ameaçar Gal Gadot

Segundo fonte do The Hollywood Reporter, Joss Whedon teria dito Gal Gadot que poderia fazê-la parecer "incrivelmente estúpida" no filme O

Intubado com Covid, Paulo Gustavo recebe transfusão de sangue

Thales Bretas, marido do artista, falou sobre o procedimento e pediu ainda a doação de sangue devido ao estoque baixo nos bancos de sangue do

Casal fala sobre sexualidade e ganha 500 mil seguidores nas redes

Déa Jorio e Jal Reis são de Santos, no litoral paulista, e se conheceram também pelas redes sociais. Falar sobre sexualidade e intimidade

Marília Mendonça chora após não se posicionar sobre Rodolffo

O cantor sertanejo está sendo muito criticado fora da casa por falas preconceituosas sobre o cabelo de João Luiz A cantora Marília

Polícia apura preconceito racial em fala sobre o cabelo de João no

Sertanejo comparou o cabelo do geógrafo à peruca que usava de homem das cavernas. João chorou ao desabafar ao vivo no programa de segunda-feira.

Inaugurado em Teixeira de Freitas o curso para formar radialistas e

Teixeira de Freitas: A cidade de Teixeira de Freitas passa a contar com o curso de radialista e técnicos em transações imobiliária, para

Nossos Apoiadores: