Colunistas

A NICA DA LIBERDADE 105

Ramiro Guedes

FUGA?

Esse escriba esteve batendo papo com um conhecido profissional liberal de Teixeira de Freitas, artista, inclusive. Ele, para nossa desagradável surpresa, disse que estava indo embora do Brasil.

A NICA DA LIBERDADE 104

Ramiro Guedes

AGRADECIMENTOS AO MESTRE

Esse escriba sempre apreciou os versos do grande poeta português, Cesário Verde. Mas, gostava por intuição, gostava pelo som dos versos, pelo conteúdo e pela forma impecável deles. Hoje, continuo amando os versos de Cesário Verde, mas com um amor calçado pela análise forte de um mestre. Falo do livro do professor Valci Vieira dos Santos, “Campo e cidade na obra de Cesário Verde”.

A NICA DA LIBERDADE 103

Ramiro Guedes

ACUSAÇÕES

A maioria de nossos órgãos de imprensa foi convidada para a coletiva no Hotel Metrópole, onde, na sexta-feira, 17 de fevereiro, entregou-se o relatório de como foi recebida a Prefeitura de Teixeira de Freitas pelo Sr. Timóteo Brito. Segundo o relatório, há um rombo de mais de 180 milhões, deixado por administrações anteriores, com a maioria absoluta deixada pela administração João Bosco Bittencourt.

A NICA DA LIBERDADE 102

Ramiro Guedes

A ARTE IMORTAL

Sempre foi assim: só a arte imortaliza a lembrança. Shakespeare fez isso em “Antônio e Cleópatra”, nosso livro recomendado da semana. A peça conta a história do romance entre Marco Antônio, líder militar romano e Cleópatra, rainha do Egito e ex-amante do imperador Júlio César, assassinado. A peça enfoca dois temas caros ao autor: a política e a paixão no quase inexistente equilíbrio entre os dois.

A NICA DA LIBERDADE 101

Ramiro Guedes

A SIMPLES POESIA DE UM POETA COMPLEXO

Acabo de receber o livro de poemas Devaneios, do mestre Amaro Sant’Anna. É o segundo que o escritor me manda e tem o encantamento dos livros dos grandes poetas: é sempre o primeiro, o inescrutável. Amaro é um simples complexo. Sua biografia paulistana nos mostra ele trabalhando na Secretaria de Cultura de São Paulo, um mundo. Pois ele largou esse mundo onde era ator e diretor de teatro reconhecido e veio para Cumuruxatiba, em busca de paz e qualidade de vida. De Cumuru veio para Teixeira, onde criou um espaço cultural só seu. Foi descoberto pelo pessoal do Pe. Apparecido e, em boa hora, nomeado Diretor de Cultura. Continuou no Departamento na gestão passada e encantou Teixeira com seu teatro de bonecos. Agora, publica esse livro, do maior valor. Salve, Amaro, poeta e alma de poeta. Ao final, um texto do livro.


Anuncie Aqui!

(73) 9972-7955 || (73) 3013-6687
liberdadenews@hotmail.com
Copyright © 2017 LiberdadeNews - A Força da Notícia. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um software livre com licença GNU/GPL v2.0