O presidente Michel Temer afirmou em pronunciamento na tarde desta quinta-feira (18) no Palácio do Planalto que não renunciará. Ele falou sobre a delação premiada dos empresários Joesley e Wesley Batista, donos da JBS. As delações já foram homologadas pelo Supremo Tribunal Federal.

"No Supremo, mostrarei que não tenho nenhum envolvimento com esses fatos. Não renunciarei, sei o que fiz e sei a correção dos meus atos. Exijo investigação plena para o esclarecimento ao povo brasileiro".

"Não temo nenhuma delação, nada tenho a esconder", disse Temer. "Nunca autorizei que se utilizasse meu nome"

Reportagem publicada no site do jornal "O Globo" nesta quarta (17) informou que Joesley entregou ao Ministério Público gravação de conversa na qual ele e Temer conversaram sobre a compra do silêncio do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso na Operação Lava Jato.

"Meu governo viveu nesta semana seu melhor e seu pior momento", disse Temer, em referência a indicadores de inflação, emprego e desempenho da economia e à revelação da delação dos donos da JBS. "Todo o esforço para tirar o país da recessão pode se tornar inútil", afirmou.

Na noite desta quarta, após a veiculação da reportagem, a Presidência divulgou nota na qual confirmou que, em março Temer e Joesley Batista se encontraram, mas negou ter havido conversa sobre tentar evitar a delação de Cunha.

No âmbito do STF, o ministro Luiz Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato, autorizou abertura de inquérito para investigar Temer, a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Com a decisão de Fachin, Temer passa formalmente à condição de investigado na Operação Lava Jato. Ainda não há detalhes sobre a decisão, confirmada pela TV Globo.

As revelações do jornal geraram reações imediatas no Congresso Nacional, a ponto de os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), encerrarem as sessões desta quarta nas quais estavam sendo discutidos projetos.

Além disso, tanto parlamentares da oposição quanto da base aliada passaram a defender a saída de Temer por meio de reúncia ou impeachment.

Pela Constituição, se o presidente renunciar ou sofrer impeachment, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, assume interinamente a Presidência e tem de convocar novas eleições.

Temer desiste da reeleição e anuncia apoio a Henrique Meirelles

O presidente Michel Temer anunciou nesta terça-feira (22) em evento do MDB ocorrido em Brasília, que não disputará a reeleição e apoiará a

Petrobras anuncia redução em preço de combustíveis

A partir da próxima quarta-feira (23), a Petrobras irá reduzir os preços de diesel e gasolina nas refinarias. O anúncio ocorre em meio a

Pré-candidatura de Lula à Presidência será lançada dia 27

Preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai lançar em 27 de maio sua

Câmara pode votar projeto com regras para criação de municípios

O Projeto de Lei Complementar (PLP) que regulamenta a criação de municípios no Brasil estará no Plenário da Câmara dos Deputados a partir

Operador emedebista confessa crime e entrega US$ 7,5 milhões

O operador do MDB Mário Miranda confessou crimes e deixou à disposição da Justiça US$ 7,2 milhões em valores repatriados - montante oriundo,

A NICA DA LIBERDADE 167

Ramiro Guedes CAVALEIRO DA ESPERANÇA OU DA TRISTE FIGURA? A boa revista Bula publicou uma pesquisa em que lista 100 livros e afirma que a

Número de eleitores idosos supera o de jovens no país

A quantidade de eleitores idosos supera os de jovens, de acordo com levantamento do demógrafo José Estáquio Ales, da Escola Nacional de

Reconhecimento: Prefeito Betão será homenageado em Salvador com a

Lajedão: O prefeito municipal de Lajedão, Humberto Curtes, o “Betão”, será homenageado em Salvador/BA, através do Instituto Tiradentes,

Teixeira: Ex-prefeito é denunciado ao MPE e deve retornar mais de 90

O ex-prefeito de Teixeira de Freitas, João Bosco Bitencourt, foi acusado de improbidade administrativa na contratação direta de empresas durante

Petrobras aumenta 12 vezes em 20 dias o preço dos combustíveis

A Petrobras realizou novo reajuste no preço de combustíveis nesta quinta-feira (17). Já são Já são 12 aumentos em menos de vinte dias. A

Nossos Apoiadores: