Os coletores menstruais vieram para conquistar muitas adeptas. Já refletiu sobre as vantagens desse novo aliado do público feminino? Vamos relatar aqui quais são os principais benefícios nessa opção e alguns incômodos que fazem algumas mulheres descartarem o uso do coletor e preferir os absorventes convencionais. E para a saúde ginecológica da mulher, o coletor é a melhor alternativa? Confira:

Economia

Entre as vantagens encontradas no uso dos coletores menstruais a economia merece destaque. Para adquirir o produto vai precisar gastar cerca de R$80, parece um investimento alto, mas com absorventes convencionais a mulher costuma gastar muito mais. O coletor tem vida útil de até dez anos. Já parou para pensar, ou melhor, somar quanto gastou em absorvente nos últimos dez anos?

Consciência ambiental

Imagina quantos absorventes são descartados no lixo comum diariamente? Usar o coletor ajuda a diminuir a produção de lixo no planeta, uma vez que vai reutilizar o produto e somente descartar o fluxo sanguíneo.

É mais saudável!

Para as mulheres que ainda tinham dúvida na questão da saúde e higiene, especialistas consultados pelo portal Trocando Fraldas afirmam que o coletor menstrual é saudável e traz mais benefícios para a higiene íntima feminina. O copo é introduzido internamente, o que ajuda a combater a proliferação de bactérias presentes na umidade dos absorventes comuns.

Mais segurança e conforto no dia a dia

Algumas mulheres afirmam que o coletor é tão confortável, que até esquece que está menstruada. O uso dos absorventes aumenta as chances de vazamento, além do desconforto nos dias mais quentes. As mulheres que possuem um sangramento mais intenso e que precisavam trocar frequentemente o absorvente, com o uso do coletor pode ficar mais tempo e se sentir mais segura ao decorrer do dia. É importante ficar atenta a quantidade de fluxo, esvaziar sempre que necessário e não ultrapassar as 12 horas máximas de uso.

Desvantagens

Embora o uso do coletor menstrual apresente uma série de benefícios, nem todas as mulheres conseguem se adaptar ao produto. A inserção e a retirada do coletor, assim como o posicionamento adequado para evitar o vazamento, são as principais dificuldades.

Ao manter a musculatura vaginal rígida, especialistas explicam que dificulta a abertura do copo. A retirada também pode ser um problema, pois existe o vácuo, sendo assim o ideal é remover o ar e só depois retirar o coletor.

As cólicas também podem surgir para algumas mulheres, mas não costuma ser frequente. A dor abdominal sinaliza o posicionamento incorreto do coletor. Ao realizar a dobra para introduzir o coletor e não certificar que foi aberto no canal da vagina pode ocorrer os vazamentos. Esses empecilhos faz com que muitas mulheres ainda prefiram os absorventes tradicionais.

Leia em Saúde – O que acontece com o corpo da gestante durante a gravidez

Por: Daiana Barasa

Confira cinco alimentos ideais para consumir antes de dormir

Muita gente fica com peso na consciência de comer antes de dormir, mas não é necessário passar fome após o jantar. Para “beslicar” antes

Anvisa aprova vacinação em farmácias

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta terça-feira (12) uma nova resolução que permite que qualquer

O sol de verão e a pele, um velho problema

Os raios solares podem trazer consequências danosas à pele, principalmente no verão quando as pessoas ficam mais expostas. Segundo a

Alcobaça: Centenas de pessoas foram atendidas no dia da cidadania

Alcobaça: Os moradores do bairro mais populoso de São José de Alcobaça foram atendidos neste sábado (02) no Dia da Cidadania (nome atribuído

STF decide que regras do programa Mais Médicos são constitucionais

O Supremo Tribunal Federal (STF) validou nesta quinta-feira (30) as regras do programa Mais Médicos, criado em 2013 na gestão da ex-presidente

Câncer: Prefeitura Apoia Ação de Prevenção do dia 10 de Dezembro

Nessa sexta-feira, dia 1º de dezembro, inicia-se, oficialmente o Dezembro Laranja, um mês dedicado à prevenção e combate precoce do câncer de

Teixeira: Campanha de Doação de Sangue Católica

A Diocese de Teixeira de Freitas/ Caravelas (BA), por meio dos jovens da Pastoral Universitária, Ministério Universidades Renovadas e Renovação

Saúde: Mais da metade dos brasileiros está infectada com HPV

Mais de metade da população brasileira está infectada pelo vírus HPV, apontou estudo divulgado nesta segunda-feira (27) pelo Ministério da

Moscas ajudam a transmitir bactérias que causam gastrite e úlcera

Um estudo revela que as moscas podem carregar centenas e diferentes espécies de bactérias prejudiciais aos seres humanos. A pesquisa foi

Após ameaça de paralisação, médicos do HMTF se reúnem com

Teixeira de Freitas: Nesta última semana, foi divulgado um comunicado dos médicos do HMTF, principalmente da Equipe de

Casa das Correias
New Impress
previcon
Lecão Car 2017
Connect Informática
Pitagoras Connect
Nossos Apoiadores: