Sessenta e seis servidores públicos concursados de Santa Cruz da Vitória, no sul da Bahia, foram demitidos pela prefeitura da cidade, que alega que o gasto com a folha de pagamento estava superior a 67%, enquanto o recomendado pela Lei de Responsabilidade Fiscal é 54%. Os funcionários dispensados, aprovados e convocados no ano de 2015, dizem que foram demitidos sem de aviso prévio, mas a prefeitura nega. A demissão em massa foi publicada no Diário Oficial do Município no dia 30 de novembro.

Daniela Carvalho foi uma das demitidas. Ela passou no concurso em primeiro lugar, para o cargo de serviços gerais. Segundo ela, o emprego era uma garantia de sustentar o filho de 11 anos. Agora, Daniela diz não saber como fazer para pagar as contas. “Meu filho depende de mim para tudo. Eu fiz o concurso, estudei, passei em primeiro lugar no concurso público, para agora ser demitida”, desabafa.

Douglas Santos, outro funcionário demitido, diz que soube que estava na lista de demissão através de uma mensagem no WhatsApp. Antes de começar a atuar na prefeitura de Santa Cruz da Vitória, ele abandonou o cargo de auxiliar administrativo na prefeitura da cidade vizinha de Uruçuca, onde trabalhava há oito anos também como concursado.

Diz que decidiu mudar de cidade para ficar mais perto da família. “Eu cursava a faculdade, estudei para o concurso e fui aprovado. Abandonei meu cargo em Uruçuca e vim pra cá”, disse ele. Os funcionários demitidos argumentam que servidores contratados no mesmo período continuam trabalhando. Na avaliação deles, os contratados é que tinham de ser dispensados no lugar dos concursados.

"Minha função é necessária. Eu tenho que sair ou o contratado? Eis a questão”, indagou a servidora Thaís dos Santos, que também figura na lista dos demitidos. Em contato o secretário de Governo de Santa Cruz da Vitória informou, no entanto, que as primeiras demissões foram feitas aos cargos contratados.

"As primeiras reduções de orçamento foram dos cargos comissionados e contratados. Cortamos contratos de advocacia, por exemplo. Os poucos cargos que não são de concurso, que ainda temos aqui, são os que fazem a prefeitura funcionar, como controladoria interna e chefia de tributos", explicou.

O secretário de Administração Erivaldo Araújo, disse que as demissões seguiram os critérios determinados pela lei: “Demitimos os efetivos mais recentes, para se adequar ao índice. As demissões foram realizadas usando critérios da Lei de Responsabilidade Fiscal”.

Outras demissões: Quando Daniela e Douglas foram aprovados no concurso com quase 150 pessoas, eles esperavam ter estabilidade. Para outros 17 funcionários públicos da prefeitura, o período durou menos ainda: a demissão veio em fevereiro deste ano.

Por conta disso, eles recorreram à Justiça. Em março, advogadas dos servidores entraram com um mandado de segurança preventivo pra evitar que mais servidores fossem demitidos, mas não adiantou. Conforme Kayse Mateus, uma das advogadas, o processo ficou parado. Ela diz que a demissão é ilegal.

“Foi uma decisão completamente arbitrária e ilegal, porque independente do concursado está em estado probatório ou ser efetivo, existe um procedimento prévio chamado Processo Administrativo Disciplinar, para haver a demissão legal desses servidores. Isso não aconteceu no município de Santa Cruz da Vitória”, pondera ela.

Segundo secretário de Administração, os servidores foram avisados com antecedência da demissão, e tiveram uma quinzena para apresentar uma defesa. “Publicamos a dispensa dos efetivos mais novos e aí remetemos a carta informativa para que eles tivessem a defesa. O procedimento é legal”.

Ele explicou que as demissões fazem parte de uma readequação. “As demissões são para administrar um problema que vem de outras gestões. Adequação a lei que tem que ter sanção no período atual, independente de quando o concurso foi feito”, disse Araújo.

Fonte: G1


Ronaldo Cordeiro é o novo presidente eleito da Câmara Municipal de

Teixeira de Freitas: A Câmara Municipal de Teixeira de Freitas realizou na manhã desta quarta-feira (12/12), a última sessão ordinária do ano

Modernização do Trânsito em Teixeira: Prefeito Temóteo Brito

Teixeira de Freitas: Na manhã desta quarta-feira, 12 de dezembro, o prefeito Temóteo Alves de Brito e a secretária interina de Projetos

Pressão da oposição faz Coronel voltar atrás e encerrar sessão

Após conversa com representantes da oposição o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Angelo Coronel, decidiu encerrar a sessão

Projeto Escola Sem Partido será arquivado

Projeto proíbe que professores manifestem posicionamentos políticos ou ideológicos e que discutam questões de gênero em sala de aula. Foi a 12ª

Cerca de 200 delegados entregam cargos em protesto contra PEC do teto

Decisão foi tomada em assembleia realizada nesta terça-feira com mais de 400 delegados Cerca de 200 delegados que integram a cúpula da Polícia

As 7 forças que mudarão o futuro da economia global

Atualmente, a produtividade econômica de algumas cidades da China é maior do que a de países inteiros A chegada da internet no início dos anos

'Vou tentar acalmar os ânimos', diz Bolsonaro sobre PSL

O presidente eleito Jair Bolsonaro confirmou que se reunirá com o PSL na próxima semana e disse que irá acalmar o partido. "PSL é um partido

Paulo Guedes anuncia mais seis nomes da próxima equipe econômica

Futuro ministro definiu que Waldery Rodrigues será o secretário de Fazenda. O ministro do Planejamento, Esteves Colnago, e o secretário-executivo

Moro escolhe superintendente do Paraná como diretor-geral da PRF

O futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, anunciou nesta terça-feira (4) que Adriano Marcos Furtado será o diretor-geral da Polícia

Jurista protocola pedido de impeachment de Lewandowski

O jurista Modesto Carvalhosa vai protocolar um pedido de impeachment contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski nesta

UAI Brasil
O teixeirão 2018
previcon
Connect Informática
Nossos Apoiadores: