O deputado federal Tiririca (PR-SP) subiu à tribuna da Câmara nesta quarta-feira (6) para fazer um discurso no qual disse estar com "vergonha" da política e, por isso, está "abandonando a vida pública". No discurso, o deputado não esclareceu se a afirmação significa que ele renunciará ou que deixará de disputar eleições. Procurada, a assessoria de Tiririca informou que ele não pretende mais se candidatar.

Tiririca foi o segundo deputado mais votado no país em 2014, com mais de um milhão de votos. "Subo nesta tribuna pela primeira vez e pela última vez, não por morte, [mas] porque estou abandonando a vida pública", disse.

O deputado também acrescentou: "É triste e o que vi nesses sete anos, saio totalmente com vergonha, não vou generalizar, não são todos, tem gente boa como em qualquer profissão". Este foi o primeiro discurso de Tiririca desde que ele foi eleito pela primeira vez, em 2010.

Assiduidade: Tiririca ressaltou ainda ser, segundo ele, um dos deputados mais assíduos na Câmara. No discurso, ele afirmou não ter feito "muita coisa", mas atribuiu isso à "mecânica louca" do Congresso Nacional.

"Estou saindo triste para caramba, estou muito chateado, muito chateado mesmo com a nossa política, com o nosso parlamento. Eu, como artista popular que sou e político que estou, estou bem chateado. Não com os meus sete anos aqui na política. Não fiz muita coisa, mas, pelo menos, fiz o que sou pago para fazer, estar aqui e votar de acordo com o povo", declarou. Para Tiririca, o Congresso brasileiro "trabalha muito e produz pouco".

Preconceito: A um plenário esvaziado, com poucos deputados presentes, Tiririca disse ter sofrido preconceito no período em que esteve na Câmara. Na opinião dele, esse preconceito aconteceu por ele ser "humilde, do povo".

"Sofri preconceito. Ontem mesmo, ao chegar, um colega... colega, não. A gente discutiu, pensei até que ele ia me agredir. Depois, fui levantar a ficha dele e o cara é mais sujo do que pau de galinheiro, tem mais de cinco processos por desvio de dinheiro público. E aí vem falar o que, por eu ser um cara humilde, um cara do povo?”, questionou.

Tiririca também avaliou que os parlamentares são bem pagos, têm "mordomia" e, por isso, devem fazer jus à remuneração que recebem. Tiririca afirmou, ainda, andar de cabeça erguida pelos aeroportos, o que, na opinião dele, muitos parlamentares não fazem com receio da população.

"Ando nos aeroportos de cabeça erguida, mas eu acho que muitos dos senhores não têm essa coragem, de dizer que são parlamentares, porque é uma vergonha, é vergonhoso", disse.


Ronaldo Cordeiro é o novo presidente eleito da Câmara Municipal de

Teixeira de Freitas: A Câmara Municipal de Teixeira de Freitas realizou na manhã desta quarta-feira (12/12), a última sessão ordinária do ano

Modernização do Trânsito em Teixeira: Prefeito Temóteo Brito

Teixeira de Freitas: Na manhã desta quarta-feira, 12 de dezembro, o prefeito Temóteo Alves de Brito e a secretária interina de Projetos

Pressão da oposição faz Coronel voltar atrás e encerrar sessão

Após conversa com representantes da oposição o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Angelo Coronel, decidiu encerrar a sessão

Projeto Escola Sem Partido será arquivado

Projeto proíbe que professores manifestem posicionamentos políticos ou ideológicos e que discutam questões de gênero em sala de aula. Foi a 12ª

Cerca de 200 delegados entregam cargos em protesto contra PEC do teto

Decisão foi tomada em assembleia realizada nesta terça-feira com mais de 400 delegados Cerca de 200 delegados que integram a cúpula da Polícia

As 7 forças que mudarão o futuro da economia global

Atualmente, a produtividade econômica de algumas cidades da China é maior do que a de países inteiros A chegada da internet no início dos anos

'Vou tentar acalmar os ânimos', diz Bolsonaro sobre PSL

O presidente eleito Jair Bolsonaro confirmou que se reunirá com o PSL na próxima semana e disse que irá acalmar o partido. "PSL é um partido

Paulo Guedes anuncia mais seis nomes da próxima equipe econômica

Futuro ministro definiu que Waldery Rodrigues será o secretário de Fazenda. O ministro do Planejamento, Esteves Colnago, e o secretário-executivo

Moro escolhe superintendente do Paraná como diretor-geral da PRF

O futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, anunciou nesta terça-feira (4) que Adriano Marcos Furtado será o diretor-geral da Polícia

Jurista protocola pedido de impeachment de Lewandowski

O jurista Modesto Carvalhosa vai protocolar um pedido de impeachment contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski nesta

UAI Brasil
O teixeirão 2018
previcon
Connect Informática
Nossos Apoiadores: