As criptomoedas, que hoje estão na carteira de muitos investidores, não poderão constar no portfólio dos fundos de investimento, conforme entendimento da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A autarquia esclareceu nesta sexta-feira, 12, ao mercado consultas feitas sobre a possibilidade dos fundos regulados pela instrução 555 – que regula fundos abertos – poderem ou não ter esse ativo.

“No Brasil e em outras jurisdições tem se debatido a natureza jurídica e econômica dessas modalidades de investimento e não se chegou a nenhuma conclusão, em especial no mercado e regulação domésticos”, destaca em ofício o superintendente da Superintendência de Relações com Investidores Institucionais (SIN) da CVM, Daniel Maeda.

O documento diz ainda que há muita indefinição e que a interpretação da área técnica foi de que as criptomoedas, assim, não podem ser classificadas como ativos financeiros e, dessa forma, sua aquisição não pode ser permitida pelos fundos de investimento regulados.

A Superintendência diz que tem chegado à CVM consultas sobre a possibilidade de criação de fundos específicos para investimento em criptomoedas, mas que as discussões hoje existentes sobre esses investimentos, “seja diretamente pelos fundos ou de outras formas”, são incipientes, sendo que há um projeto de lei (2.303/2015) “que pode vir a impedir, restringir ou mesmo criminalizar a negociação de tais modalidades de investimento”.

A CVM frisa que há muitos riscos associados a sua natureza, como ordem de segurança cibernética e particulares de custódia, ou até mesmo relacionados à legalidade futura de sua aquisição ou negociação.

“Dessa forma, esta Superintendência informa que todas essas variáveis vêm sendo levadas em consideração na avaliação da possibilidade de constituição e estruturação do investimento indireto em criptomoedas, sem que se tenha chegado, ainda, a uma conclusão a respeito dessa possibilidade”, destaca a autarquia.

Por fim, a CVM pede aos gestores que aguardem manifestação posterior e conclusiva sobre esse tema para que possa ser estruturado investimento indireto em criptomoedas ou outras formas alternativas dessa natureza de exposição a risco.

Fonte: Estadão


Ciro fará giro pelo Nordeste para recuperar espaço perdido para

O candidato do PDT, Ciro Gomes, fará um giro por pelo menos cinco estados do Nordeste na próxima semana. A estratégia é recuperar o espaço

Doria diz que pretende estender projeto Cidade Linda para outras

Candidato ao governo visitou praça no Morumbi, Zona Sul da capital e falou sobre parceria público-privada. João Doria faz campanha na Zona Sul de

STJ nega arquivamento de ação que investiga amigo de Lula no caso

Advogado Roberto Teixeira solicitou que apurações sobre suposta lavagem de dinheiro fossem arquivadas. Segundo Ministério Público, ele

Antipetistas ricos deixam Marina e Amoêdo e migram para Bolsonaro

Candidato do PSL tem captado eleitor que rejeita o PT, mas tinha outra opção para o 1º turno. Alckmin tenta fazer o mesmo, mas não consegue.

Vaquinhas virtuais representam apenas 0,36% das arrecadações de

As chamadas vaquinhas virtuais, utilizadas pela primeira vez nas eleições de 2018, representaram até agora apenas 0,36% das arrecadações totais

Candidatos terão 25 seguranças e PF avalia proteção a mulher e

Ministro da Segurança Pública diz que inquérito sobre agressão em Minas deve terminar no prazo e nova investigação será aberta sobre

Bolsonaro prega voto útil para bloquear estratégia de adversários

O candidato do PSL a presidente da República, Jair Bolsonaro, que segue internado no Hospital Israelita Albert Einstein onde se recupera de ataque

Lewandowski diz que tentará liberar na próxima semana voto sobre

Ministro paralisou julgamento ao pedir vista e, com isso, caso saiu do plenário virtual e recomeçará em votação presencial. Definição sobre

Bolsonaro veta substituição em debates e diz a aliados que aposta

O general Hamilton Mourão, candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro Sara Resende/TV Globo O candidato do PSL à Presidência, Jair

Marina diz que vetaria legalização do aborto caso o tema fosse

Candidata da Rede à Presidência afirmou que legalização do aborto deveria ser discutida em plebiscito. Sem citar nomes, ela criticou

Nossos Apoiadores: