As criptomoedas, que hoje estão na carteira de muitos investidores, não poderão constar no portfólio dos fundos de investimento, conforme entendimento da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A autarquia esclareceu nesta sexta-feira, 12, ao mercado consultas feitas sobre a possibilidade dos fundos regulados pela instrução 555 – que regula fundos abertos – poderem ou não ter esse ativo.

“No Brasil e em outras jurisdições tem se debatido a natureza jurídica e econômica dessas modalidades de investimento e não se chegou a nenhuma conclusão, em especial no mercado e regulação domésticos”, destaca em ofício o superintendente da Superintendência de Relações com Investidores Institucionais (SIN) da CVM, Daniel Maeda.

O documento diz ainda que há muita indefinição e que a interpretação da área técnica foi de que as criptomoedas, assim, não podem ser classificadas como ativos financeiros e, dessa forma, sua aquisição não pode ser permitida pelos fundos de investimento regulados.

A Superintendência diz que tem chegado à CVM consultas sobre a possibilidade de criação de fundos específicos para investimento em criptomoedas, mas que as discussões hoje existentes sobre esses investimentos, “seja diretamente pelos fundos ou de outras formas”, são incipientes, sendo que há um projeto de lei (2.303/2015) “que pode vir a impedir, restringir ou mesmo criminalizar a negociação de tais modalidades de investimento”.

A CVM frisa que há muitos riscos associados a sua natureza, como ordem de segurança cibernética e particulares de custódia, ou até mesmo relacionados à legalidade futura de sua aquisição ou negociação.

“Dessa forma, esta Superintendência informa que todas essas variáveis vêm sendo levadas em consideração na avaliação da possibilidade de constituição e estruturação do investimento indireto em criptomoedas, sem que se tenha chegado, ainda, a uma conclusão a respeito dessa possibilidade”, destaca a autarquia.

Por fim, a CVM pede aos gestores que aguardem manifestação posterior e conclusiva sobre esse tema para que possa ser estruturado investimento indireto em criptomoedas ou outras formas alternativas dessa natureza de exposição a risco.

Fonte: Estadão

Lula diz “querem transformar o Brasil no Caldeirão do Hulk”

Diante de uma plateia de cerca de mil apoiadores, majoritariamente da área da cultura, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sugeriu na noite

Temer determina afastamento de quatro vice-presidentes da Caixa 

Decisão é anunciada após Ministério Público e Banco Central recomendarem ao governo o afastamento dos vice-presidentes. MPF e Polícia Federal

Perseguição de Lucas Bocão pode tirar Jotta Mendes do Jornal do

Teixeira de Freitas: Fontes ligadas à Rede Sul Bahia de Comunicação dão como certa a saída de Jotta Mendes da apresentação do Jornal do

Decisão que proíbe privatização da Eletrobras foi recorrida pela

Na semana passada, Justiça Federal em Pernambuco concedeu liminar suspendendo efeito de uma medida provisória que incluía a Eletrobras no programa

IPVA com 10% de desconto pode ser pago até 7 de fevereiro

Redução vale para quem pagar imposto em cota única O contribuinte que quiser ter 10% de desconto na hora de pagar o IPVA tem que quitar o

A NICA DA LIBERDADE 149

Ramiro Guedes INTIMAÇÃO Ao bagual sem alma que se apossou do meu “Carta Poema”, livro imortal de Cynara Novaes, autografado por ela, favor

Preço médio da gasolina sobe novamente e chega a R$ 4,18

Alta na segunda semana do ano foi de 0,77% - próxima ao reajuste 0,74% feito pela Petrobras do preço do combustível nas refinarias. O preço

Dieese pede que salário mínimo de R$ 954 seja revisado

Órgão afirma que reajuste estabelecido "não recompõe poder de compra" O reajuste de R$ 17 (1,81%), para R$ 954, no valor do salário mínimo

Incerteza motivada pela eleição deve adiar leilões de ferrovias

Governo pretende leiloar em 2018 as ferrovias Norte-Sul e Ferrogrão. Representantes do setor acreditam que investidores vão preferir aguardar

Temer e Mariz discutem estratégia de defesa e as 50 perguntas da PF

As questões são referentes ao inquérito sobre o decreto dos Portos  O presidente Michel Temer se encontrou nesta sexta-feira, 12, com o

Lecão natal
Casa das Correias
New Impress
previcon
Connect Informática
Pitagoras Connect
Nossos Apoiadores: