O executivo da JBS Joesley Batista deixou a carceragem da Polícia Federal em São Paulo na noite desta sexta-feira (9). Ele foi solto por decisão do juiz Marcus Vinicius Reis Bastos, da 12ª Vara Federal de Brasília. A ordem também se estende ao executivo da J&F Ricardo Saud, que também estava encarcerado na capital paulista. 

O magistrado determinou que Joesley deposite "na sede desse Juízo Federal o seu passaporte". Bastos determinou ainda que o empresário está proibido de se ausentar do País sem autorização judicial, deve comparecer a todos os atos do processo e manter atualizados os endereços onde pode ser encontrado. De acordo com o juiz, Joesley "tem residência conhecida, ocupação lícita e colabora com as investigações, sem notícia de antecedentes que o desabone, circunstâncias que favorecem o pretendido restabelecimento da sua liberdade". "A suposta prática criminosa foi interrompida com as medidas já adotadas pelo dominus litis, nos acordos de colaboração e leniência do grupo empresarial que administra.

O risco à aplicação da lei penal há de ser afastado pela retenção de seu passaporte a proibição de ausentar-se do país, medidas suficientes, razoáveis e proporcionais à situação pessoal do Requerente", registrou. Joesley está preso desde setembro do ano passado. Ele está custodiado na Superintendência da Polícia Federal, em São Paulo. 

O empresário tinha contra si dois mandados de prisão. O primeiro, no âmbito de uma investigação sobre insider trading, já havia sido revogado em fevereiro pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). A segunda ordem de prisão havia sido expedida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por ele ter supostamente omitido informações de sua delação premiada na Procuradoria-Geral da República. Este mandado foi enviado à 12ª Vara Federal por ordem do ministro Edson Fachin haver desmembrado. Joesley deverá colocar tornozeleira eletrônica por decisão do STJ.


Ciro fará giro pelo Nordeste para recuperar espaço perdido para

O candidato do PDT, Ciro Gomes, fará um giro por pelo menos cinco estados do Nordeste na próxima semana. A estratégia é recuperar o espaço

Doria diz que pretende estender projeto Cidade Linda para outras

Candidato ao governo visitou praça no Morumbi, Zona Sul da capital e falou sobre parceria público-privada. João Doria faz campanha na Zona Sul de

STJ nega arquivamento de ação que investiga amigo de Lula no caso

Advogado Roberto Teixeira solicitou que apurações sobre suposta lavagem de dinheiro fossem arquivadas. Segundo Ministério Público, ele

Antipetistas ricos deixam Marina e Amoêdo e migram para Bolsonaro

Candidato do PSL tem captado eleitor que rejeita o PT, mas tinha outra opção para o 1º turno. Alckmin tenta fazer o mesmo, mas não consegue.

Vaquinhas virtuais representam apenas 0,36% das arrecadações de

As chamadas vaquinhas virtuais, utilizadas pela primeira vez nas eleições de 2018, representaram até agora apenas 0,36% das arrecadações totais

Candidatos terão 25 seguranças e PF avalia proteção a mulher e

Ministro da Segurança Pública diz que inquérito sobre agressão em Minas deve terminar no prazo e nova investigação será aberta sobre

Bolsonaro prega voto útil para bloquear estratégia de adversários

O candidato do PSL a presidente da República, Jair Bolsonaro, que segue internado no Hospital Israelita Albert Einstein onde se recupera de ataque

Lewandowski diz que tentará liberar na próxima semana voto sobre

Ministro paralisou julgamento ao pedir vista e, com isso, caso saiu do plenário virtual e recomeçará em votação presencial. Definição sobre

Bolsonaro veta substituição em debates e diz a aliados que aposta

O general Hamilton Mourão, candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro Sara Resende/TV Globo O candidato do PSL à Presidência, Jair

Marina diz que vetaria legalização do aborto caso o tema fosse

Candidata da Rede à Presidência afirmou que legalização do aborto deveria ser discutida em plebiscito. Sem citar nomes, ela criticou

Nossos Apoiadores: