O prefeito de Salvador e presidente nacional do Democratas, ACM Neto, disse que vai apoiar e votar em Jair Bolsonaro (PSL) no segundo turno das eleições presidenciais. O anúncio foi feito em coletiva de imprensa realizada na tarde desta quarta-feira (10), em um hotel no bairro do Rio Vermelho, na capital baiana.

Mais cedo, Neto divulgou nota nacional em que afirma que o partido não vai apoiar nem Haddad e nem Bolsonaro, mas que os líderes da sigla, individualmente, estavam "liberados para, seguindo as suas convicções, apresentarem a sua manifestação de voto neste segundo turno". Ele deixou claro que a posição de apoiar Bolsonaro é dele.

"O partido nacional manifestou na manhã de hoje a sua posição muito clara, coerente com a sua história, coerente com tudo que nós defendemos ao longo dos últimos anos. Nosso campo não é o campo do PT, mas o partido, nacionalmente, liberou as suas lideranças, a sua militância, para que em cada estado pudesem se manifestar, expressar a sua preferência, a sua opinião em relação a esse segundo turno. O que estou fazendo aqui, agora de imediato na Bahia, é, como cidadão, anunciar meu apoio à candidatura do candidato do PSL Jair Bolsoaro", disse.

Neto, que no primeiro turno apoiou a candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) à presidência, afirmou que diverge de algumas ideias defendidas por Bolsonaro, mas diz acreditar que ele possa fazer uma mudança no país.

"Mesmo não concordando com tudo, do ponto de vista ideológico e programático, que defende o candidato Bolsonaro, na minha opinião, existe uma coisa que nos une é que é mais forte: que é exatamente não deixar um governo tomado pelo PT, que foi o partido que trouxe ao Brasil mais de 13 milhões de desempregados, o partido do Mensalão, do Petrolão", disse.

"Por isso é que eu, particularmente aqui na Bahia, estou dando um voto de confiança à candidatura de Jair Bolsonaro. O PT não vai nos trazer nada de positivo ou de novo para traduzir esse desejo apresentado pela população nas urnas", afirmou o prefeito.

Neto falou na coletiva ao lado do ex-prefeito de Feira de Santana, a 100 quilômetros de Salvador, Zé Ronaldo, também do DEM, que ficou em segundo lugar na disputa pelo governo da Bahia e que, já no primeiro turno, mesmo antes do partido se manifestar nacionalmente, já havia declarado apoio a Bolsonaro. "Fico feliz com essa decisão", disse Zé, na coletiva, após o anúncio de Neto.

"No primeiro turno, nosso apoio foi para Geraldo Alckmin, mas o nosso gosto não foi o gosto da maioria da população. Isso é a democracia. No entanto, agora no segundo turno, votarei em Bolsonaro. Não concordo com tudo que ele diz, mas queremos mudança, algo novo", completou Neto.

Fonte: G1


STF vai adiar julgamento de suspeição de Moro no caso Lula

Gilmar Mendes concluiu que não haveria como debater o caso de Moro O julgamento da suspeição de Sergio Moro na condenação de Lula no caso

STF e Câmara podem analisar decreto das armas nesta semana

O ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), informou ao blog que a Corte deve começar a julgar nesta quarta-feira (26) o

Bolsa Família: frequência escolar deve ser enviada até

Secretarias municipais de educação de todo o país devem enviar o registro de frequência escolar de beneficiários do Programa Bolsa Família ao

A NICA DA LIBERDADE 208

Ramiro Guedes LITURA RECOMENDADA Recomendar “Crime e Castigo”, de Dostoiévski, é recomendar um mergulho no mais profundo da alma humana em

Prefeito e vereadores do município de Caravelas viajam à Salvador

Caravelas: Na viagem, realizada à capital do estado da Bahia, levaram as demandas para abertura de poços artesianos e tratores. Silvio Ramalho

Presidente dos Correios anuncia que vai se afastar do cargo

Na semana passada, Jair Bolsonaro afirmou que já havia decidido demitir o general Juarez Cunha. "Hoje me afasto dos Correios. Foram 7 meses de

Isenção de visto para cidadãos de EUA, Canadá Japão e Austrália

A isenção de visto de visita para estrangeiros da Austrália, do Canadá, dos Estados Unidos e do Japão, já passou a valer. Determinada por

Maia diz que comissão pode aprovar Previdência na semana que vem

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse hoje (17) que a reforma da Previdência pode ser aprovada pela comissão

Governo suspende exigência de aulas para tirar habilitação das

Depois desse período, número de aulas práticas para obter ACC vai cair de 20 para 5. Decisão passa a valer daqui 90 dias. O Conselho Nacional

Auxílio-reclusão e pensões podem ser inferiores ao salário

O relatório da reforma da Previdência, entregue nesta quinta-feira, 13, pelo deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), estabelece que o

Nossos Apoiadores: