Em votação relâmpago, a Câmara aprovou em dois turnos a proposta de emenda constitucional que retira do governo poder sobre o Orçamento. O texto vai ao Senado para ser analisado. Aprovado com ampla maioria (448 votos em primeiro turno e 453 no segundo turno) representa uma derrota para o governo do presidente Jair Bolsonaro.

A PEC (Proposta de Emenda à Constituição) torna o Orçamento mais engessado, pois classifica como obrigatório o pagamento de despesas que hoje podem ser adiadas, principalmente investimentos. Segundo técnicos da Câmara, se a proposta avançar, de um Orçamento total de R$ 1,4 trilhão, o Executivo teria margem de manobra em apenas R$ 45 bilhões das despesas.

Os cálculos consideram números relativos a 2019.

Atualmente, cerca de 90% do Orçamento já é composto de gastos obrigatórios, como Previdência e salários. O restante (R$ 137 bilhões) é despesa discricionária, que pode ser cortada. Mas, pela PEC, os programas destinados a prover bens e serviços para a população, como a área de infraestrutura e educação, passam a ser de execução obrigatória.

Assim, segundo técnicos de Orçamento da Câmara, sobrariam apenas a parte de Orçamento para custeio da máquina pública -energia elétrica, terceirizados, etc. Isso soma, em valores de 2019, R$ 45 bilhões. A PEC estava parada na Câmara desde 2015 e é mais um recado do Legislativo que trava um embate com o presidente Jair Bolsonaro e com o Palácio do Planalto.

A votação é um recado da Câmara ao Planalto em meio à crise de articulação entre o Executivo e o Legislativo. Todos os partidos orientaram pela aprovação da PEC, inclusive o PSL, partido do presidente. A unanimidade virou até piada no plenário da Câmara, ao conseguir unir no painel de orientação partidos de todos os lados do espectro político para impor uma derrota ao governo.

Apesar disso, a orientação do próprio governo, para evitar que a votação fosse caracterizada como uma derrota acachapante, foi pela aprovação. O líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), votou a favor da PEC. Já a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), foi contra.

Não é comum que propostas de emenda constitucional sejam votadas na mesma sessão. Com um acordo entre os líderes e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), porém, o texto foi votado em dois turnos em menos de uma hora.

Fonte: Bahianoticias


STF nega recurso de defesa de Lula contra atuação de Moro

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal rejeitou o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra a atuação do ministro

Obras de drenagem pluvial dão início ao trabalho no Recanto do Lago

Teixeira de Freitas: Foi dado início ao trabalho para preparar a drenagem pluvial no bairro Recanto do Lago para dar início ao asfaltamento de

Câmara aprova flexibilização da posse de arma de fogo no campo

A Câmara dos Deputados aprovou a flexibilização da posse estendida de armas de fogo em propriedades rurais. A medida, que vai a sanção do

Teixeira: Obra de asfaltamento do acesso ao bairro Mirante do Rio é

Teixeira de Freitas: Foi iniciada nesta quarta-feira (21) a obra que irá realizar o asfaltamento do acesso ao bairro Mirante do Rio. A equipe já

Entenda: Bolsonaro transferirá Coaf para o Banco Central

A mudança do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) para o Banco Central será feita via medida provisória (MP) pelo presidente

Projeto que amplia porte de armas deve ser votado nesta terça-feira

Uma das novidades do texto é que mulheres em medidas protetivas vão poder ter autorização de posse de arma concedida em até 10 dias O projeto

Veja calendário completo de saques do FGTS e Fundo PIS-Pasep

A Caixa Econômica informou que abrirá as agências 2 horas mais cedo e aos sábados no começo de cada calendário para atender à demanda de

Inscrições para Processo Seletivo da PMTF acabam nesta quinta, 22

Faltam poucos dias para o período de inscrição do processo seletivo da Prefeitura de Teixeira de Freitas ser encerrado. O prazo será encerrado

Morre ex-deputado Eujácio Simões Filho aos 71 anos

O ex-deputado federal Eujácio Simões Filho morreu neste domingo (18) aos 71 anos em Salvador. O velório acontece no Cemitério Jardim da

A NICA DA LIBERDADE 211

Ramiro Guedes MILLÔR E A BÍBLIA DO CAOS Esse dia 16 de agosto é aziago, pois lembra a morte de Millor Fernandes, excelente escritor, humorista

Policia
Nossos Apoiadores: