A vida é mesmo cheia de ironias. Quando o então juiz Sérgio Moro, a uma semana da eleição, deixou vazar a delação do ex-ministro de Lula, Antonio Palocci, a uma semana do primeiro turno presidencial, era legal, apesar do bombardeio de críticas, inclusive de juristas, que dizia tratar-se de uma ação política.

Agora alvos de vazamento de mensagens reveladas pelo site The Intercept, Moro e o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força tarefa da Lava Jato, foram incisivos: se disseram vítimas de um vazamento ‘imoral e ilegal’. Seja lá como for, agora estão provando do próprio veneno.

No telhado – Cola? Para o senador Otto Alencar (PSD), claro que não. Ontem em entrevista à BandNews, ele disse que Moro ‘deixou vazar tudo’. E vaticinou:

— As acusações, de que Moro e Dallagnol, um juiz que deve julgar os fatos e o procurador que deveria apurar, agiam de comum acordo, são graves. E fatalmente vai dar em CPI.

Também é certo que a pretensão de Moro ir para o STF subiu no telhado. Otto diz ter uma quase certeza:

— No Senado não passa. Ele atropelou a lei, agiu como se os fins justificassem os meios. E isso é grave.

O senador afirma que no Paraná já se dizia que Moro sempre fez vistas grossas para os aprontes do ex-governador Beto Richa. A isso soma-se a desarticulação do governo no Congresso. Em suma, Moro subiu a escada.

Moro, Argolo, pedra e vidraça

Aliados do ex-deputado Luiz Argolo, que foi condenado a 11 anos e 11 meses de prisão em 2015 pelo então juiz Sérgio Moro (pena depois ampliada para 12 anos e oito meses), festejavam ontem na Assembleia o escândalo envolvendo o ex-algoz, agora ministro.

Dizem que, no mínimo, Moro saiu da condição de herói da Lava Jato para agora encarar o bombardeio midiático. Ou seja, passou de pedra a vidraça.

PMs tentam se mobilizar

Representantes de entidades que congregam policiais militares do país se reuniram ontem na Assembleia, entre eles os baianos Sargento Isidório (Avante) e Soldado Prisco (PSC), para a Previdência. O consenso, segundo Prisco:

– A proposta é obscura. Privilegia os militares federais e esquece os estaduais. Só está claro que aposentadoria pula de 30 anos para 35.

Eles dizem que em peso apoiaram Bolsonaro. Mas podem saltar fora.

Júnior, doação peso pesado

E por falar em doações, o deputado Júnior Muniz (PP) carregava ontem uma sacola de papelão no restaurante da Assembleia. Era pesadíssima. Conteúdo: R$ 2 mil em moedas que ele levava para doar à Igreja Internacional da Graça de Deus, à qual pertence.

As moedas ele arrecada no comércio em geral trocando por dinheiro em cédulas. E por quê?

– Porque eu gosto assim. Prefiro as moedas.

Um tijolinho para ajudar nas Obras de Irmã Dulce

No efervescente comércio de licores, pamonhas e canjicas do entorno da Praça David Lagine, a central da Assembleia, uma pausa para a caridade: lá está o Oratório Irmã Dulce, uma casinha onde Nilda Pessoa e Maria Olviedo, funcionárias da casa, arecadam R$ 10 por um tijolinho, que vai virar uma colaboração para as Obras Sociais de Irmã Dulce. Fala Nilda:

— As Obras de Irmã Dulce estão precisando ampliar a ala de ressonância. Aqui é uma ajuda. Por R$ 10 a pessoa leva um tijolinho de brinde e colabora com a causa.

A iniciativa é da Assembleia de Carinho, presidida por Danda Leal, esposa do presidente Nelson Leal (PP). Detalhe: ninguém pega em dinheiro. O doador vai lá e põe na urna.

Fonte: Agência Brasil

Auxílio: Guedes avisa que "não tem dinheiro para ficar em R$ 600"

Por outro lado, ministro indicou que uma nova prorrogação do auxílio, com um valor menor e até o fim do ano, não está descartada O ministro

Geladeira e fogão podem ficar mais baratos com IPI menor, diz Guedes

Ministro afirma que medida ajudará população de renda mais baixa A proposta de reduzir a cobrança de Imposto sobre Produtos Industrializados

Caravelas estende horário de atendimento para Juerana e região

Os atendimentos já estão ocorrendo entre 07h00 e 19h00, de segunda à sexta-feira, na Unidade Básica de Saúde Oscarlina Assis de Oliveira, em

Justiça bloqueia R$ 11,3 milhões de Alckmin em inquérito de caixa

A justiça eleitoral determinou, em São Paulo, o bloqueio dos bens do ex-governador Geraldo Alckmin e mais dois acusados em um processo sobre

Câmara retira saque do FGTS de pauta, e MP perderá validade

Retirada de pauta da MP foi a pedido do líder do governo, Vitor Hugo Os deputados decidiram não votar a Medida Provisória (MP) 946/2020, que

STF manda ação penal de Lula voltar para fase de alegações

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, nesta quarta-feira, 4, por 2 votos a 1, que um dos processos a que o ex-presidente Luiz

Pandemia: Governo economiza R$ 466 milhões com a máquina pública

Gastos com diárias, passagens e energia foram reduzidos Com milhares de servidores públicos trabalhando de forma remota em casa por causa da

Fernando da BR desponta como nome forte para a Prefeitura de

Fernando da BR lança sua pré-candidatura a prefeito do município de Ibirapuã Ibirapuã: Pré-candidato a prefeito de Ibirapuã, o bacharel em

Demanda por armas aumenta 620% na Bahia

No primeiro semestre do ano, a loja de armas, na capital baiana, do empresário Alexandre Lobo teve alta de 30% nas vendas, na comparação com o

Detran libera aulas e exames práticos para primeira habilitação

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-BA) publicou, neste sábado, 1°, a portaria que regulamenta o retomada das aulas e exames práticos

Nossos Apoiadores: