De acordo com o levantamento, 32% dos brasileiros avaliam a forma do militar reformado de governar como ótimo ou bom. Já uma fatia similar, de 30%, a vê como ruim ou péssimo e a desaprova

Pesquisa Datafolha divulgada, nesta segunda-feira (8/4), pelo jornal Folha de S. Paulo mostra que, nos primeiros três meses do ano, o presidente Jair Bolsonaro (PSL/RJ) tem seu governo aprovado por um terço da população. Enquanto que outro terço o reprova.

De acordo com o levantamento, 32% dos brasileiros avaliam a forma do militar reformado governar como ótimo ou bom. Já uma fatia similar, de 30%, a vê como ruim ou péssimo e a desaprova. Os demais entrevistados consideram o governo regular (33%) ou preferiram não opinar (4%).  Continua depois da publicidade

Em palestra, João Amôedo classifica governo Bolsonaro como regular

Entre os homens, a aprovação a Bolsonaro atinge 38%. Entre as mulheres, o número cai para 28%. Já com os que veem o governo de forma positiva, 36% possuem ensino superior e 29% apenas o fundamental. 35% dos que reprovam o governo possuem ensino superior.

Entre os mais pobres, que possuem renda de até dois salários, 26% aprovam o governo Bolsonaro. O índice sobe para 36% entre os que têm renda familiar de dois a cinco salários. 43% dos que recebem de cinco até dez salários aprovam o governo. Entre os mais ricos, o número sobe para 41%.

Nas regiões brasileiras, Bolsonaro tem índice de aprovação acima da média no Sul (39%) e no conjunto das regiões Centro-Oeste e Norte (38%). Na região Nordeste, o índice fica abaixo da média (24%), e no conjunto de estados do Sudeste é de 33%.

Comparação

De acordo com o Datafolha, Bolsonaro larga com menor popularidade e maior resistência que seus antecessores, desde Fernando Collor. O, hoje senador pelo Pros, era aprovado por 36% em junho, e 19% o desaprovavam.

Já Fernando Henrique Cardoso, no início de seu primeiro mandato, era aprovado por 39%, enquanto 16% consideravam seu governo ruim ou péssimo. Em abril de 2003, o governo recém-eleito de Lula era avaliado como ótimo ou bom por 43%, e 10% tinham opinião negativa sobre ele.

Enquanto que a primeira mulher eleita presidente, Dilma Rousseff era aprovada por 47% na segunda quinzena de março de 2011, e para 7% sua gestão era ruim ou pésima àquela altura.

O que se esperava

A pesquisa também quis saber dos brasileiros se o presidente fez mais ou menos do que se esperava. A maioria dos brasileiros (61%) acredita fez menos do que eles esperavam para o período. Enquanto que apenas 13% pensam o contrário. Já para 22%, Bolsonaro fez o que era esperado. 4% não opinaram.

 No levantamento realizado entre 2 e 3 de abril, o Datafolha ouviu 2086 pessoas em todo o Brasil, com idade de 16 anos ou mais, distribuídas em 130 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%.

Fonte: Estado de Minas


Governo libera quinto lote do abono salarial nesta quinta-feira

PIS será pago aos trabalhadores da rede privada nascidos em novembro e o Pasep a funcionários da rede pública com benefício final 4 Neste

Evo Morales diz que está disposto a voltar à Bolívia

Vamos voltar cedo ou tarde. Quanto antes melhor para pacificar a Bolívia', declarou o ex-presidente no México. O ex-presidente da Bolívia, Evo

Banco do Brics mira investimentos em PPI e Privatizações

Foco é ampliar participação em projetos privados O presidente do Novo Banco de Desenvolvimento (NDB), o banco do Brics (grupo formado por

China é o principal parceiro comercial do Brasil

Em 2019 Brasil tem saldo comercial de US$ 21.45 bilhões com a China A China é a maior economia do Brics, com um PIB cerca de US$ 15 trilhões.

Prefeitos de Itabela e Marcionílio Souza são denunciados ao MP-BA

Itabela: O prefeito de Marcionílio Souza, Adenilton dos Santos Meira, e o de Itabela, Luciano Francisqueto, tiveram as contas relativas ao ano de

Iniciado o asfaltamento do trecho da BR-418 até a antiga Estação

Caravelas: A melhoria na entrada de Juerana, há anos prometida, já é realidade. A chegada das máquinas, nesta segunda-feira (11), encheu de

México concede asilo político a Evo Morales

Líder boliviano renunciou ao cargo em meio à forte crise no país O México concedeu nesta segunda feira (11) asilo político ao ex-presidente

 Bolsonaro assina medida provisória que extingue o Dpvat

O presidente Jair Bolsonaro assinou hoje (11) medida provisória (MP) extinguindo, a partir de 1º de janeiro de 2020, o Seguro Obrigatório de

Vice-presidente Hamilton Mourão recebe título de cidadão

O vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, recebeu nesta segunda-feira (11) o Título de Cidadão de Salvador. “Estar aqui

Novas regras para aposentadoria começam a valer nesta terça

Com a promulgação da Nova Previdência, marcada para às 10h, em cerimônia no Congresso Nacional, todas as mudanças passam a vigorar As novas

Nossos Apoiadores: