A Câmara aprovou nesta terça-feira, dia 1º, o texto principal do projeto de lei que limita os gastos para candidatos a prefeito e a vereador, em 2020, e também restringe o valor do autofinanciamento para as campanhas municipais. A proposta não detalha valores, mas prevê que o teto de despesas seja equivalente ao das eleições de 2016, corrigidos pela inflação (IPCA).

Naquele ano, São Paulo foi a cidade com o maior teto para disputa de prefeito (R$ 45,4 milhões). A regra de 2016, porém, só valia para aquela eleição.

Um destaque aprovado na última hora fez com que o limite de autofinanciamento das campanhas ficasse em 10% do teto fixado para o cargo ao qual o candidato concorrerá, e não de seu rendimento bruto, como na versão anterior. Ou seja, se numa cidade o limite de despesas para um candidato a vereador for de R$ 100 mil, ele só poderá usar R$ 10 mil do próprio bolso.

O deputado Fábio Trad (PSD-MS), relator do projeto, disse que o limite tem como objetivo impedir que concorrentes ricos levem vantagem na corrida eleitoral. "É para valorizar os mais competentes, e não os mais afortunados", disse.

O projeto aprovado na Câmara precisa passar pelo crivo do Senado e ser sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro para ser transformado em lei. Deputados se apressaram nesta terça para aprovar a urgência na tramitação do projeto, o que fez com que o tema seja analisado diretamente em plenário, sem passar por comissões. Para entrar em vigor em 2020, a lei precisa ser sancionada pelo presidente até 4 de outubro, ou seja, um ano antes da eleição.

"Estamos resolvendo de forma emergencial o que falhamos no projeto anterior", afirmou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), citando a minirreforma eleitoral aprovada no mês passado na Casa. O deputado Ivan Valente (PSOL-SP) chamou a medida de "retrocesso", porque os valores para as campanhas continuam altos.

Vetos

O Congresso deve votar nesta quarta-feira, 2, os vetos de Bolsonaro à lei que altera regras eleitorais e partidárias. Líderes de siglas do Centrão querem a derrubada da maioria das alterações feitas pelo Executivo. O único consenso que deverá prevalecer é o da retomada do ponto que permitia um aumento anual do valor do Fundo Eleitoral sem limitação orçamentária prévia. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: Atarde


STF forma maioria para condenar Geddel e Lúcio por bunker de R$ 51

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria nesta terça-feira, 22, para condenar o ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB) e seu

TVLN recebe Moção de Aplausos na Câmara Municipal de Lajedão

Lajedão: Na sessão ordinária desta última segunda-feira, 21 de outubro, o vereador Rodrigo Silva Caires entregou uma Moção de Aplausos para a

Petrobras vai aumentar preço do gás de cozinha e para a indústria

A Petrobras irá reajustar o valor do GLP (gás liquefeito de petróleo), tanto industrial quanto residencial (gás de cozinha), a partir desta

Teixeira Asfaltada: Asfaltamento em ruas do município começa a ser

Teixeira de Fretas: Tiveram início nesta segunda-feira (21) as obras do maior programa de pavimentação asfáltica dos últimos tempos. A

Em Itanhém, Rui assina ordem de serviço para recuperação de mais

Itanhém: Na manhã desta segunda-feira (21), governador Rui Costa visitou o município de Itanhém, no extremo sul baiano, onde assinou a ordem de

208 mil veículos são notificados por atraso de pagamento do IPVA

Duzentos e oito mil veículos foram notificados pela Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz), em 2019, por falta de pagamento do IPVA, com placas

"Não houve convite para fundir PSL ao DEM", afirmou ACM Neto

O prefeito de Salvador e presidente do Democratas (DEM), ACM Neto, afirmou, durante participação na 1° Missa de Celebração pela Canonização

Éden Valadares é eleito presidente do PT da Bahia

Bahia: A etapa estadual do 7º Congresso Nacional do PT elegeu, neste domingo (20), Éden Valadares como presidente do partido na Bahia. Ele obteve

Defesa de Lula vai à Justiça contra semiaberto que Lava Jato pediu

O advogado Cristiano Zanin Martins, que defende o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, afirmou que vai pedir à Justiça que indefira o pedido

Rui Costa visitará Itanhém para inauguração de pavimentação

Itanhém: Nesta segunda-feira, 21 de outubro, às 09h30, o governador Rui Costa estará no município de Itanhém, no Extremo Sul baiano, para

Nossos Apoiadores: