Durante pronunciamento em rede nacional na noite desta terça-feira, 24, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a causar polêmica ao comparar novamente a Covid-19 com uma “gripezinha”, criticar a imprensa, atacar governadores por determinarem quarentenas e de pedir o fim do isolamento social, o que chamou de “confinamento em massa”.

“Algumas poucas autoridades estaduais e municipais devem abandonar o conceito de terra arrasada, a proibição de transportes, o fechamento de comércio e o “confinamento em massa”, disse, referindo-se aos governadores. A quarentena tem sido uma das principais recomendações das autoridades de saúde, incluindo o próprio Ministério Federal, para evitar a proliferação do novo coronavírus.

Bolsonaro ainda acusou a mídia de provocar “histeria” na população, afirmando que os veículos de comunicação “espalharam pavor tendo como carro-chefe o grande número de vítimas na Itália”. Ele disse também que a “nossa vida tem que continuar” e que “devemos sim, voltar à normalidade”.

Ao falar das escolas, o presidente disse que a medida era desnecessária devido às informações do perfil mais acometido pela pandemia. “O que se passa no mundo tem mostrado que o grupo de risco é o das pessoas acima de 60 anos. Então, por que fechar escolas? Raros são os casos fatais de pessoas sãs com menos de 40 anos”.

Por fim, Bolsonaro minimizou mais uma vez, os efeitos do coronavírus e disse que os piores sintomas afetariam apenas os mais idosos. Ele chegou a afirmar que caso contraísse o vírus, não precisaria se preocupar porque teria somente uma “gripezinha” graças a seu “histórico de atleta”.

Bolsonaro foi alvo de novos protestos durante o seu pronunciamento. Além de Salvador, moradores de várias cidade do Brasil foram às janelas para bater panelas e pedir a saída dele da Presidência. Até as 17h desta terça-feira, o Brasil já tinha registrado 46 mortes e 2.201 casos de Covid-19.

Com Informações: A Tarde


Bolsonaro volta a sugerir fim de isolamento com vídeo em rede social

O presidente Jair Bolsonaro voltou a sugerir o fim do isolamento social proposto por prefeitos e governadores em todo o país. Na manhã desta

Estado vai pagar conta de luz de 677 mil baianos pelos próximos

Bahaia: Um anúncio feito pelo governador Rui Costa, na sede da Governadoria, no fim da tarde desta quarta-feira (1º), garantiu duas boas

Vereadores doam 6,7 milhões em emendas no combate ao COVID-19 em

Teixeira de Freitas: Na sessão ordinária da Câmara Municipal na manhã desta quarta-feira (1º/04) sob a presidência do vereador Ronaldo Alves

Caravelas autoriza reabertura de estabelecimentos com exigência de

Caravelas: Atendimentos presenciais nos órgãos públicos continuam suspensos. As aulas na rede pública e particular também estão interrompidas

Decreto Municipal decreta suspensão do comércio varejista por 07

Teixeira de Freitas: Após orientação da Vigilância Epidemiológica, de que mediante o segundo caso confirmado de Coronavírus em Teixeira, cujo

Aras pede três dias para se posicionar sobre pedido de afastamento

O Procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou nesta terça-feira, 31, que em até três dias deve se posicionar sobre o pedido de

Prefeito reduz salário em 50% devido a custos com novo coronavírus

O prefeito de Paramirim, no Oeste baiano, reduziu o salário dele e do vice-prefeito, em 50%. A medida foi tomada em decreto, publicado nesta

Bolsonaro e Congresso têm até esta terça para decidirem Fundo

Brasil: O presidente Jair Bolsonaro e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), têm até esta terça-feira, 31, para decidirem se o

Moradores do Ulisses Guimarães reivindicam melhorias em rua do

Teixeira de Freitas: Moradores do Bairro Ulisses Guimarães pedem providências à Secretaria de Infraestrutura para resolver o problema da

Ministro do STF envia à PGR pedido de afastamento de Bolsonaro

O pedido de afastamento do presidente Jair Bolsonaro protocolado no Supremo Tribunal Federal (STF) pelo deputado federal Reginaldo Lopes (PT-MG)

Nossos Apoiadores: