O Ministério Público Federal (MPF) pediu, na tarde desta segunda-feira, 6, o afastamento, em caráter de urgência, do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. De acordo com informações do Portal UOL, 12 procuradores da República acusam o ministro de “desestruturação dolosa das estruturas de proteção ao meio ambiente”.

Segundo o site, os procuradores afirmam que Salles vem praticando, de maneira dolosa, a desestruturação de políticas públicas de diversas áreas do Meio Ambiente, como ações normativas, orçamentárias, fiscalização e transparência.

Além do afastamento, os procuradores pedem que o ministro seja condenado por improbidade administrativa, com punições como perda de função pública, suspensão de direitos políticos, pagamento de multa e proibição de contratação com o poder público e recebimento de benefícios e incentivos fiscais.

Os atos praticados por Ricardo Salles, conforme afirmam os procuradores, “apontam para uma direção contrária à efetivação do projeto constitucional para o meio ambiente”. O ministro estaria atuando para a "desestruturação de políticas ambientais e o esvaziamento de preceitos legais, mediante o favorecimento de interesses que não possuem qualquer relação com a finalidade da pasta que ocupa”.

Para pedir o afastamento do ministro, o MPF apresentou provas como a transcrição da reunião ministerial de 22 de abril deste ano. Segundo os procuradores, "a manifestação do requerido na reunião ministerial de 22 de abril de 2020 escancarou os propósitos de sua gestão e o desvio de finalidade nos atos praticados”.

Na reunião, Ricardo Salles afirmou que o governo deveria se aproveitar das atenções da imprensa voltadas à pandemia do novo coronavírus para “passar a boiada” nas normas ambientais sem a necessidade de aprovação do congresso.

“As declarações apenas expõem, de forma clara, o que diversos atos já confirmavam: existe um verdadeiro encadeamento premeditado de atuar contrário à proteção ambiental, caracterizando o dolo, elemento subjetivo dos atos de improbidade", completou o MPF.

Fonte: Atarde

Justiça bloqueia R$ 11,3 milhões de Alckmin em inquérito de caixa

A justiça eleitoral determinou, em São Paulo, o bloqueio dos bens do ex-governador Geraldo Alckmin e mais dois acusados em um processo sobre

Câmara retira saque do FGTS de pauta, e MP perderá validade

Retirada de pauta da MP foi a pedido do líder do governo, Vitor Hugo Os deputados decidiram não votar a Medida Provisória (MP) 946/2020, que

STF manda ação penal de Lula voltar para fase de alegações

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, nesta quarta-feira, 4, por 2 votos a 1, que um dos processos a que o ex-presidente Luiz

Pandemia: Governo economiza R$ 466 milhões com a máquina pública

Gastos com diárias, passagens e energia foram reduzidos Com milhares de servidores públicos trabalhando de forma remota em casa por causa da

Fernando da BR desponta como nome forte para a Prefeitura de

Fernando da BR lança sua pré-candidatura a prefeito do município de Ibirapuã Ibirapuã: Pré-candidato a prefeito de Ibirapuã, o bacharel em

Demanda por armas aumenta 620% na Bahia

No primeiro semestre do ano, a loja de armas, na capital baiana, do empresário Alexandre Lobo teve alta de 30% nas vendas, na comparação com o

Detran libera aulas e exames práticos para primeira habilitação

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-BA) publicou, neste sábado, 1°, a portaria que regulamenta o retomada das aulas e exames práticos

STF julgou quatro processos da Lava Jato contra políticos desde 2015

O Supremo Tribunal Federal (STF) só julgou quatro processos referentes à Lava Jato desde 2015, quando as investigações da operação atingiram

Pesquisa: Auxílio emergencial elevou em 24% renda pré-pandemia

Segundo estudo, dado destaca a pobreza e a desigualdade do país As pessoas que recebem o auxílio emergencial, pago pelo governo federal durante

Caixa atualiza informações sobre o auxílio emergencial

A Caixa Econômica Federal atualiza, ao vivo, nesta quarta-feira, 29, as informações sobre lotes e prazos de pagamento do auxílio emergencial

Nossos Apoiadores: