O coordenador-executivo da Abraço (Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária), José Sóter, fez graves denúncias sobre a fiscalização da Anatel nas rádios comunitárias, em reunião do Conselho Consultivo da agência, realizada na manhã desta segunda-feira. Segundo ele, a averiguação dos fiscais normalmente é provocada a pedido das emissoras comerciais e que há um caso comprovado de que os fiscais em São Paulo foram até as rádios em carros alugados pela Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e de Televisão), denuncia enviada ao Ministério das Comunicações e que não foi apurada.

Além disso, Sóter informou que fiscais da Anatel lacraram e apreenderam transmissores de rádios comunitárias em Santa Catarina e Rio Grande do Sul, alegando falta de homologação dos equipamentos, apesar de estarem regularizados. “Não somos contra a fiscalização, mas não podemos aceitar que as emissoras mercantis se utilizem da Anatel para reprimir as rádios comunitárias”, disse.

Sóter disse que não acredita que a repressão às rádios comunitárias seja uma política da Anatel e atribui os conflitos à falta de capacitação dos fiscais, que não são treinados para tratar desigualmente os desiguais. Ele reclamou também da falta de apresentação pelos fiscais do laudo técnico de interferência que justifique a averiguação de irregularidades. “A fiscalização da agência é um leão para as rádios comunitárias e um ratinho para as emissoras comerciais”, comparou.

O coordenador-executivo da Abraço também não poupou críticas ao departamento de outorgas do Ministério das Comunicações, que, segundo ele, trata as rádios comunitárias como um estorvo, enquanto atende a todas reivindicações das emissoras comerciais. “Há vários governos esse departamento persegue e dificulta a democratização das comunicações”, disse.

Sóter também reclamou da elaboração do plano de referência das rádios comunitárias pela Anatel, que limita a propagação das rádios comunitárias deixando uma faixa de dois quilômetros sem acesso ao sinal das emissoras comunitárias. Ele informou que a Anatel baseia o plano em determinação do Minicom, que não corresponde ao que está na lei de criação do serviço.

O gerente-geral de Administração de Planos de Radiofrequência da Anatel, Yapir Marotta, reconheceu que, com o plano atual, as emissoras comunitárias atingem apenas 6% da população que deveria atender. Mas disse que o plano é feito com base na lei de criação do serviço, que traz amarras à pluralidade de acesso dessas rádios.

Os integrantes do Conselho Consultivo consideraram as denúncias feitas pela Abraço como “graves” e solicitaram cópia dos documentos enviados ao Minicom para tomar as providências cabíveis para apuração das irregularidades. Por sugestão do conselheiro José Zunga, deverá ser criado um grupo de trabalho para encaminhar os conflitos entre a agência e as rádios comunitárias.

 

 

Liberdadenews.com.br

 

Caminhão carregado com cerveja tomba em Eunápolis

Eunápolis: Um caminhão carregado com cerveja tombou na manhã deste sábado (11) na BR-101, próximo ao distrito de Mundo Novo, a 17 quilômetros

Jogadora de vôlei de Itanhém é diagnosticada com câncer raro

Diagnosticada com um câncer raro e agressivo, o neuroectodérmico primitivo, a  jogadora de vôlei Alessandra Amaral Moraes, de 19 anos, moradora

Jovem baleado enquanto conversava com grupo de amigos

Eunápolis: Um jovem atingido por um tiro deu entrada no Hospital Regional de Eunápolis, por volta das 21h30 de quarta-feira (08), em busca de

Homem é preso momentos depois de matar a companheira

Monte Gordo: Um homem foi preso em flagrante, na noite de terça-feira (6), em Monte Gordo, depois de esfaquear a companheira, com quem conviveu

Três soldados procurados por Força Tarefa se entregam

Três soldados lotados na 32ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Pojuca), que possuíam mandados de prisões, se entregaram, na

Operação cumpre mandados após denúncias de crimes sexuais

Deam de Conquista investiga grupo formado por homens que expuseram vítima em redes sociais Mais de R$ 1 milhão de reais em cheques, R$ 12 mil em

Operação no interior desarticula quadrilha de roubo de cargas

Sete criminosos foram presos e drogas, arma, veículos e dinheiro apreendidos nos municípios de Brejões, Nova Itarana e Milagres Sete

Cuidadora furta cartão de idosa, gasta R$ 15 mil e tenta matá-la

Polícia prendeu suspeita no Rio; vítima está em coma após substância inadequada Suspeita de furto e tentativa de homicídio de uma idosa de

Homem é detido após usar drone em terra indígena

Um homem foi detido pela polícia após ser capturado por indígenas Tumbinambás da Aldeia Patiburi, em Belmonte, por estar fazendo filmagens da

Mulher presa horas após cometer homicídio na Sete Portas

Sete Portas: Em menos de 24 horas, equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) elucidaram a morte de uma mulher e

Nossos Apoiadores: