O centro de rituais do povo pataxó foi alvo de um incêndio na madrugada desta quinta-feira (14), em Porto Seguro, Bahia. Segundo o secretário da Associação de Jovens Indígenas Pataxó, Emerson Pataxó, a suspeita é de que a queima tenha sido provocada intencionalmente, por não indígenas.

Emerson disse que membros da Aldeia Barra Velha, onde está localizado o centro, ouviram o barulho de um motor de um automóvel na região. O carro, que, conforme relatos, circulava em alta velocidade, foi percebido horas depois do término de um ritual realizado mensalmente pelos pataxó, em reverência à lua cheia. Ao todo, o território de Barra Velha tem 54 mil hectares.

De acordo com Emerson, a aldeia é considerada "a mãe" dos pataxó. Esse fato, segundo ele, reforça a tese de que o objetivo do incêndio era destruir um símbolo importante da etnia. "[Barra Velha] Foi uma das primeiras que o povo pataxó organizou, no período pós-colonização portuguesa", ressaltou.

"Fica em um espaço que é muito bem visto pelo mercado do turismo. Tem uma das mais lindas praias da Bahia. A gente vem enfrentando, tanto em Barra Velha como outras aldeias, ameaças de cunho racista e de intolerância religiosa", acrescentou. "Aqui é uma área de interesse e a gente vive sendo atacada e ameaçada a todo instante", denunciou.

Histórico

Emerson lembrou a luta que marca Ponta Grande, outro território tradicional. Ao menos duas vezes a Justiça Federal ordenou o despejo de famílias indígenas que vivem no perímetro. Especialistas reconhecem, como contexto dos conflitos, o choque de interesses entre indígenas e empreendedores que contribuem para a especulação imobiliária na localidade.

Ponta Grande é uma área vizinha à terra indígena Coroa Vermelha. De acordo com o Conselho Indigenista Missionário (Cimi), 12.500 indígenas habitam atualmente os municípios de Santa Cruz Cabrália, Porto Seguro, Belmonte, Itamaraju, Teixeira de Freitas, Itabela e Prado, todos no extremo sul da Bahia.

Em maio deste ano, foi noticiado um caso de violência contra três índios pataxó, também na aldeia Barra Velha. As informações eram de que o grupo foi atingido por armas de fogo, por seis homens que invadiram a comunidade.

Segundo Emerson Pataxó, a Fundação Nacional do Índio (Funai) já foi notificada sobre a ocorrência desta madrugada.

Fonte: Agência Brasil

Porto Seguro registra queda de 31% das mortes violentas

O interior da Bahia, composto de 403 cidades, fechou o mês de junho com diminuição de 25% das mortes violentas (homicídio, latrocínio e lesão

Deslizamento de rochas provocaram bloqueio em curso de rio em

Guaratinga: Além do medo por causa dos deslizamentos de rochas no povoado de São João do Sul, que fica em Guaratinga, os moradores temem que o

Bombeiros salvam recém-nascido engasgado na Bahia

Um bebê com apenas 30 dias de nascido foi socorrido após se engasgar, na noite desta segunda-feira, 29, em Jequié, no Sudoeste da Bahia. A ação

Bombeiros suspendem buscas desta sexta por vítimas do naufrágio

Mobilizadas ao longo do dia em busca dos cinco desaparecidos em um naufrágio no Rio Paraguaçu ocorrido na quinta-feira, 2,  as equipes 13°

Setor de transportes eliminou 20 mil empregos em maio

O setor de transporte fechou 20.852 vagas de trabalho com carteira assinada em maio deste ano. Desde março, quando começaram as restrições à

Suspeito de tráfico morre após confronto com a polícia em São

Um homem suspeito de tráfico morreu após confronto com a polícia na noite de quinta-feira, 2, no bairro de São Gonçalo do Retiro, em Salvador.

Morre o ex-prefeito de Medeiros Neto, Nilson Vilas Boas Costa

Medeiros Neto: Faleceu na tarde desta quinta-feira, 2 de julho, o ex-prefeito de Medeiros Neto, o senhor Nilson Vilas Boas Costa, aos 84 anos de

Drogas e dinheiro são apreendidos em Paulo Afonso

Vinte e um tabletes de maconha,13 porções de cocaína, uma balança de precisão, R$ 1,014 mil e três celulares foram apreendidos, na

Polícia apreende droga que estava enterrada no interior

Equipes da DT de Luís Eduardo Magalhães localizaram mais de oito quilos de maconha, além de haxixe, crack e cocaína Mais de oito quilos de

DTE incinera cerca de 200 kg de drogas

A destruição dos entorpecentes foi acompanhada por representantes do Ministério Público da Bahia Resultado de apreensões que geraram

Nossos Apoiadores: