Defesa de comerciante alega que ele reagiu a uma tentativa de assalto

A moradora de rua Zilda Henrique dos Santos Leandro, 31 anos, foi morta por volta das 5h30 no Centro de Niterói, Rio de Janeiro. Uma testemunha contou que o comerciante Aderbal Ramos de Castro executou a mulher "friamente" depois que ela o abordou para pedir R$ 1. O crime foi no último dia 16 e o suspeito foi preso ontem. A defesa alega que ele reagiu a uma tentativa de assalto.

"Eu chegava para trabalhar e vi quando ela parou perto dele e pediu um dinheiro. Quando eu virei, eu só vi ele pegando a arma e disparando contra ela. Em seguida, foi embora como se nada tivesse acontecido. Ele matou a Neia com a maior naturalidade e como se ela fosse um bicho", disse ao Extra o chapeiro Miguel Ângelo Pessanha, 40, que trabalha no local do crime e estava chegando quando viu tudo acontecer.

A advogada Daniela Lopes, defensora do acusado, diz que ele reagiu a uma tentativa de assalto por conta do dinheiro que levava na bolsa. "Não importa se foi R$ 1 ou não. O que importa era o que estava dentro da bolsa. Sobre o valor que estava na bolsa, não importa. Ele apenas se defendeu de um assalto", afirma.

Questionada sobre as imagens que registraram a morte da moradora de rua, ela afirma que não registram "todo o entorno da rua" e não mostram quantas pessoas estavam ali. "O que sabemos é que varias pessoas chegaram até ele para tentar pedir dinheiro. Ele, que é comerciante do local, foi surpreendido por essas pessoas. Como ele já tinha sido vítima de assalto antes e a pessoa já chegou gritando com outras pessoas, ele receoso e de impulso reagiu para não ser assaltado", afirma.

Ela diz ainda que o cliente tem porte de arma, o que foi negado pela Polícia Civil.

Sem socorro

O chapeiro que presenciou o crime diz que outra moradora de rua, que conhecia a vítima, tentou parar carros para pedir socorro, mas ninguém ajudou.

"A menina que andava com ela começou a gritar e pedir ajuda. Logo depois, o Corpo de Bombeiros chegou, mas acho que ela já estava morta. Não se mexia mais", diz.

Pessoas que trabalham próximo ao local dizem que a vítima, que era conhecida como Neia, costumava pedir dinheiro na região e nunca fazia abordagens de maneira agressiva. "Eles são super educados, não mexem com ninguém. Muitos nem contribuição pedem. Eu que, geralmente, desço e ajudo com alguma coisa", diz um morador, afirmando que é comum o movimento na rua.

A irmã de Neia diz que ela queria R$ 1 para comprar pão e afirma ainda que Aderbal já havia agredido outros moradores de rua antes do crime. "Ela chegou nele para pedir R$ 1 para comprar um pão. Após isso, ele falou que era para a minha irmã sair porque se não ele daria um tiro na minha irmã. Ela disse que era para ele dar o tiro então. Ele foi pegou arma e atirou na minha irmã", disse ela, que preferiu não se identificar, ao Extra. " Por conta de R$ 1 ele tirou a vida da minha irmã. Eu não me conformo com o que esse homem fez com a minha irmã. Ele não pode ficar impune. Ele tem que pagar pelo que ele fez".

Aderbal foi autuado por homicídio qualificado por motivo fútil. O revólver 38 usado no crime foi comprado por Aderbal e era registrado no nome dele.

Fonte: Correio24h

Jogadora de vôlei de Itanhém é diagnosticada com câncer raro

Diagnosticada com um câncer raro e agressivo, o neuroectodérmico primitivo, a  jogadora de vôlei Alessandra Amaral Moraes, de 19 anos, moradora

Jovem baleado enquanto conversava com grupo de amigos

Eunápolis: Um jovem atingido por um tiro deu entrada no Hospital Regional de Eunápolis, por volta das 21h30 de quarta-feira (08), em busca de

Homem é preso momentos depois de matar a companheira

Monte Gordo: Um homem foi preso em flagrante, na noite de terça-feira (6), em Monte Gordo, depois de esfaquear a companheira, com quem conviveu

Três soldados procurados por Força Tarefa se entregam

Três soldados lotados na 32ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Pojuca), que possuíam mandados de prisões, se entregaram, na

Operação cumpre mandados após denúncias de crimes sexuais

Deam de Conquista investiga grupo formado por homens que expuseram vítima em redes sociais Mais de R$ 1 milhão de reais em cheques, R$ 12 mil em

Operação no interior desarticula quadrilha de roubo de cargas

Sete criminosos foram presos e drogas, arma, veículos e dinheiro apreendidos nos municípios de Brejões, Nova Itarana e Milagres Sete

Cuidadora furta cartão de idosa, gasta R$ 15 mil e tenta matá-la

Polícia prendeu suspeita no Rio; vítima está em coma após substância inadequada Suspeita de furto e tentativa de homicídio de uma idosa de

Homem é detido após usar drone em terra indígena

Um homem foi detido pela polícia após ser capturado por indígenas Tumbinambás da Aldeia Patiburi, em Belmonte, por estar fazendo filmagens da

Mulher presa horas após cometer homicídio na Sete Portas

Sete Portas: Em menos de 24 horas, equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) elucidaram a morte de uma mulher e

Porto Seguro registra queda de 31% das mortes violentas

O interior da Bahia, composto de 403 cidades, fechou o mês de junho com diminuição de 25% das mortes violentas (homicídio, latrocínio e lesão

Nossos Apoiadores: