A regulamentação dos criptoativos é um assunto bem delicado para esse tipo de ativo, e também para os mercados onde eles são comercializados. Anteriormente à crise financeira que aconteceu em 2008, a regulação dentro dos mercados commodities nos Estados Unidos era outra.

Naquela época, os mercados estavam regulados e os operadores norte-americanos tinham que ter bastante cautela quando desejavam atuar no exterior, e isso acabou trazendo uma série de problemas.

Com a lei norte-americana de 1977, a lei das práticas corruptas no exterior, o cidadão e as empresas norte-americanas são proibidos de oferecer propina para qualquer tipo de autoridade governamental estrangeira, a fim de obter qualquer tipo de benefício comercial. Essa lei deixa em desvantagens os operadores das commodities e produtores de matérias-primas dentro dos Estados Unidos quando em comparação a outros países.

Em outras nações não existe a separação entre a produção de commodities e seu governo, dessa forma, a única maneira de fazer negócios nesses países é violando a lei, ou deixando os negócios a cargo de outras pessoas, como é o caso que acontece na China, onde os produtos internacionais devem ser trazidos para dentro do território chinês apenas por empresas chinesas.

Com o passar dos anos, a abrangência regulatória se expandiu bastante, e hoje em dia é apenas uma questão de tempo para que esse tipo de regulamentação seja aplicado ao emergente e potente mercado das criptomoedas. Além disso, os criptoativos representam uma espécie de ameaça à fonte de poder principal de qualquer país, ou seja, a oferta monetária.

O que podemos esperar dessa regulamentação?

A expectativa com relação a essa regulamentação do setor de criptoativos é que ela avance com força nos próximos anos. Quanto mais a capitalização desse mercado subir, mais rápido vão aparecer novas regras para tentar interferir nele.

Um dos principais exemplos disso foi quando a comissão de valores mobiliários norte-americana enviou para a corretora Coinbase um alerta, avisando que a implementação de um novo produto envolvendo criptoativos era uma péssima ideia.

Em 7 de setembro de 2021, quando El Salvador resolveu adotar a criptomoeda Bitcoin como sua moeda nacional, o preço do Bitcoin acabou atingindo seu pico mais recente, antes de voltar a cair.

Uma das principais razões para essa desvalorização do Bitcoin foi o fato de que a corretora Coinbase, que é uma das principais corretoras de criptomoedas do mundo inteiro, recebeu essa notificação por parte da comissão de valores mobiliários norte-americano.

Essa notificação alertou a corretora de que a empresa deveria pensar duas vezes antes de começar a implementar o programa que estava desenvolvendo. Os efeitos desta notificação, entretanto, vão muito além dos problemas que causaram para a corretora, atingindo todo o mercado de criptoativos.

Presidente da SEC é especialista no setor de tecnologia financeira

O presidente da Comissão de Valores Mobiliários norte-americana, Gary Gansler, e também ex-presidente da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities, e durante o seu mandato, esse homem permitiu que várias bolsas pudessem entrar em contratos futuros de criptomoedas, em dezembro do ano de 2017.

Naquela época, Gary pareceu abraçar  essa nova tecnologia financeira, e também a revolução que as criptomoedas estavam causando. Muitas pessoas acreditaram que a Comissão de Negociação de Futuros de Commodities, sob o comando dele, acabaria beneficiando o setor de criptomoedas, entretanto, a agenda política norte-americana está atrapalhando a evolução e também a aceitação da tecnologia financeira.

Afinal, quem os EUA está tentando defender?

O governo norte-americano afirma que está tentando proteger o povo norte-americano de um criptomercado completamente desregulamentado. Eles apresentam como argumento para suas decisões alguns dos problemas que podem acontecer no setor de criptomoedas.

Também é falado que, por conta dessa nova tecnologia, os hackers estão se tornando muito mais difíceis de serem encontrados, e estão utilizando tecnologias cada vez mais avançadas para o sistema governamental dos EUA.

O primeiro ataque contra o setor descentralizado de criptomoedas foi feito com o pretexto de estar tentando proteger o público, entretanto, o que os Estados Unidos realmente estão protegendo é o status quo atual. As empresas globais já estão colocando seu dinheiro na criptomoeda, não perca a oportunidade de fazer o mesmo. Visite e inscreva-se em Crypto Engine.

Entretanto, essa é uma briga que dificilmente os Estados Unidos, sozinhos, vão conseguir vencer, já que cada vez mais o setor privado se apaixona pelo mercado das criptomoedas, que oferece muito mais liberdade de negociação do que o setor de investimentos tradicional.

Por: Liberdadenews/Ascom

Caminhoneiros dizem que auxílio é 'esmola' e mantêm mobilização

O caminhoneiros não receberam muito bem a proposta do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de oferecer uma  'ajuda' a 750 mil membros da

Caso Wesley: Inquérito conclui que Bope agiu em legítima defesa

A investigação da corregedoria da Polícia Militar da Bahia acerca da morte do soldado Wesley Soares, em março deste ano no Farol da Barra, em

Feminicida é preso após mulher não sobreviver a espancamento

Uma ação conjunta entre equipes da Delegacia Territorial (DT) de Cravolândia, 9ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) e da

Alexandre de Moraes determina prisão e extradição de Allan dos

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, determinou a prisão preventiva do blogueiro bolsonarista Allan Dos Santos, dono do

Briga de colegas de trabalho termina com um deles morto

Itabela: Um trabalhador rural foi assassinado na manhã desta quinta-feira (21), em uma fazenda no distrito de São João do Monte, no município

Advogado diz que Kezia usava drogas e que ela lhe apontou revólver

O advogado José Luiz de Britto afirmou que sua namorada, Kezia Stefany, morta no domingo, 17, em um apartamento no Rio Vermelho, afirmou em

Sobe para três o número de mortos em ataque armado na Capelinha

Chegam a três as mortes confirmadas em um ataque armado no bairro da Capelinha de São Caetano, em Salvador. Na noite de terça-feira, 19, um

Falta de espaço na Bahia para aprisionar advogados beneficiou

A inexistência de um espaço adequado para custódia de advogados na Bahia – a chamada ‘Sala de Estado Maior’ - levou a Justiça baiana a

Polícia recupera objetos furtados de loja de festas temáticas

A equipe da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR) de Alagoinhas recuperou, na terça-feira (19), parte do material que havia sido

Bebê é encontrado em quintal de casa após lavrador ouvir choro de

Feira de Santana: Um bebê foi encontrado abandonado em um quintal de uma casa na zona rural de Feira de Santana. O fato ocorreu no povoado de Pau

Nossos Apoiadores: