Depois da bebedeira, o corpo fica desidratado e precisa de tempo para metabolizar o álcool que está no sangue.

Que Carnaval é sinônimo de festa e diversão, todo mundo concorda. Mas, para algumas pessoas, os quatro dias de farra também significam exagero... Ou seja, dançar, pular e beber até cair. No outro dia, o que sobra é a ressaca e aquele desejo de que o mundo acabe —  e, com ele, a dor de cabeça, o enjoo, a dor de estômago e o mal-estar.

Mas o que é ressaca? A médica hepatologista Edna Strauss, da Sociedade Brasileira de Hepatologia, explica que quando uma pessoa ingere uma bebida alcoólica, o álcool passa pelo tubo digestivo, que absorve uma parte, mas 90% da substância vai para o fígado

O problema é que o fígado não consegue metabolizar tudo. Parte do álcool ingerido acaba indo para a corrente sanguínea e, assim, passa por todo o corpo, inclusive pelo cérebro. O que define uma ressaca mais ou menos forte é a sensibilidade de cada um, “quem bebe todos os dias, não sente tanto os efeitos da ressaca, o que não significa que o organismo não sofra as consequências do alto nível de álcool no sangue”, disse a Hepatologista.

O tipo de bebida também influencia na intensidade da ressaca, e isso não está ligado ao teor alcoólico do drink. A ressaca é causada pelo álcool e por outras substâncias que cada bebida tem. Algumas vodcas, por exemplo, chegam a ter mais de 80% de teor alcoólico, no entanto, de acordo com a Sociedade Brasileira de Hepatologia, as vodcas de boa qualidade são as bebidas que causam menos ressaca.

Por outro lado, o vinho tinto e o uísque podem causar as ressacas mais fortes. Isso acontece porque a vodca é feita apenas com etanol. Enquanto que as bebidas mais escuras possuem outros tipos de compostos biologicamente ativos que são produzidos durante o processo de fermentação. A regra diz que quanto mais escura for a bebida, maior a ressaca.

E o que fazer para curar a ressaca? De acordo com Edna Strauss, a única possibilidade é “descansar e esperar o organismo metabolizar o álcool que ainda está no sangue. Só assim os efeitos vão passar”. A médica explica que não adianta tomar remédio, os comprimidos, como a aspirina só vai sobrecarregar ainda mais o fígado - e a ressaca vai demorar mais para passar.

Mas a médica dá uma dica para quem não pode, ou não pretende, ficar o dia todo na cama: tomar muita água ou água de coco e se alimentar. “O ideal é comer alimentos leves, mesmo que a pessoa não tenha fome”, explica Strauss. Quem está realmente mal, pode apelar para o soro caseiro – em um copo de 200 ml de água, coloque uma colher de sopa de açúcar e uma colher de chá de sal. A receita não faz milagre, mas pode ajudar na recuperação.

Curar a ressaca com mais álcool? Acredite, não é uma boa ideia. Durante a ressaca o seu organismo está tentando metabolizar o álcool que ainda está na corrente sanguínea. Ingerir mais álcool vai fazer com que o processo leve mais tempo.

Fonte:R7


Distúrbios na visão, o sintoma muitas vezes ignorado da enxaqueca

Sintoma mais comum de doença que afeta 15% da população é a dor de cabeça, mas o que muitos não sabem é que ela pode se manifestar por meio de

Fevereiro roxo: entenda o lúpus, doença que afeta Selena Gomez

Doença autoimune causa inflamações na pele, articulações e órgãos; apesar de não ter cura, o lúpus pode ser tratado e paciente pode ter vida

Brasil corre risco de perder selo de erradicação do sarampo

O Brasil corre o risco de perder o certificado de erradicação do sarampo, obtido há três anos. Sem conseguir controlar a transmissão da

Prematuros apresentam mais risco de hidrocefalia

Mesmo com os avanços na medicina neonatal, os bebês que nascem prematuros (pré-termo), ou seja, com idade gestacional inferior a 37 semanas e

Fim do horário de verão: Como adaptar o corpo a essa mudança

O horário de verão chega ao fim neste sábado. Quem vive nos dez Estados e no Distrito Federal onde os relógios tiveram de ser adiantados há

Como fazer isotônico caseiro e saudável

Nutricionista norte-americana passa uma receita simples, prática e saudável de isotônico para você fazer em casa Inicialmente projetado para

Como o álcool altera nosso DNA e nos faz querer beber ainda mais

O consumo de grandes quantidades de álcool pode causar mudanças no DNA das pessoas, levando-as a ter ainda mais vontade de beber, segundo um

Vacinação: 8 mitos que estão levando ao ressurgimento de doenças

A queda na cobertura vacinal em algumas regiões é apontada como causa para surtos de sarampo que têm sido observados em diversos países No dia

Agentes de Saúde usarão tablets nas visitas domiciliares em

Teixeira de Freitas: O trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e dos Agentes de Combate a Endemias (ACE) ganhou mais agilidade. Agora,

Novo estudo conclui que dormir pouco pode danificar o DNA

Pesquisadores estudaram médicos de Hong Kong que trabalhavam no turno da noite Ter uma boa noite de sono é fundamental para saúde do corpo, da

UAI Brasil
O teixeirão 2018
Connect Informática
Nossos Apoiadores: