Durante a folia, banheiros públicos e banheiros químicos escondem inimigos que podem acabar com a sua festa; saiba como se proteger

Você está no meio do bloco e dá aquela vontade de fazer xixi. Qual é a melhor opção? Banheiro público ou banheiro químico? De acordo com a médica Carmem Manzione Nadal, da Sociedade Brasileira de Coloproctologia, as duas são ruins. Ela explica que esses tipos de banheiro nem sempre recebem uma higienização adequada, principalmente durante as festas, e que podem ser fonte de doenças de contato ou até mesmo algumas DST.

“Mulheres e crianças em especial não devem sentar no vaso sanitário sem utilizar um protetor. Caso a pessoa não tenha o protetor, pode forrar a tábua do vaso com papel higiênico ou papel toalha, desde que o assento não esteja molhado. É preciso tomar cuidado porque ainda não sabemos quanto tempo vírus como o HPV vivem fora do organismo”, afirma Carmen Manzione Nadal.

Os banheiros químicos exigem cuidado redobrado pela forma como funcionam e por passarem muitas vezes o dia inteiro sem receber higienização. A engenheira química da UFPE, Universidade Federal de Pernambuco, Angeles Perez Palha, explica que banheiros mal cuidados são fontes de  inúmeras doenças que são causadas pelos micro-organismos presentes nas fezes.

"Daí a necessidade insistente em lavar as mãos com água e sabão ou sabonete, preferencialmente, evitando-se desta forma contaminações de olhos, boca ou alimentos", explica Palha.

Quem vai viajar também precisa tomar cuidado. Banheiros de ônibus e de avião podem até ser higienizados, mas isso não significa que quem usa está livre do perigo. "No caso de banheiros de ônibus e avião, os problemas são os mesmos, mas decorrem do mau uso do banheiro, nem sempre da falta de limpeza do mesmo", explica a engenheira química.

Banheiros aparentemente limpos também guardam micróbios. O importante é sempre se certificar que o lugar tem água para lavar as mãos antes e após uso do banheiro.

Palha ainda dá outra dica: "Pegue em maçanetas de portas e pontos de descarga com papel.  De preferência leve em sua bolsa pacotinho com papel próprio para cobrir o aparelho sanitário. Evite contato entre sua pele e a louça de banheiros desconhecidos. Caso você esteja muito apertado e não tenha água para a higiene de suas mãos, leve sempre álcool gel".

Fonte: R7

Anvisa aprova genérico para tratamento de hepatite C

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o registro de um medicamento genérico inédito para tratamento de infecções

Anvisa inicia discussão de plantio de maconha para uso terapêutico

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) dará, dentro de três semanas, o primeiro passo para a regulamentação do plantio da

Nara Almeida não resiste a câncer raro e morre

Morreu na madrugada desta segunda-feira a blogueira Nara Almeida em São Paulo em decorrência de um câncer de estômago, descoberto em 2017. Com

Número de embriões humanos congelados cresce 17% no Brasil

O Brasil registrou crescimento de cerca de 17% no número de embriões humanos produzidos pelas técnicas de fertilização in vitro

Alcobaça lança “Consultório Móvel” para atender comunidades

Alcobaça: O anúncio oficial foi feito nesta quinta-feira (17), quando já foram realizados os atendimentos na Comunidade Pequi (localidade

Número de casos de H1N1 sobe 14% na Bahia em seis dias

Em seis dias, os casos confirmados de H1N1 subiu de 100 para 114 na Bahia. O avanço representa um aumento de 14%, segundo dados divulgados pela

Recém-nascida de 6 quilos chama a atenção de médicos em MG

Um parto ocorrido na maternidade da Santa Casa de Misericórdia e Hospital São Vicente de Paulo em Porteirinha, no Norte Minas, surpreendeu e

Ministro Gilberto Occhi quer planos de saúde alternativos

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, encomendou à Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) a retomada da discussão sobre novos formatos de

Contrato do Ministério para testes rápidos de HIV é suspenso

O Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu suspender cautelarmente o contrato firmado pelo Ministério da Saúde com a empresa Orange Life

Paciente que estava internado com Guillain-Barré morre

Valdemir de Jesus dos Santos, de 53 anos, que estava internado após ser diagnosticado com a síndrome de Guillain-Barré, teve uma parada

Nossos Apoiadores: