A estética está se tornando uma preocupação cada vez maior entre muitos brasileiros, tanto que o país já ocupa a segunda colocação no ranking dos que mais realizam procedimentos cirúrgicos no mundo.

Dentre essas intervenções está a cirurgia de bichectomia, um procedimento que visa a remoção da bola de Bichat. Essa, por sua vez, é uma estrutura composta por gordura e que proporciona um formato mais arredondado das bochechas.

A bichectomia, portanto, é uma pequena operação destinada aos que desejam reduzir o tamanho das bochechas, o que deve causar o “efeito blush”, tão desejado por diversos homens e mulheres. Mas será que existe alguma contraindicação para esse procedimento?

Como funciona a bichectomia?

A bichectomia está tão popular que diversas estrelas já aderiram ao tratamento, como as atrizes Angelina Jolie e Megan Fox. Apesar disso, muitos interessados ainda possuem diversas dúvidas, principalmente com relação à viabilidade da intervenção.

Vale lembrar que ela começou como um tratamento para aqueles que mordiam as bochechas sem intenção e os resultados foram tão positivos que se tornaram um verdadeiro recurso para muitas outras pessoas.

O procedimento consiste em um pequeno corte realizado por dentro da bochecha do paciente, local exato em que o especialista deve retirar a gordura presente. Seguindo todas as recomendações pós-operatórias, em apenas 90 dias já será possível notar os resultados finais.

Quais são as vantagens da bichectomia?

A bichectomia pode ser uma cirurgia estética extremamente vantajosa, capaz de proporcionar ótimos resultados para os que estão descontentes com o tamanho de suas bochechas.

Apesar disso, um receio de muitos é o procedimento cirúrgico em si. Nesse caso, uma das vantagens é a facilidade: a bichectomia costuma demorar apenas 1 hora e toda a operação é realizada após uma anestesia local.

Também é importante comentar sobre a dúvida de muitos interessados: a durabilidade. A cirurgia de bichectomia é permanente, ou seja, a bola de Bichat nunca será restaurada após este tratamento. No entanto, é normal que caso o paciente engorde, isso possa refletir no formato do seu rosto, em outros pontos, mas não exatamente nos pontos onde ocorreu a cirurgia.

Dessa forma, o paciente não precisa repetir a intervenção e realizar um novo investimento. Tudo isso colabora para um custo-benefício positivo e capaz de agradar cada vez mais pacientes.

Quais são as desvantagens da bichectomia?

As desvantagens da bichectomia estão relacionadas a complexidade da intervenção. Ou seja, por se tratar de uma operação, é importante consultar profissionais experientes e capazes de proporcionar os resultados esperados.

Nesse momento é válido ressaltar que existem muitos cirurgiões dentistas no mercado que cobram um valor muito abaixo do mercado e podem trazer diversos riscos à saúde de seus pacientes.

Por tudo isso, é importante avaliar e ter a garantia de que a clínica que realizará o procedimento possui todo o material necessário e pode lhe dar o melhor suporte, desde a primeira consulta até os resultados finais.

Além disso, outro ponto negativo da bichectomia é o tempo total necessário para a recuperação. Como foi dito no tópico anterior, por ser uma intervenção cirúrgica, o tempo para que o paciente contemple o resultado final é de, em média, 90 dias, apesar de que no primeiro mês já é possível verificar uma mudança significativa.


Centro Especializado de Reabilitação ganha novas especialidades

Teixeira de Freitas: O Centro Especializado de Reabilitação de Teixeira de Freitas (CER 4) está qualificado para atender as demandas

Prefeitura promove reestruturação para agilizar marcação de

Teixeira de Freitas: “A Regulação de Teixeira de Freitas já ficou boa e vai ficar ainda melhor com as novidades”. A afirmação é da dona

Nova terapia promete reduzir mortes por infecção generalizada

Medicamento chamado IRSh* combinado com antibióticos convencionais muda a "cara" da bactéria e corrige resposta do sistema

O sucesso do áudio pornô, que atrai cada vez mais mulheres

A indústria pornográfica migrou das fitas para o DVD, do DVD para internet, e agora acompanha a tendência de sucesso dos podcasts com uma

Uso de maconha medicinal é aprovado pela Anvisa

A Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou por unanimidade a legalização do uso medicinal da maconha. De acordo com o site Hypeness,

Veja os relatos de brasileiros que vivem a traumática paralisia do

Priscila Matos tem paralisia do sono há 25 anos, desde os 10 anos de idade "Eu tive essa sensação pela primeira vez aos nove anos. Acabei

Relatório identifica situação degradante em 40 hospitais

Vistorias feitas em 2018 apontam violência e exploração de trabalho Inspeções em 40 hospitais psiquiátricos de 17 estados das cinco regiões

Dezembro Vermelho: CTA realiza testes rápidos de HIV

O Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) deu início nesta segunda-feira (02), às ações de conscientização do Dezembro Vermelho, com

Governo descarta problemas com vacina contra HPV

Técnicos analisaram reações em jovens que tomaram a vacina no Acre O Ministério da Saúde defendeu o resultado da avaliação de uma equipe de

Como acontece a morte cerebral

Desde o início do ano até setembro, foram 425 notificações de morte encefálica na Bahia, segundo a Sesab O cérebro parou de funcionar às

Nossos Apoiadores: