Cientistas afirmam ter descoberto o porquê de algumas pessoas nunca engordarem, enquanto outras ganham peso fácil.

Em um estudo publicado na revista científica PLOS Genetics, pesquisadores das universidades britânicas de Cambridge e de Bristol dizem que, para algumas pessoas, o "segredo" de ser magro tem mais a ver com a herança de um conjunto de genes "sortudo" do que com a manutenção de uma dieta saudável ou um rígido estilo de vida perfeito.

Para chegar a essas conclusões, os cientistas compararam amostras de DNA de 1,6 mil pessoas saudáveis ​​e magras - com um índice de massa corporal (IMC) menor que 18 - com as de 2 mil pessoas extremamente obesas e com outras de 10,4 mil pessoas com peso normal. Eles também analisaram dados sobre estilo de vida - para descartar distúrbios alimentares, por exemplo.

Nas últimas décadas, o tema tem sido menos explorado em pesquisas do que aqueles sobre mudanças genéticas que aumentam a chance de uma pessoa estar acima do peso - que levaram a centenas de descobertas na área.

O que o estudo mostra?

Os pesquisadores descobriram que as pessoas obesas tinham maior probabilidade de ter um conjunto de genes ligados à obesidade. Enquanto isso, as magras não só tinham menos genes ligados à obesidade, como também tinham alterações em regiões genéticas recentemente associadas à magreza saudável.

"Esta pesquisa mostra pela primeira vez que pessoas magras e saudáveis ​​são geralmente magras porque têm uma menor carga de genes que aumentam as chances de alguém estar acima do peso e não porque são moralmente superiores, como algumas pessoas gostam de afirmar", disse o pesquisador chefe do estudo, Sadaf Farooqi, da Universidade de Cambridge.

Seja qual for sua forma ou composição genética, a velha recomendação de praticar exercícios e ter uma dieta saudável continua válida

O peso dos outros

Farooqi ressalta que as pessoas não deveriam ser tão críticas em relação ao peso dos outros.

"É fácil se apressar no julgamento e criticar as pessoas pelo peso que elas têm, mas a ciência mostra que as coisas são muito mais complexas. Nós temos muito menos controle sobre o nosso peso do que poderíamos pensar", disse ele.

Os cientistas dizem que o próximo passo é identificar os genes exatos envolvidos na magreza saudável.

Seu objetivo de longo prazo é analisar se essas descobertas podem ajudar a formatar novas estratégias de emagrecimento.

"Geneticamente diferentes"

Tom Sanders, professor emérito de nutrição e dietética do King's College de Londres, ressaltou a importância do estudo. "Esse estudo confirma que a obesidade grave precoce é frequentemente determinada por genes e mostra, convincentemente, que aqueles que são muito magros são geneticamente diferentes da população em geral".

O professor acrescentou que "a maior parte da obesidade é adquirida na vida adulta e está ligada ao ambiente obesogênico em que vivemos - um estilo de vida sedentário e com muito acesso a alimentos ricos em calorias".

O professor Tim Spector, também do King's College de Londres, disse que, apesar disso, na maioria dos países, cerca de um terço da população conseguiu permanecer magro.

"Parte disso está relacionada aos genes, mas outros fatores, como diferenças individuais no estilo de vida ou micróbios intestinais, também influenciam nesse sentido", disse ele.

Especialistas em saúde dizem que, seja qual for sua forma ou composição genética, a velha recomendação de praticar exercícios e adotar uma dieta saudável continua válida.

Fonte: BBC News


Brasil corre risco de perder selo de erradicação do sarampo

O Brasil corre o risco de perder o certificado de erradicação do sarampo, obtido há três anos. Sem conseguir controlar a transmissão da

Prematuros apresentam mais risco de hidrocefalia

Mesmo com os avanços na medicina neonatal, os bebês que nascem prematuros (pré-termo), ou seja, com idade gestacional inferior a 37 semanas e

Fim do horário de verão: Como adaptar o corpo a essa mudança

O horário de verão chega ao fim neste sábado. Quem vive nos dez Estados e no Distrito Federal onde os relógios tiveram de ser adiantados há

Como fazer isotônico caseiro e saudável

Nutricionista norte-americana passa uma receita simples, prática e saudável de isotônico para você fazer em casa Inicialmente projetado para

Como o álcool altera nosso DNA e nos faz querer beber ainda mais

O consumo de grandes quantidades de álcool pode causar mudanças no DNA das pessoas, levando-as a ter ainda mais vontade de beber, segundo um

Vacinação: 8 mitos que estão levando ao ressurgimento de doenças

A queda na cobertura vacinal em algumas regiões é apontada como causa para surtos de sarampo que têm sido observados em diversos países No dia

Agentes de Saúde usarão tablets nas visitas domiciliares em

Teixeira de Freitas: O trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e dos Agentes de Combate a Endemias (ACE) ganhou mais agilidade. Agora,

Novo estudo conclui que dormir pouco pode danificar o DNA

Pesquisadores estudaram médicos de Hong Kong que trabalhavam no turno da noite Ter uma boa noite de sono é fundamental para saúde do corpo, da

Cigarro eletrônico: entenda se o aparelho faz mal à saúde ou não

O cigarro eletrônico surgiu como uma promessa de auxílio para quem deseja parar de fumar O cigarro eletrônico surgiu como uma promessa de

Café da manhã: comer logo cedo não ajuda a emagrecer

Quem toma café da manhã consome em média 260 calorias e pesa 1 kg a mais do que aqueles que pulam a refeição O café da manhã é considerado

UAI Brasil
O teixeirão 2018
Connect Informática
Nossos Apoiadores: