MP que institui programa perderia validade nesta quinta-feira

O Senado aprovou, na tarde de hoje (27), a medida provisória (MP) que cria o programa Médicos pelo Brasil. A MP expiraria nesta quinta-feira (28) e perderia a validade de não fosse votada. A matéria vai agora à sanção presidencial.

Ontem (26), o texto foi aprovado na Câmara dos Deputados e chegou ao Senado para uma aprovação rápida, sob risco de expirar. No entanto, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), havia se comprometido a votar a MP, mesmo com pouco tempo para apreciação da matéria. “Ela [MP] é importante, tem que votar, vou falar com os senadores. Mesmo faltando um dia [para expirar] a gente vai botar para votar”, disse ele, na semana passada.

Assinada pelo presidente Jair Bolsonaro em 1º de agosto, a MP amplia em pouco mais de 7,3 mil o número de médicos nas áreas mais carentes do país – 55% dos profissionais serão contratados para atender as regiões Norte e Nordeste.

O programa Médicos pelo Brasil, lançado em substituição ao Mais Médicos, criado em 2013, também define novos critérios para realocação dos profissionais considerando locais com maior dificuldade de acesso, transporte ou permanência dos servidores, além do quesito de alta vulnerabilidade. A nova proposta ainda prevê formação de especialistas em medicina da família e comunidade.

De acordo com as regras do programa, os profissionais deverão ser selecionados para duas funções: médicos de família e comunidade e tutor médico. Todos deverão ter registro no Conselho Regional de Medicina (CRM).

Revalida

O Senado aprovou, em seguida, o projeto de lei (PL) que institui o Revalida, programa que faz a revalidação dos diplomas de médicos formados em universidades do exterior. Esses profissionais, inclusive os cubanos que deixaram o Mais Médicos e continuaram no Brasil, terão de passar pelo processo de revalidação do diploma para obter o registro e atuar no novo programa.

Segundo o texto, poderão participar do programa, que terá duas edições a cada ano, faculdades privadas com cursos de medicina cuja nota de avaliação no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) seja 4 ou 5. O programa será acompanhado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM).

Fonte: Agência Brasil

Covid-19: Brasil registra 69,1 mil mortes e 1,75 milhão de casos

Há 632 mil pessoas em acompanhamento e 1.054.043 estão recuperadas O Brasil registrou 69.184 mortes em função da pandemia do novo

Centro de Atenção Municipal ao Covid-19 iniciará na segunda

Teixeira de Freitas: Com o objetivo de atender a população durante a pandemia, o Centro de Atenção Municipal ao Covid-19 iniciará suas

Teixeira registra 92 novos casos de Covid-19: São 1867

Teixeira de Freitas: Nesta data, a Secretaria de Saúde de Teixeira de Freitas comunica 92 novos casos confirmados. Nosso município atingiu o

Pai de Tequinha assessor do prefeito Temóteo Brito morre de infarto

Teixeira de Freitas: O assessor municipal, Uivanthe Brito Andrade, popularmente conhecido como Tequinha, comunica, com pesar, o falecimento do seu

Boletim Covid-19 em Teixeira: 1775 casos; 30 mortes e 33 pessoas

Teixeira de Freitas: Nesta data, a Secretaria de Saúde de Teixeira de Freitas comunica, com pesar, mais um óbito. Tivemos ainda, 78 novos casos

Morre a 30ª vítima da Covid-19 em Teixeira de Freitas: Mulher de 60

Teixeira de Freitas: Nesta quarta-feira, 08 de julho, morreu a 30ª vítima de Covid-19 em Teixeira de Freitas. Trata-se de uma mulher de 60 anos

Brasil tem 1,66 milhão de casos confirmados do novo coronavírus

Quase 977 mil pessoas já se recuperaram e 66.741 morreram O Brasil chegou a 66.741 mil mortes e 1.668.589 milhão de casos em decorrência da

Casos de chikungunya crescem 434% na Bahia

Provocada pelo mosquito Aedes aegypti, o número de casos de chikungunya tem crescido na Bahia. Segundo a Secretaria de Saúde do estado (Sesab), o

Brasil tem 65,4 mil mortes causadas pela covid-19

Do total de infectados, 927.292 já se recuperaram O Brasil chegou a 65.487 mortes em decorrência da covid-19. Foram registradas mais 620 mortes

Após teste positivo, Bolsonaro diz que fará novo exame

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira, 6, que vai realizar um novo teste da covid-19. De acordo com o jornalista Claudio Humberto

Nossos Apoiadores: