A expectativa de vida na Bahia aumentou em 2018. É o que indica os dados da Tábua Completa de Mortalidade para o Brasil – 2018, divulgada nesta quinta-feira, 28, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em relação a 2017, expectativa de vida no estado aumentou 2 meses. Passou de 73,7 anos (73 anos, 8 meses e 12 dias) para 73,9 anos (73 anos, 10 meses e 24 dias).

Apesar da crescente, o estado se manteve com a 11ª expectativa mais baixa do país. Se comparado com a média nacional (76,3 anos), a diferença é de quase 3 anos.

Entre os gêneros, em 2018 as mulheres tiveram uma diferença de quase 9 anos a mais do que os homens. Os homens nascidos na Bahia têm uma esperança de viver menos de 70 anos (69,5 anos), enquanto as mulheres têm expectativa de vida próxima aos 80 anos (78 anos e 8 meses). Entre os idosos, uma pessoa de 65 anos tem a expectativa de viver até os 83, sobrevida das mulheres é de quase 4 anos a mais que os homens (85,0 frente a 81,2).

Brasil

A expectativa de vida de uma pessoa nascida no Brasil registrou em 2018 um aumento de três meses e 4 dias em relação ao ano anterior e passou a ser, em média, 76,3 anos. A expectativa para os homens subiu de 72,5 anos em 2017 para 72,8 anos em 2018. Já as mulheres saíram de 79,6 para 79,9 anos.

Os dados fazem parte da Tábua Completa de Mortalidade para o Brasil – 2018, divulgada nesta quinta-feira, 28, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A pesquisa apresenta as expectativas de vida às idades exatas até os 80 anos e são usadas como um dos parâmetros para determinar o fator previdenciário, no cálculo das aposentadorias do Regime Geral de Previdência Social.

Estados

Santa Catarina, foi o estado com a maior expectativa de vida (79,7 anos) e o Maranhão com a menor (71,1 anos). Em relação a pessoas já idosas, com 65 anos em 2018, a expectativa de vida dos habitantes do Espírito Santo era a maior. É esperado que cheguem aos 85,4 anos (20,4 anos a mais), bem acima de Rondônia, onde a expectativa de vida é de mais 16,1 anos. Separando por sexo, a população capixaba também viveria mais: 18,4 anos para os homens e 22,2 anos para as mulheres. Nas menores expectativas, estão os homens idosos do Piauí, que viveriam 14,7 anos a mais, e as mulheres de Rondônia, com mais 17,3 anos.

1940 x 2018

A edição da Tábua Completa de Mortalidade para o Brasil – 2018 inclui ainda comparações com 1940, que segundo o IBGE foi o ano quando se verificou uma primeira fase de transição demográfica, caracterizada pelo início da queda nas taxas de mortalidade no país.

No período, a mortalidade infantil teve declínio de 91,6%, saindo de 146,6 por mil para 12,4 por mil. Na faixa entre um e quatro anos de idade, a redução foi ainda maior (97,2%), caindo de 76,7 por mil para 2,12 por mil. “As crianças na faixa etária de 0 a 5 anos são muito sensíveis às condições sanitárias, que no passado eram extremamente precárias. A distribuição dos óbitos das crianças menores de 5 anos está em conformidade com as que ocorrem nas regiões mais desenvolvidas, com a concentração dos óbitos antes do primeiro ano de vida da criança”, informou o IBGE.

Brics

Na comparação com os países que compõem o grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (Brics), no período de 2015-2020, a taxa de mortalidade infantil do Brasil estava mais próxima à da China (9,9‰), acima da Rússia (5,8‰) e bem abaixo da Índia (32,0‰ ) e da África do Sul (27,2%). “Ainda assim, mesmo a taxa mais baixa do país (8,1‰, no Espírito Santo) se encontra distante de taxas de países desenvolvidos como Japão e Finlândia (1,8‰ e 1,7‰, respectivamente


Teixeira: Mais de 3 mil cadastros são realizados no primeiro dia do

Teixeira de Freitas: O Grande Mutirão da Saúde de Teixeira de Freitas, logo no primeiro dia de cadastramento, superou a marca de 3 mil registros.

Conselho reduz de 21 para 18 anos idade para mudança de sexo

Reposição hormonal só será permitida após os 16 anos O Conselho Federal de Medicina (CFM) publicou na última quinta feira no Diário Oficial

Saúde mental deve atender crianças e jovens com câncer

Médico diz que atendimento deve envolver toda a família O atendimento oncológico tem que estar integrado a um centro de tratamento

Morre o jornalista Erival Guimarães, aos 61 anos

Faleceu nesta sexta-feira, 10, no Hospital Santa Izabel, o jornalista Erival Guimarães, de 61 anos, ex-assessor de comunicação da Secretaria de

Número de grávidas com HIV aumenta quase 40% em dez anos

O número de grávidas com HIV no Brasil vem crescendo desde 2008, de acordo com os últimos dados do Boletim Epidemiológico de HIV/Aids

Pele de tilápia é usada para tratar vítimas de queimaduras

A pele da tilápia, peixe de água doce, está sendo usada para tratar pacientes vítimas de queimaduras graves. Ainda em fase experimental, o

Correr maratonas pode ajudar a 'rejuvenescer' suas artérias?

Testes foram feitos com mais de 100 participantes amadores da Maratona de Londres Treinar para uma maratona e completá-la melhora a saúde das

O que acontece com seu corpo quando você come demais

Já sei como me sinto depois de cada ceia de Natal: sonolento, lerdo e, sem dúvida, empanturrado. Mas na hora do almoço, no dia seguinte, tenho

Visita ao oftalmologista pode prevenir câncer nos olhos

O melanoma ocular não apresenta sintomas e pode evoluir com gravidade Visitas frequentes ao oftalmologista e a realização de exames de rotina

Campanha contra câncer de pele é estendida até o fim do verão

Especialista defende proteção contra radiação excessiva no ano inteiro Com a radiação solar cada vez mais forte nos primeiros meses do ano,

Nossos Apoiadores: