A Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) registrou na tarde desta quarta-feira (15), o primeiro caso suspeito de varíola dos macacos no estado.

De acordo com a Sesab, os centros de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) de Salvador e o da Bahia acompanham o primeiro caso suspeito da doença causada pelo vírus Monkeypox.

O homem mora em Salvador e está internado em um hospital particular da capital baiana. Ele apresentou sintomas como febre alta de início súbito, adenomegalia e erupção cutânea.

A amostra foi enviada ao Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA), que encaminhou para a referência nacional. Ainda não há previsão de resultado laboratorial.

Monkeypox é uma zoonose viral, do gênero Orthopoxvirus, da família Poxviridae, que se assemelha à varíola humana, erradicada em 1980. A doença cursa com febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, adenomegalia, calafrios e exaustão.

A infecção é autolimitada com sintomas que duram de duas a quatro semanas, podendo ser dividida em dois períodos: invasão, que dura entre zero e cinco dias, com febre, cefaleia, mialgia, dor das costas e astenia intensa.

A erupção cutânea começa entre um e três dias após o aparecimento da febre. A erupção tem características clínicas semelhantes com varicela ou sífilis, com diferença na evolução uniforme das lesões.

Primeiro caso no Brasil

A infecção viral já se espalhou por mais de 30 países, incluindo o Brasil. O primeiro caso de varíola dos macacos no país foi confirmado na cidade de São Paulo.

O paciente, um homem de 41 anos que viajou à Espanha, segundo país com o maior número de casos da doença, foi colocado em isolamento no Instituto de Infectologia Emílio Ribas, na Zona Oeste da capital.

Mudança de nome

Após mais de 1.600 casos, a Organização Mundial da Saúde (OMS) está colaborando com especialistas para adotar um novo nome para a varíola dos macacos.

A iniciativa ocorre depois que mais de 30 cientistas escreveram na semana passada sobre a "necessidade urgente de um (nome para a doença e para o vírus) que não seja discriminatório nem estigmatizante".

Para o grupo de pesquisadores, que sugeriu o nome hMPXV, há também diversas referências incorretas e discriminatórias ao vírus como sendo africano.

A doença matou 72 pessoas em países onde ela é considerada endêmica (presente numa região de forma permanente, com números constantes por vários anos), como áreas de floresta tropical na África Central e na África Ocidental.

Fonte: G1

Sesab descarta caso suspeito de varíola dos macacos na Bahia

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) descartou na manhã desta quinta-feira, 16, o caso suspeito de varíola do macaco na Bahia anunciado ontem

Teixeirense vítima de acidente na BR 101 precisa de doação de

Teixeira de Freitas: A teixeirense Mariane Teixeira dos Santos, de 32 anos, está necessitando de doações de sangue com urgência. As doações

Após matéria no Liberdade News, mãe de criança com epilepsia

Teixeira de Freitas: Nossa equipe de reportagem recebeu informações, nesta sexta-feira, 10 de junho, da senhora Marina Almeida Curvelo, mãe da

Cirurgia de moradora de Batinga será providenciada, diz Silvio

Itanhém: Através do Programa de Lucas Bocão cópias dos exames de pedido de avaliação de cirurgia dos rins de Neiva Oliveira Almeida, moradora

Mulher em Batinga está perdendo os rins por falta de cirurgia.

Itanhém: Ao que tudo indica, se depender de Aline Araújo, secretária da Saúde do município de Itanhém, Neiva Oliveira Almeida, moradora de

Mãe de criança com epilepsia faz apelo por medicamento especial

Teixeira de Freitas: Nossa equipe de reportagem foi procurada, nesta quarta-feira, 08 de junho, pela senhora Marina Almeida Curvelo, mãe da

São Paulo confirma primeiro caso da varíola dos macacos no Brasil

O primeiro caso de varíola dos macacos no Brasil foi confirmado nesta quarta-feira (8) na cidade de São Paulo. Conforme apurou o G1, o paciente

Lula e Janja testam positivo para Covid-19

Após recentes viagens pelo país, o casal Lula e Janja foi diagnosticado com covid-19, apontaram as redes sociais do líder das pesquisas de

Após apelos do radialista Edvaldo Alves no Jornal da Liberdade da

Teixeira de Freitas: Na edição desta tarde de quinta-feira (12) do jornal da Rádio Eldorado e no Liberdade News, que tem como âncora o

Queiroga diz que malária será erradicada do país em 2035

Nesta quarta-feira, 11, o ministro da saúde, Marcelo Queiroga, lançou um Plano Nacional para erradicar os casos autóctones de malária no Brasil

Nossos Apoiadores: