Morar sob as águas não é um sonho novo. Desde os anos 1960, há relatos de projetos tentando criar colônias submarinas nos oceanos do planeta, com pouco sucesso.

Agora, o canadense Phil Nuytten, que dedicou sua vida profissional a construir submarinos e estudar as condições oceanográficas, quer tirar do papel um projeto que passou décadas imaginando. Seu plano é iniciar um protótipo a partir do final deste ano na costa oeste do Canadá.

O projeto se chama Vent Base Alpha e, segundo disse Nuytten à BBC, ele depende de alguns fatores primordiais: a geração de energia e o controle da pressão sob as águas.

“Nos anos 1960, todos nós que nos dedicávamos às profundezas do oceano realmente acreditávamos que haveria cidades submarinas nas décadas seguintes, e é claro que isso não aconteceu”, diz Nuytten.

“Mas o que torna o que eu estou fazendo completamente diferente de tudo que já foi feito antes é que esta colônia será em uma atmosfera, a mesma pressão em que estamos agora - a mesma pressão à qual fomos projetados para estar. E faremos isso com tecnologia - a tecnologia de blindagem.”

A blindagem protegeria não só as roupas submarinas, mas também um sistema de ventilação especial, chamado de hidrotermal, abastecido pelo movimento de êmbolos que, por sua vez, sobem e descem com a oscilação das temperaturas da água ao redor.

Para ele, se for possível nos proteger da diferença de pressão no fundo do mar, conseguiremos levar uma vida “confortável” nos oceanos.

Ele diz, também, que as construções humanas não precisariam ocorrer necessariamente no leito oceânico, mas sim em níveis intermediários das águas. O deslocamento ocorreria com vestimentas especiais que, segundo ele, resistiriam à pressão das águas profundas (abaixo de 300m) e nos permitiriam flutuar por elas.

A colônia planejada por Nuytten consistiria em uma reprodução da vida na Terra, com residências, escritórios, hospitais e comércio submersos. A justificativa é de que, havendo cada vez menos espaço e recursos na Terra, os oceanos podem servir de abrigo.

Fonte: BBC Brasil


Projeto de brasileira ganha prêmio internacional de conservação

A bióloga Fernanda Abra desenvolveu um projeto para reduzir atropelamentos de animais A bióloga brasileira Fernanda Abra, de 32 anos,

Tartaruga gigante considerada extinta por 100 anos é redescoberta

A tartaruga gigante foi vista na ilha de Fernandina, em Galápagos Uma espécie de tartaruga gigante que se acreditava estar extinta há mais de

BNCC: Uma visão moderna sobre a Educação

Teixeira de Freitas: Novos caminhos para a educação se inicia com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), ela traz novidades no jeito de ensinar

33 mulheres barrigas de aluguelforam forçadas a criar bebês

A gravidez de aluguel é proibida no Camboja e pode ser punida com até 20 anos de prisão Em junho de 2018, 33 mulheres grávidas foram presas e

Maior superlua: O fenômeno astronômico ocorre nesta terça

Posição do satélite em relação à Terra faz ele aparecer maior e mais brilhante no céu Nesta terça-feira, a Lua aparecerá no céu maior e

Bolsa de estudo é alternativa para os pais economizarem nas

Mais de 300 mil bolsas para educação básica estão disponíveis no Educa Mais Brasil Matricular o filho em uma escola dos sonhos está longe da

Vale a pena participar das olimpíadas de Português e de

Neste artigo mostraremos um pouco mais sobre as olimpíadas de conhecimento com maior participação dos estudantes brasileiros. Neste artigo

Os animais sentem amor?

Pesquisa sugere que seu animal de estimação realmente ama você, não necessariamente do jeito que você pensa Não há “absolutamente nenhuma

Inscrições para o Fies vão até esta quinta

Termina nesta quinta-feira, 14, o prazo de inscrição para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os candidatos devem acessar o site do Fies

Pela 1ª vez em mais de 100 anos, leopardo negro é fotografado

Biólogos do Zoológico de San Diego filmaram o raro leopardo negro, também chamado de pantera negra, no Quênia Desde 1909 ninguém conseguia

UAI Brasil
O teixeirão 2018
Connect Informática
Nossos Apoiadores: