Um sistema de 4.500 anos de idade pode ajudar a entender como as pesadas pedras foram transportadas para a construção das pirâmides

Os arqueólogos há muito se perguntam exatamente como os antigos egípcios construíram a maior pirâmide do mundo, a Grande Pirâmide de Gizé. Agora, eles podem ter descoberto o sistema usado para transportar blocos de pedra maciços para cerca de 4.500 anos atrás.

Pesquisadores da Universidade de Liverpool, no Reino Unido, e do Instituto Francês de Arqueologia Oriental do Cairo descobriram em uma pedreira de alabastro – do mesmo período – uma espécie de rampa que teria sido usada para transporte das pesadas pedras de alabastro.

A descoberta oferece aos pesquisadores “mais insights sobre a logística e as tecnologias usadas na” construção de uma das Sete Maravilhas do Mundo”, disse em um comunicado Roland Enmarch, egiptólogo que trabalhou no projeto.

Embora a teoria de um sistema de rampa tenha sido feita antes, o que a equipe anglo-francesa descobriu sugere que os pesados blocos de alabastro estavam sendo puxados em um ângulo muito mais inclinado do que se pensava anteriormente.

“Usando um trenó que carregava um bloco de pedra preso com cordas a esses postes de madeira, os antigos egípcios conseguiram retirar os blocos de alabastro da pedreira em encostas íngremes de 20% ou mais”, afirmou Yannis Gourdon, do Instituto Francês Arqueologia Oriental no Cairo, no comunicado.

Em 2017, arqueólogos egípcios fizeram manchetes em todo o mundo quando descobriram um espaço de 30 metros de comprimento escondido dentro de suas paredes de calcário e granito.

A Pirâmide de Gizé tem 139 metros de altura e foi construída há cerca de 4.500 anos. É o maior do grupo de pirâmides de Gizé, a mais antiga das Sete Maravilhas do Mundo Antigo, e uma grande atração turística.

Fonte: Go Outside


Inscrições para o Fies vão até esta quinta

Termina nesta quinta-feira, 14, o prazo de inscrição para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os candidatos devem acessar o site do Fies

Pela 1ª vez em mais de 100 anos, leopardo negro é fotografado

Biólogos do Zoológico de San Diego filmaram o raro leopardo negro, também chamado de pantera negra, no Quênia Desde 1909 ninguém conseguia

45% dos estudantes não conseguem compreender textos, diz governo

Governo de São Paulo divulgou nesta terça-feira (12) os dados do Saresp 2018 com o desempenho de alunos da rede pública em português e

Universidades públicas não serão privatizadas, diz ministro

Ricardo Vélez afirmou que as instituições são "patrimônio da nação" e serão "geridas com total transparência" O ministro da Educação,

Médicos farão o Revalida no próximo dia 10 de março

Inep constatou irregularidade “de natureza ainda não esclarecida" na aplicação da prova. Polícia Federal foi acionada para apurar o caso O

Vou estudar em uma universidade longe de casa, e agora?

Confira as dicas e um pequeno manual para os marinheiros de primeira viagem não ficarem perdidos nessa nova etapa da vida acadêmica A alegria

Homem acha R$ 3 mil no chão, devolve a dono e recusa recompensa:

Teixeira de Freitas: Um morador da cidade de Teixeira de Freitas, encontrou um envelope com R$ 3 mil no estacionamento de um shopping, procurou o

Alunos da rede estadual iniciam ano letivo nesta segunda

A partir desta segunda-feira, 11, aproximadamente 800 mil estudantes da rede estadual de ensino irão retornar às aulas. Preparadas para o

Canabidiol: o milionário mercado dos produtos à base de maconha

De óleo vaporizador a creme para alívio da dor, adesivos, gomas, doces variados em formato de ursinhos, cobras e arco-íris, além de cápsulas e

Himalaia pode perder a maioria das geleiras até 2100

O derretimento das geleiras no Himalaia coloca em risco 2 bilhões de pessoas O Himalaia, a cordilheira que abriga a maioria das montanhas mais

UAI Brasil
O teixeirão 2018
Connect Informática
Nossos Apoiadores: