Investir, felizmente, é uma estratégia financeira que está cada vez mais popular entre os brasileiros. Com a criação do Tesouro Direto, como alternativa mais segura e mais rentável à poupança, as pessoas buscam formas de multiplicar o patrimônio para alcançar seus objetivos.

No entanto, quando se fala em renda variável em vez da fixa, o assunto toma outro rumo, pois ainda existe certo receio de se ter muito prejuízo. Isso porque a bolsa ainda está associada a uma visão negativa de volatilidade, resultando apenas na perda de dinheiro.

Ainda assim, o mercado de ações está entre as opções mais rentáveis de aplicações financeiras, mesmo para investidores menores. Claro, é fundamental ter objetivos e prazos bem definidos, mas com a estratégia correta, a bolsa de valores torna-se muito mais segura do que as pessoas podem imaginar.

Para isso, o primeiro passo é ter conhecimento acerca do mercado financeiro como um todo, além de uma visão geral dos cenários político-econômicos brasileiro e internacional. Estar atualizado é a chave para entender a dinâmica dos investimentos e, assim, garantir melhores resultados com as aplicações.

Por que investir em ações?

Primeiramente, é preciso compreender que ações podem sim ser a melhor opção de investimento, mas não é preciso saber quando e como investir na bolsa. Dentre os perfis de investidores, os arrojados e os moderados são as pessoas que mais se adequam a essa estratégia de investimento; para perfis conservadores, entretanto, indica-se a renda fixa apenas.

Dito isso, a bolsa de valores mostrou, com o passar do tempo, que está entre as opções mais rentáveis de investimentos, desde que se tenham técnicas e metodologias específicas. Na prática, significa que investir de acordo com as dicas dos corretores, por exemplo, pode causar perdas e até prejuízo.

O primeiro ponto que deve ser levado em consideração é que contar com apoio de especialistas ligados à alguma instituição financeira pode ser o que separa o investidor de um bom rendimento; afinal, muitos profissionais não são imparciais na estratégia, visando lucro na corretagem ou algum benefício a instituição em que trabalha.

Agora, investir na bolsa é uma opção que une rentabilidade com otimização de tempo, pois a lógica de funcionamento é simples, ou seja, não há necessidade de anos de investimentos mais simples ou de dedicação. E é justamente isso que faz com que sejam um bom negócio!

Investimento a longo prazo

Como dito anteriormente, um dos pontos mais importantes na hora de analisar a melhor aplicação financeira é ter objetivos e prazos bem definidos. Partindo desse pressuposto, planejamentos que visam o longo prazo podem ser realizados com a bolsa de valores, principalmente com ações de empresas sólidas no mercado.

A lógica é simples: ainda que sejam voláteis no curto prazo, o impacto dessa variação fica minimizado com o passar do tempo, pois companhias sólidas possuem rápida recuperação no mercado de ações. Como resultado, é possível conseguir boa rentabilidade com menores riscos.

Caso queira correr mais riscos, como é o caso de perfis mais agressivos, é possível diversificar os investimentos com ações que oscilam mais. Nesses casos, é fundamental estar mais atento à bolsa, para que o risco de mercado seja o menor possível. Uma dica é distribuir os recursos entre ações mais e menos voláteis.

Investidores iniciantes na bolsa

A ideia de que o mercado de ações é destinado apenas para grandes empresários está errada: não é preciso uma quantia significativa de dinheiro para começar a aplicar na bolsa de valores. Hoje, existem opções de R$ 500, sem a necessidade de aportes mensais.

Outro ponto interessante é que existem órgãos reguladores, como a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que protegem e incentivam pequenos investidores. Na prática, é possível beneficiar-se dos rendimentos do mercado de ações tanto quanto um investidor maior.

Para investidores de primeira viagem, uma dica é sempre aplicar em ações de empresas sólidas, como da Petrobrás ou do Banco do Brasil. Vale a pena seguir também o índice Bovespa, que mostra a média das melhores ações do mercado, mas corre-se o risco de não ter um rendimento tão alto.

O mais importante é que o investidor brasileiro precisa perder o preconceito sobre a bolsa de valores. Investir da mentira certa, com cautela, garante rendimentos interessantes sem necessariamente perder a segurança. Isso porque é possível equilibrar a carteira de investimentos com aplicações de renda fixa, que podem compensar a volatilidade das ações, garantindo sempre bons resultados.


Alunos do Curso Técnico em Contabilidade da ECTEF de 1998 se reúnem

Teixeira de Freitas: "Quando uma solicitação de amizade ou uma curtida te levam de volta para os tempos de escola e permite o reencontro com

Qualificação: programa capacita jovens para se tornarem professores

O programa Ensina Brasil é uma iniciativa que tem como objetivo a qualificação de jovens para se tornarem professores da rede pública de

Inscrições para pré-seleção do Bolshoi seguem até 25 de agosto

Teixeira de Freitas: pouco mais de um mês para chegar ao fim as inscrições para a pré-seleção da Escola de Teatro Bolshoi que irá acontecer

Enem 2019: temas de noticiários podem estar presentes no exame

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 está se aproximando. E, de acordo com um levantamento realizado com a ajuda de alguns cursinhos

Teixeira: Escola Irmã Dulce é totalmente reformada e ampliada

Teixeira de Freitas: Para simbolizar a entrega das melhorias nas escolas Irmã Dulce, Joaquim Muniz e João Mendonça, o prefeito de Teixeira de

Embaixadora da paz: Educadora baiana Maribel Barreto será

O branco na roupa anuncia uma atitude que vai além das vestimentas. A educadora baiana Maribel Barreto é conhecida e reconhecida internacionalmente

Bolsas para pesquisa estão sendo ofertadas na América Latina

Estudantes de mestrado, doutorado e orientadores de universidades da América Latina que fazem pesquisa em Ciência da Computação, Engenharia e

Mentir no currículo: saiba quais os riscos dessa prática

Uma medida desesperada pode parecer inicialmente inofensiva: mentir no currículo. No entanto, pode acarretar diversos problemas ao longo do tempo,

Prouni 2019.2: candidatos devem manifestar interesse dia 15 de julho

Os candidatos que se inscreveram no Programa Universidade para Todos (Prouni) do segundo semestre de 2019 e não foram contemplados na chamada

Estudantes têm até hoje (12) para complementar as informações do

Os selecionados na segunda edição do Fundo de Financiamento Estudantil 2019 têm até hoje (12) para complementar a inscrição na página do

Nossos Apoiadores: