Atacado por olavistas na semana passada, o ministro Santos Cruz se fortaleceu no governo com um decreto publicado nesta quarta-feira (15), que dá poderes à Secretaria de Governo, pasta comandada por ele, de avalizar indicações e nomeações do Executivo.

Diz trecho do decreto que compete à Secretaria de Governo da Presidência da República: avaliar as indicações “de dirigente máximo de instituição federal de ensino superior" e indicações para "nomeação ou designação para desempenho ou exercício de cargo, função ou atividade no exterior”.

A partir de 25 de junho, a Secretaria de Governo terá de dar aval a todas as nomeações/indicações de cargos como, além de reitores de universidades federais, embaixadores, secretários-executivos, cargos DAS [de confiança] níveis 3, 4, 5 e 6. A avaliação será feita com base na “conveniência e oportunidade administrativa” das indicações.

Ao blog, o ministro disse que o decreto “é para organizar melhor o sistema de nomeações” e que foi “feito em conjunto”. São cinco autoridades que assinam o decreto: além do presidente Jair Bolsonaro, os ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Augusto Heleno (GSI), o próprio Santos Cruz e Wagner Rosário (CGU).

O ato do Executivo fortalece Santos Cruz uma semana após o ideólogo Olavo de Carvalho disparar ataques ao núcleo militar do governo. Olavo é conselheiro do presidente Bolsonaro.

Santos Cruz foi um dos principais alvos do ideólogo, e recebeu manifestações de solidariedade – por exemplo, do general Villas Boas, ex-comandante do Exército e um dos militares mais respeitados do país.

Na terça-feira (14), o governo precisou negar especulações de que Santos Cruz seria demitido. Ao blog, o ministro Augusto Heleno chegou a dizer que não existia “nenhum fundamento” na exoneração de Santos Cruz.

Um dia depois, o decreto com mais poderes a Santos Cruz foi publicado.

O decreto também cria o Sistema Integrado de Nomeações e Consultas (Sinc), um sistema eletrônico que vai centralizar e armazenar todas as indicações de nomeações por parte dos ministérios. No sistema, as indicações precisarão ter informações como experiência profissional. A Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e a Controladoria-Geral da União (CGU) farão uma análise da “vida pregressa” da pessoa em questão.

Fonte: G1


Prazo de pagamento da taxa Enem 2019 encerra hoje

Interessados em participar do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 que não foram contemplados com a isenção devem ficar atentos. O prazo

Mais de 16 mil alunos de Teixeira participam da Obmep

Nesta terça-feira, dia 21 de maio, aconteceu a 1ª fase de prova da 15ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas – Obmep. A

MEC mantém bloqueio de R$ 5,8 bilhões após revisão orçamentária

Governo usa reserva e a libera R$ 1,5 bilhão para o Ministério da Educação O Ministério da Educação informou nesta quarta-feira (22) que

Prouni 2019: edital e cronograma foram divulgados para o segundo

Quem deseja cursar graduação com bolsas de estudo ofertadas por meio do Programa Universidade para Todos (Prouni 2019) deve ficar atento para o

Partiu Estágio seleciona 1,4 mil universitários em novas

O governador Rui Costa anunciou na noite desta terça-feira (21), durante o #PapoCorreria, a convocação de 1.410 universitários para integrar o

UFSB é a mais afetada do País por cortes do MEC

Com corte de 53,96%, a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), localizada em Itabuna (distante a 642 km de Salvador), no sul do estado, foi a

Enem 2019: prazo para pagar boleto encerra nesta quinta-feira

Boleto deve ser pago até o dia 23 para validar a inscrição na prova. Prazo para requisição de atendimento por nome social se encerra na sexta,

Bolsas para graduação e mestrado na Itália

Uma oportunidade além da fronteira, a Università Commerciale Luigi Bocconi oferece bolsas de estudo para graduação e mestrado na Itália com o

Encceja 2019: estudantes podem se inscrever a partir de hoje

Estão abertas, a partir desta segunda-feira (20), as inscrições para o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos

Enem 2019 recebe 5,8 milhões de inscrições

Prova será aplicada em 3 e 10 de novembro. Taxa de inscrição é de R$ 85. O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 registrou, até as

UAI Brasil
Nossos Apoiadores: