O campeão voltou, cantou o Maracanã em catarse desde os primeiros minutos da final da Copa das Confederações. Apoiado por mais de 73 mil vozes, o Brasil de Luiz Felipe Scolari desconstruiu a grande Espanha da história com uma apresentação tática brilhante, com placar de 3 a 0. Diante do time mais vencedor dos últimos anos, ressurge o melhor do futebol nacional no tetracampeonato do torneio da Fifa. Fred, duas vezes, e Neymar garantiram a festa dos donos da casa.

Vencedora das duas edições anteriores, a seleção estabelece assim um domínio na Copa das Confederações. O título de 2013 diante do público no próprio país se junta à galeria do futebol nacional ao lado das taças trazidas do exterior, de 1997, 2005 e 2009.

O Brasil descontruiu o estilo espanhol de dominar a partida, com marcação pressão na linha de intermediária de ataque. Até Fred combatia a saída de jogo dos rivais, forçando erros de passe tolos para a equipe que recentemente reeducou o futebol a respeito do tratamento de bola.

Favoritos diante da seleção da casa em nove entre dez prognósticos, a Espanha de Xavi e Iniesta não conseguiu impor contra Luiz Gustavo e companhia o estilo de supremacia de posse de bola, sem empurrar a ação até a área adversária. Os europeus se irritaram com a incapacidade de estabelecer seu ritmo e ainda foram contidos por faltas estratégicas no nascimento de algumas jogadas.

O Maracanã enfrentou uma espécie de abalo sísmico esportivo logo no primeiro minuto de jogo, quando Fred conseguiu empurrar para as redes em um lance confuso na área. O atacante finalizou na frente de Casillas, mesmo deitado, e correu para abraçar a galera.

Com 95 segundos, o gol de Fred vira o segundo mais rápido da história em finais dos torneios da Fifa, atrás apenas da anotação do holandês Neeskens na decisão do Mundial de 1974 (85 segundos).

Ainda antes do intervalo, em um espaço de quatro minutos, os brasileiros que tiveram o privilégio de viver a decisão dentro do Maracanã vibraram como dois gols, um de verdade e outro “moral”.

Primeiro, quando David Luiz se atirou numa bola que já tinha passado por Julio Cesar, em definição de Pedro após contra-ataque veloz espanhol. O zagueiro mandou o gol de empate quase certo para escanteio e ouviu o estádio entoar seu nome.

Fonte: UOL

Jogos da Paralimpíada são otimizados para 2021

Planejamento pede apoio de parceiros e prevê medidas contra covid-19 Uma Paralimpíada otimizada, simplificada, com redução de custos e que

CBF anuncia novo calendário do futebol brasileiro

Início das Copas Libertadores e Sul-Americana segue indefinido A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou nesta quinta (9) a

Covid19: Campeonato Brasileiro de Natação é cancelado

Em nota, CBDA entende que incerteza sobre vírus prejudica atletas A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) anunciou nesta

Barcelona ganha em disputa jurídica por Neymar

O Barcelona divulgou nota nesta terça, 7, informando que a Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) deu ganho de causa ao clube

Confira o resultado da Quina 5306 e Lotofácil desta segunda (6/7)

No total, prêmio passam de R$ 8 milhões nesta segunda-feira, 6 de julho A Caixa Econômica Federal sorteou, na noite desta segunda-feira (6/7),

CBF afirma que Campeonato Brasileiro começa no dia 9 de agosto

Entidade se posiciona após declaração de governador de São Paulo Horas após o governador de São Paulo, João Doria, afirmar, nesta segunda

Adolescentes brasileiras vão brigar por vaga na Ferrari

Júlia Ayoub e Antonella Bassani estão entre as 20 finalistas A paulistana Júlia Ayoub, de 15 anos, e a catarinense Antonella Bassani, de 14,

Grande Prêmio do Brasil de Fórmula1 pode ser cancelado

Chefe da Mercedes diz que GP dos EUA também pode não acontecer O chefe da Mercedes, o austríaco Toto Wolff, afirmou ser improvável a

Flamengo enfrenta Boavista e anuncia transmissão do jogo

Recurso jurídico, no entanto, pode ser aceito e impedir a veiculação Já classificado para as semifinais da Taça Rio - segundo turno do

Atletas de seleção buscam parcerias para se manterem em forma

Três mulheres criaram meios próprios para treinar durante a pandemia Com duas Paralimpíadas no currículo - Londres 2012 e Rio 2016 - e mais de

Nossos Apoiadores: