Os eSports, ou esportes eletrônicos, tiveram um crescimento surpreendente na última década. Confira como a modalidade pode transformar a paixão pelos jogos em profissões bem-sucedidas.

O crescimento dos eSports
Ao longo das últimas décadas, os eSports foram muito além de sua origem como uma simples atividade de lazer para se tornaram uma profissão respeitada e super lucrativa. O que uma vez foi considerado uma diversão para os fãs dos videogames se transformou em uma carreira séria, onde jogadores habilidosos alcançam o estrelato e fecham acordos de patrocínio e parcerias milionárias com sites da indústria gamer, como o Legalbet.com.br.

Este fenômeno não é apenas testemunho da evolução do mundo dos jogos, mas também reflete uma mudança na maneira como a cultura enxerga os eSports. O reconhecimento da habilidade, dedicação e estratégia necessárias para brilhar nesse cenário ultra competitivo trouxe consigo uma transformação revolucionária. Hoje em dia, os jogadores de eSports não apenas competem em eventos globais de alto níveis, mas também conquistam uma base de fãs apaixonada.

Origens dos eSports

Os esportes eletrônicos, tal como os conhecemos hoje, começaram nos torneios de videogame nas décadas de 1970 e 1980. Esses eventos descontraídos, com jogadores competindo em clássicos como Pac-Man e Space Invaders, plantaram as sementes para o crescimento de um setor que se tornaria multibilionário.

Com o avanço da tecnologia do gaming, os esportes eletrônicos também foram se transformando. A chegada dos jogos online e gráficos 3D nos anos 90 fez os eSports ganharem um público mais amplo. Os torneios ficaram mais organizados, conquistando patrocinadores e cobertura da mídia. Uma verdadeira evolução desde os tempos mais simples.

Histórias de sucesso

Existem muitas histórias inspiradoras de jogadores que saíram do anonimato para conquistar reconhecimento global no mundo dos eSports, mostrando o potencial incrível da modalidade em transformar vidas e abrir oportunidades. 

Um exemplo é Lee "Faker" Sang-hyeok, jogador profissional de League of Legends da Coreia do Sul, que começou a jogar no ensino médio e já ganhou três vezes o Campeonato Mundial de League of Legends com a equipe SK Telecom T1. Hoje em dia, o Faker é considerado uma das maiores figuras do LOL de todos os tempos.

Outra história de sucesso é a de Katherine "Mystik" Gunn, dos Estados Unidos. A Mystic começou sua carreira vencendo o reality show WCG Ultimate Gamer em 2010. Desde então, ela se destaca em diversos torneios de eSports, solidificando sua posição como uma das jogadoras mais bem-sucedidas. 

No Brasil, Gabriel "Fallen" Toledo brilha como uma das maiores estrelas dos eSports. Com uma coleção impressionante de títulos, incluindo dois Majors, ele já foi reconhecido como o segundo melhor jogador do mundo do Counter Strike, somando a marca impressionante de R$ 5.740.200,00 ao longo de sua carreira. 

Como se tornar um jogador profissional de eSports?

Se tornar um profissional nos esportes eletrônicos não é fácil; demanda habilidade, dedicação e muita, muita prática. 

No entanto, para aqueles que possuem talento e determinação, os eSports podem oferecer uma carreira não apenas lucrativa, mas também super emocionante.

O primeiro passo é, claro, escolher um jogo. Existem diversos games com cena nos eSports, como League of Legends, Dota 2 e Counter-Strike. A seleção do jogo deve ser pautada no gosto pessoal e na disposição para investir tempo em aprimoramento. 

Após a escolha, o próximo passo é se dedicar aos treinos. Os profissionais de eSports normalmente reservam várias horas diárias para melhorar suas habilidades. Isso envolve a prática intensiva, análise de replays para identificação de erros, e estudo de estratégias e táticas. 

Além dos treinos, participar de torneios de esportes eletrônicos pode oferecer uma experiencia competitiva valiosa e abrir portas para estabelecer conexões no setor. Muitos profissionais de iniciaram suas trajetórias competindo em torneios locais antes de brilharem em eventos maiores.

Muito além da jogabilidade

Além dos desafios diretos nos eSports, existe uma série de oportunidades de carreira em torno desse cenário super animado. Os coaches ou treinadores são essenciais na orientação e no aprimoramento das habilidades dos jogadores, utilizando estratégias e táticas para maximizar o desempenho da equipe. 

Com uma incrível demanda por conhecimento especializado, treinadores habilidosos viram verdadeiros mestres, oferecendo uma perspectiva única sobre a dinâmica do jogo. E não podemos esquecer dos comentaristas e analistas, vitais na transmissão e narração dos eventos, explicando estratégias, analisando jogadas e tornando a experiência mais envolvente para os espectadores. 

Outra área de destaque é a presença de gerentes ou managers, profissionais essenciais na coordenação logística, planejamento de eventos e cuidado com os jogadores e equipes. Por fim, os especialistas de marketing são sempre super importantes, promovendo equipes, jogadores e eventos para expandir o alcance e a influência dos eSports. 

Todas essas oportunidades abrem portas para uma carreira bem-sucedida no mundo dos eSports, indo muito além da arena da jogabilidade.

Organizações de eSports no Brasil: Top 5 mais populares hoje

As organizações de eSports tem se tornado uma verdadeira febre entre o público brasileiro. Com times competindo em diferentes jogos eletrônicos,

Endrick marca de novo, e Brasil vence a Colômbia no pré-olímpico

O Brasil venceu a Colômbia por 2 a 0 na noite desta sexta-feira (26), pelo torneio pré-olímpico, disputado na Venezuela. A competição define

Com gols de Jean Lucas e Everaldo, Bahia vence o Bahia de Feira e

Com sete mudanças em relação ao time titular que venceu o Jacobina na última quarta-feira, o Bahia bateu o Bahia de Feira, por 2  a 0, neste

Osvaldo decide, Vitória vence o Bahia de Feira e segue 100%

O primeiro jogo do Vitória no Barradão em 2024 fez o torcedor lembrar do ano passado. Na última partida em casa de 2023, o Rubro-Negro venceu o

Bahia oficializa chegada do meio-campista Caio Alexandre

Acabou a novela. Após semanas de negociações e imbróglios, Caio Alexandre segue defendendo um time vermelho, azul e branco, mas com um toque de

Dorival Júnior aceita convite da CBF é o novo técnico da Seleção

Dorival Júnior é o novo técnico da seleção brasileira. A informação foi confirmada neste domingo, 7, após o treinador comunicar ao São

Zagallo craque: 13 letras e uma vida a serviço da seleção

“Brasil campeão tem 13 letras”. Escutar essa frase é lembrar de Mário Jorge Lobo Zagallo. Uma das razões é o apego dele ao número 13, que

Bahia estreia com empate na Copa São Paulo de Futebol Júnior

Nesta quinta-feira (4), o Bahia estreou na Copa São Paulo de Futebol Júnior com um empate por 0 a 0 diante do Joinville, no Estádio Ninho da

CBF divulga tabela detalhada da Pré-Copa do Nordeste 2024

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou, na última sexta-feira, 29, a tabela detalhada da Pré-Copa do Nordeste. A fase preliminar

Por estupro, advogada da vítima pede 12 anos de prisão a Daniel

A defesa da vítima que acusa Daniel Alves de agressão sexual, formalizou à Justiça espanhola, nesta terça-feira, 5, o pedido de 12 anos de

3 anos e tá tudo diferente
Mucuri Janeiro de 2024
Nossos Apoiadores: