Graças a um trabalho que envolve muitos parceiros, entre os quais a Suzano, a região vem fortalecendo o protagonismo da mandioca na agricultura familiar

Teixeira de Freitas (BA), 20 de agosto de 2019 – O cultivo de mandioca e a produção de farinha são atividades tradicionais no Extremo Sul da Bahia, mas nos últimos anos, o que era subsistência vem ganhando força e produzindo resultados cada vez mais expressivos. Exemplo disso é a produtividade obtida por agricultores que cultivam mandioca na região, que é o dobro da média do estado da Bahia.

Enquanto na Bahia a média é de 6 t/ha, no território Extremo Sul, que tem a participação de 11 municípios, a média é de 12 t/ha, mas já há na região produtores que chegam a quase 40 t/ha, segundo informação de Jeilly Vivianne, diretora executiva da Polímata, empresa de assistência técnica contratada pela Suzano para orientar a atividade no Extremo Sul.

Isso é resultado de um trabalho iniciado em 2011 pela Suzano, por meio do Programa de Desenvolvimento Rural Territorial (PDRT), que fornece assistência técnica, treinamentos e orientação sobre gestão, produção e comercialização, a partir da contratação de consultoria especializada.

A iniciativa ganhou força em 2016, ao ser incorporada ao Plano de Ação Territorial (PAT) da Mandiocultura, apresentado no dia 13 de agosto em Teixeira de Freitas (BA), durante a abertura da Semana da Agricultura Familiar, realizada na Câmara Municipal. O PAT envolve 11 municípios: Alcobaça, Caravelas, Ibirapuã, Itamaraju, Prado, Teixeira de Freitas, Nova Viçosa, Mucuri, Jucuruçu, Medeiros Neto e Lajedão. Um dos objetivos do plano é ampliar em 40% a produtividade (t de raiz/ha) em áreas cultivadas por 57 agricultores familiares nesses municípios.

Para isso, foram selecionadas 23 variedades que estão sendo testadas e monitoradas no Maniveiro Guardião do PAT, localizado em Alcobaça. Entre as variedades testadas são destaque: Corrente, Formosa, Platina, Olho Roxo, Sergipe, Caipira e variedades de mesa. O processo de avaliação tem o apoio da Suzano, Associação de Canabrava, Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) e Polímata. O objetivo é identificar as variedades que melhor se adaptam à região e multiplica-las a partir da instalação de 16 maniveiros e 10 Unidades Demonstrativas.

Elton Santiago, analista de Desenvolvimento Social da Suzano, destaca o crescimento da participação dos agricultores familiares no programa. “Quando iniciamos com o PDRT no Extremo Sul da Bahia, em 2011, tínhamos oito associações participantes. Hoje são 44 associações e uma cooperativa, envolvendo 1.600 famílias que se dedicam à produção de farinha e a outras atividades”. Ele salientou o papel do Centro de Referência em Mandiocultura, que vem capacitando os produtores no conceito da Farinheira Sustentável, reforçando os pilares ambiental, econômico e social.

Por meio de formação teórica e de atividades práticas, a formação enfoca a adequação da produção e o aproveitamento de resíduos, o que é importante para obtenção de certificação sanitária e ampliação dos negócios associados à cadeia da mandioca.

Farinheira Sustentável – Um dos conceitos que vem sendo aplicados na região é o da Farinheira Sustentável, concebido com a participação de agricultores e o apoio da Suzano por meio das consultorias Polímata, Controller e Agrobiológika, da UFSB, Vigilância Sanitária e Secretaria de Meio Ambiente de Alcobaça. A iniciativa também tem o apoio do Ministério Público Estadual e do Banco do Nordeste (BNB), como financiador.

A Farinheira Sustentável incorpora conceitos como aproveitamento de água da chuva, separação entre a área de recepção de mandioca e a área de beneficiamento, tratamento e reaproveitamento de resíduos, entre outros. Já há três unidades dessas em Alcobaça e 210 agricultores já participaram de cursos realizados no Centro de Referência da Mandiocultura, em Pouso Alegre, sobre adequação da produção a esse novo conceito. No momento, 50 farinheiras estão se adequando a esse novo conceito.

Destaque internacional – O projeto Farinheira Sustentável é um dos 25 selecionados em todo o mundo – entre 235 inscritos – para ser apresentado na Alemanha, no mês de setembro. A apresentação será na Conferência Interdisciplinar sobre Pesquisa em Agricultura Tropical e Subtropical, Gestão de Recursos Naturais e Desenvolvimento Rural (Tropentas). Um dos destaques do projeto é o reaproveitamento da manipueira (água de prensagem da mandioca) como fertilizante. Também há o reaproveitamento de cascas e galhos da maniva na produção de ração animal, entre outras aplicações.

Sobre o PAT Mandiocultura – O Plano de Ação Territorial da Mandiocultura é uma ação do Programa de Desenvolvimento Territorial do Banco do Nordeste (Prodeter) no Extremo Sul da Bahia.

O programa foi construído de forma coletiva e contempla ações que envolvem a avaliação, produção e multiplicação de material genético, sistema de produção sustentável, capacitação de agricultores, comercialização, associativismo e financiamento, entre outras. A governança do programa é compartilhada e envolve também a Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), a Suzano/Polímata, UFSB, Ceplac, Prefeituras dos municípios participantes e outras instituições.

Sobre a Suzano – A Suzano, empresa resultante da fusão entre a Suzano Papel e Celulose e a Fibria, tem o compromisso de ser referência global no uso sustentável de recursos naturais. Líder mundial na fabricação de celulose de eucalipto e uma das maiores fabricantes de papéis da América Latina, a companhia exporta para mais de 80 países e, a partir de seus produtos, está presente na vida de mais de 2 bilhões de pessoas.

Com operações de dez fábricas, além da joint operation Veracel, possui capacidade instalada de 10,9 milhões de toneladas de celulose de mercado e 1,4 milhão de toneladas de papéis por ano.

 A Suzano tem mais de 35 mil colaboradores diretos e indiretos e investe há mais de 90 anos em soluções inovadoras a partir do plantio de eucalipto, as quais permitam a substituição de matérias-primas de origem fóssil por fontes de origem renovável. A companhia possui os mais elevados níveis de Governança Corporativa da B3, no Brasil, e da New York Stock Exchange (NYSE), nos Estados Unidos, mercados onde suas ações são negociadas.

Por: Liberdadenews/Ascom


Atriz Olivia Torres se assume lésbica e desabafa no Instagram

A atriz postou um vídeo no Instagram com cenas de vários filmes que mostram relações entre mulheres. "Nos enxergar é revolucionário",

Regina Duarte revela que ainda não decidiu se aceitará cargo

A atriz Regina Duarte chegou em Brasília no início da tarde desta quarta-feira, 22, para se encontrar com o presidente Jair Bolsonaro. Após ter

Ciclone pode afetar condições do mar e tempo nesta semana

Caravelas: A Marinha do Brasil, em nota à imprensa na terça-feira (21), informou a previsão de formação de um ciclone “com possíveis

Casa da Cultura abre, no dia (3), matrículas para oficinas de 2020

Teixeira de Freitas: A cultura está crescendo cada vez mais e a meta para 2020 é chegar ao número de 2500 alunos. Atualmente a Casa da Cultura

Próximo final de semana tem o Carnabarra 2020

Caravelas: Serão três dias de muita festa, com a praia do mar - como cenário - e a tranquilidade de sempre da Praia do Grauçá, com a estrutura

88ª CIPM realiza Projeto "Semeando o Bem" com o objetivo de

Alcobaça: Policiais Militares da 88ª CIPM que tem sua Companhia instalada na cidade de Alcobaça, com responsabilidade de policiamento também

Turma de 1995 do Colégio Henrique Brito faz reencontro após 25

Quando uma solicitação de amizade ou uma curtida te levam de volta para os tempos do colégio e permite o reencontro com colegas de classe anos

Após 2 anos sem o ver, Cantora Iza chora com desculpas do pai

Ela relembrou afastamento do pai no período em que ele se separou da mãe A cantora Iza participou do arquivo confidencial no Domingão do

Brasileiro 'Democracia em Vertigem' é indicado ao Oscar 2020

O documentário brasileiro "Democracia em Vertigem" foi indicado ao Oscar 2020 na categoria de melhor documentário de longa-metragem. Dirigido

Setores de TI e internet dominam ranking sobre mercado de trabalho

As profissões ligadas ao setor de tecnologia da informação e internet devem predominar no mercado de trabalho em 2020. A estimativa é da rede

Nossos Apoiadores: