O Diário Oficial da União publicou nesta terça-feira, 26, uma lei sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro que modifica o Estatuto de Defesa do Torcedor (Lei nº 10.671, de 15 de maio de 2003) tornando mais rígidas as punições a torcedores violentos.

Segundo a nova legislação, “a torcida organizada que, em evento esportivo, promover tumulto, praticar ou incitar a violência ou invadir local restrito aos competidores, árbitros, fiscais, dirigentes, organizadores ou jornalistas será impedida, assim como seus associados ou membros, de comparecer a eventos esportivos pelo prazo de até 5 anos”. Antes a punição tinha a duração de 3 anos.

Além disso, a lei estabelece que a punição será voltada àqueles que cometerem atos violentos mesmo em locais e ocasiões diferentes aos relacionados à uma competição esportiva específica.

Desta forma estarão sujeitos a esta penalização torcedores que invadirem locais de treino, que participarem de confrontos com outras torcidas e que realizarem atos ilícitos contra esportistas, competidores, árbitros, organizadores de eventos esportivos e jornalistas.

Mudança positiva

Segundo o sociólogo e pesquisador na área de futebol e violência Maurício Murad, as mudanças são positivas: “Acho positivo o aumento da pena porque é um endurecimento da aplicação da lei, e também considero positivo ampliar a extensão dela, para além do outro torcedor adversário, pois o torcedor violento não se limita a agredir o adversário, mas agride o árbitro, o jogador, o profissional de imprensa. Então é necessário que a lei se atualize, e a ampliação é uma atualização da mesma pelo que acontece nos estádios e fora deles”.

Murad afirma que, em 32 rodadas do Campeonato Brasileiro, foram contabilizados 151 eventos violentos dentro e fora dos estádios: “Isto é muito, uma média de 5 por rodada”.

Aplicação da lei

Para o pesquisador, o maior desafio é a aplicação da lei. “As mudanças na legislação devem ser aplicadas na prática. As punições devem ser aplicadas até as últimas consequências nos termos da lei, pois, de outra forma, a melhoria, que é boa, cai no vazio, fica a letra morta”, conclui.

Fonte: Agência Brasil

Mercedes é a mais rápida em treinos para GP dos 70 anos da F1

Em Silverstone, equipe alemã faz dobradinha Nesta sexta-feira (7), na segunda sessão de treinos livres para o GP que marca os 70 anos da

Domènec Torrent é regularizado para o Flamengo no Brasileirão

O nome do treinador espanhol Domènec Torrent apareceu no Boletim Informativo Diário (Bid) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), nesta

Conmebol aprova protocolo de saúde para Libertadores e Sul-Americana

As competições continentais na América do Sul já estão agendadas para voltar, mas diante da pandemia do novo coronavírus (covid-19), a

Atletismo: atletas retomam atividades de olho em Tóquio

Desde a última segunda-feira, 3, o NAR (Núcleo de Alto Rendimento Esportivo), localizado na zona sul de São Paulo, está reaberto para a

Sem público Liga dos Campeões volta modificada

A Liga dos Campeões retorna neste fim de semana após cinco meses de interrupção devido à pandemia de coronavírus, que teve como efeito uma

Bahia esbarra na defesa do Atlético-BA e placar não sai do zero

A final do Campeonato Baiano teve tudo para ter seu vencedor encaminhado na noite desta quarta-feira, 5, no estádio Pituaçu. No entanto, mesmo com

Natação: dupla brasileira atravessa o Canal da Mancha

Atletas completaram trajeto entre Inglaterra e França em 11 horas Na última quinta-feira (30), a dupla brasileira formada por Mariana Chevalier

Conmebol vai ajudar em voos para times da Libertadores e da Sul-

A Conmebol dará assistência financeira a todas as equipes que disputarão a Copa Libertadores e a Sul-Americana neste semestre, ambas suspensas

Ceará e Bahia decidem o título da Copa do Nordeste 2020

Vozão leva vantagem esta noite para faturar o bicampeonato A noite é de decisão na Copa do Nordeste, o maior torneio regional do país. Ceará

Corinthians se recusa a fazer exames da Covid-19 antes das finais

O Corinthians comunicou nesta segunda-feira, 3, que o seu elenco não passará pelos exames de detecção do Covid-19 antes das decisões do

Nossos Apoiadores: