Raposa segue na zona de rebaixamento, na 17ª posição

A má fase do Cruzeiro parece não ter fim. Com direito a pênalti perdido por Thiago Neves e confusão nas arquibancadas, o time mineiro perdeu para o CSA, por 1 a 0, no Mineirão, pela 35 ª rodada do Campeonato Brasileiro, nesta quinta-feira (28).

O sexto jogo sem vitória manteve o Cruzeiro na zona de rebaixamento, em 17.º lugar, com 36 pontos, um a menos do que o Ceará. Já o CSA voltou a ganhar depois de cinco derrotas seguidas e vem logo atrás, na 18.ª colocação, com 32, ainda mantendo vivo o sonho de escapar da Série B.

Como era de se esperar, o Cruzeiro começou a partida em cima do CSA buscando logo o primeiro gol. Aos 11 minutos, Fred fez boa jogada na linha de fundo e, mesmo sem ângulo, arriscou rasteiro. A bola foi em cima de Jordi. Na sequência, Thiago Neves bateu fraco de fora da área e facilitou a vida do goleiro adversário.

Aos 29, Fred ajeitou de cabeça e Pedro Rocha bateu de primeira. A bola desviou na zaga e saiu por cima do travessão. Na sequência, Jordi recebeu o cartão amarelo pela demora na reposição da bola. A melhor oportunidade do jogo veio aos 36. Pedro Rocha tabelou com Fred e saiu na cara de Jordi. A bola passou raspando a trave.

O pesadelo cruzeirense aumentou aos 42 minutos. Rafinha cobrou escanteio e Ricardo Bueno cabeceou para grande defesa de Fábio. O rebote, porém, caiu nos pés do zagueiro Alan Costa, que só completou para as redes.

O nervosismo bateu de vez nos jogadores cruzeirenses e também nos torcedores, que não economizaram nas vaias. Nos acréscimos, Ricardo Bueno arriscou de fora da área e mandou nas mãos de Fábio.

Na volta do intervalo, Abel Braga tirou Éderson e Fred para colocar Robinho e Joel, respectivamente. Logo no primeiro minuto do segundo tempo, Ezequiel desviou e Jordi espalmou para escanteio. O Cruzeiro abusava das bolas alçadas na área do CSA.

Aos 11, Thiago Neves cobrou falta e o goleiro alagoano fez grande defesa, espalmando para escanteio. Cinco minutos depois, Pedro Rocha caiu dentro da área após dividida com Alan Costa. O árbitro mandou o lance seguir, mas voltou atrás depois de consultar o VAR.

Thiago Neves deslocou Jordi, só que mandou para fora, aumentando ainda mais o desespero cruzeirense. A partida ficou aberta. Aos 23, Robinho arriscou de fora da área e o goleiro espalmou.

O camisa 10 subiu depois de perder o pênalti e a cada toque na bola era vaiado pelos torcedores. Após cruzamento rasteiro, Sassá bateu de virada e Jordi fez outra boa defesa. Aos 31, Robinho cobrou falta, a bola desviou no meio do caminho e parou mais uma vez no camisa 1 alagoano.

O nervosismo tomou conta de todo Mineirão. Nas arquibancadas, torcedores entraram em conflito com policiais. A partida ficou paralisada por alguns minutos devido aos sinalizadores acendidos Apesar de ter a posse da bola, o Cruzeiro não conseguia passar pela marcação do CSA, que se defendia com quase todos os jogadores dentro da área. Aos 43, Egídio cruzou e Sassá cabeceou para grande defesa de Jordi.

Nos acréscimos, o time mineiro levantou pelo menos cinco bolas para a área do CSA, mas não conseguiu sequer o gol de empate. Os zagueiros alagoanos ganharam todos os lances. Os jogadores mineiros desceram para os vestiários debaixo de uma chuva de objetos, que sobraram para os seguranças e policiais.

O Cruzeiro volta a campo só na próxima segunda-feira (2), contra o Vasco, às 20 horas, em São Januário, no Rio. No domingo (1º), o CSA recebe o Bahia, às 18 horas, no Rei Pelé, em Maceió. Os jogos são válidos pela 36.ª rodada.

CRUZEIRO 0 X 1 CSA

CRUZEIRO - Fábio; Orejuela, Cacá, Léo e Egídio; Henrique, Éderson (Robinho), Ezequiel (Sassá), Thiago Neves e Pedro Rocha; Fred (Joel). Técnico: Abel Braga.

CSA - Jordi; Dawhan, Alan Costa, Luciano Castán e Rafinha (Jean Cléber); João Vítor, Nilton, Jonatan Gomez e Euller (Warley); Apodi (Bruno Alves) e Ricardo Bueno. Técnico: Argel Fucks.

GOL - Alan Costa, aos 42 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Vinícius Gonçalves Dias Araújo (SP).

CARTÕES AMARELOS - João Vitor, Jonatan Gomez, Jordi e Euller (CSA).

RENDA E PÚBLICO - Não divulgados.

LOCAL - Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Fonte: Correio24h

Porto Seguro divulga regras para reabertura de academias

A prefeita de Porto Seguro, Cláudia Oliveira, assinou, na tarde de sexta-feira (29), o decreto 10.823/20, que mantém, até 14 de junho, a

Homens X mulheres: Lista mostra diferença de pagamentos no esporte

Osaka e Serena são as únicas mulheres entre 100 atletas mais bem pagos Apenas duas mulheres estão no privilegiado grupo dos 100 atletas mais

Governo autoriza treinos presenciais dos times a partir de segunda

Mesmo sendo o Estado nordestino com mais casos de Covid-19, com 37.821 casos e 2.733 mortes confirmadas, de acordo com a Secretaria de Saúde do

Força mental pode contar a favor do judô brasileiro na Olimpíada

Técnica da seleção masculina elogiou atitude de atletas na pandemia No comando da seleção brasileira masculina de judô desde 2018, a sensei

Conor Mcgregor aceita 'super luta' proposta por Anderson Silva

Uma das maiores lendas do MMA, o brasileiro Anderson Silva poderá realizar uma das lutas mais inesperadas da história. Apontado como o maior

Covid-19: grupo McLaren planeja demitir 1.200 funcionários

Desligamento atingirá cerca de 25% do total de trabalhadores Doze dias após perder o piloto de Fórmula 1 Carlos Sainz para a Ferrari que o

Basquete: Fiba propõe ações para retomada das ligas nacionais

Para federação, testes e orientações devem ser prioridades Uma série de orientações a serem seguidas para a retomada das ligas nacionais de

Vôlei: Fofão é eleita 3ª melhor estrangeira da Champions League

Ex-jogadora brasileira conquistou ouro olímpico Campeã nos Jogos de Pequim (2008) e bronze nos de Atlanta (1996) e Sydney (2000), a levantadora

Ex-técnico de Bahia e Vitória, Vadão morre aos 63 anos

Treinador lutava contra um câncer no fígado Técnico com passagens por Bahia, Vitória e seleção brasileira feminina, Oswaldo Fumeiro Alvarez,

Presidente do UFC planeja eventos em misteriosa 'Ilha da Luta'

Dana White diz que vai levar octógono para 'praia', em junho e julho Sem uma data prevista para liberação de eventos esportivos em Las Vegas,

Nossos Apoiadores: