O Ministério da Saúde anunciou nesta quinta-feira (11) o fim da emergência nacional em saúde pública por zika e microcefalia no Brasil. A decisão foi tomada devido à redução do número de casos da doença. Do início do ano até 15 de abril, foram registrados 7.911 casos de zika no país, o que representa uma redução de 95,4% em relação a 2016 - 170.535 casos no mesmo período.

Em 2017, foram confirmados 230 novos casos de microcefalia e 2.837 casos suspeitos continuam sob investigação. A situação de emergência foi declarada em novembro de 2015, especificamente para microcefalia. Na época, já havia a suspeita da relação entre a má-formação e o vírus Zika. De acordo com o Brasil "não preenche mais os requisitos exigidos para manter o estado de emergência".

Ainda assim, integrantes do Ministério da Saúde não estão de acordo com o fim da emergência nacional, já que há o receio de redução da assistência a crianças com microcefalia. A Organização Mundial da Saúde (OMS) também havia declarado situação de emergência em saúde pública mundial devido ao problema em fevereiro de 2016, finalizada em novembro.

Vestibular Pitagoras 2017.2
Casa das Correias
New Impress
previcon
Lecão Car 2017
Connect Informática
Nossos Apoiadores: