O governo federal decidiu aumentar o imposto federal cobrado dos bancos. A medida deve ser uma das contrapartidas fiscais para permitir que seja zerado os tributos do óleo diesel e do gás de cozinha (GLP). A informação é do jornal O Globo.

Com a notícia, as ações de bancos aprofundaram as quedas nos últimos minutos desta segunda-feira. Por volta das 17h10, Bradesco ON tinha queda de 1,89%, Bradesco PN recuava 1,87% e Itaú Unibanco PN cedia 1,74%, enquanto as units do Santander caíam 0,75% e os papéis do Banco do Brasil oscilavam perto da estabilidade.

Além de ampliar o imposto sobre bancos, o governo de Jair Bolsonaro (sem partido) também deve limitar a isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de carros para pessoas com deficiência e acabar com renúncias tributárias para o setor petroquímico.

Essas seriam as compensações para que o governo consiga reduzir os tributos federais do diesel e do GLP, que custarão R$ 3,6 bilhões em 2021, de acordo com cálculos da equipe econômica revelados pelo Globo.

Ambos os produtos, derivados do petróleo, têm sofrido sucessivos reajustes de preço, sendo que um novo começa a valer nesta terça-feira, 2. A Petrobras vai aumentar o preço da gasolina em 4,8%, do diesel em 5%, e do gás de cozinha em 5,2%.

A ideia do governo é zerar o PIS/Cofins do diesel por dois meses, entre março e abril. O tributo corresponde a R$ 0,35 do litro do combustível. Já no caso do gás de cozinha, o plano é que a alíquota fique zerada de forma permanente.

De acordo com o jornal, o governo pretende editar uma medida provisória (MP) para aumentar a alíquota da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) paga pelas instituições financeiras, que é atualmente de 20%, para algo em torno de 23%.

Já no caso do IPI, a MP deve estabelecer uma limitação para o valor do carro que uma pessoa com deficiência pode comprar.

Fonte: Atarde

Mais da metade dos beneficiários gasta auxílio de forma digital

Presidente da Caixa participou do programa A Voz do Brasil Mais da metade das pessoas que recebem o auxílio emergencial gastam o benefício

Auxílio Emergencial 2021: Caixa paga 1ª parcela

Data é para beneficiários fora do Bolsa Família. Para quem é do programa, pagamentos começam em 16 de abril e seguem o número do

Bolsonaro sanciona a nova Lei do Gás

O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta quinta-feira, 8, o Projeto de Lei 4.476 de 2020, que trata do novo marco regulatório do setor de gás.

STF: Estados e municípios podem restringir cultos e missas na

Plenário julgou pedido do PSD. Partido pedia derrubada de decreto estadual de São Paulo que proibiu cultos e missas presenciais em templos e

Prefeitura de Itabela tem mais de 300 vagas ofertadas em processo

Itabela: Por intermédio da Secretaria Municipal de Administração, a Prefeitura de Itabela, anunciou a realização de mais um Processo Seletivo,

Governo da Bahia deposita R$ 250 milhões para construção de ponte

O governo do estado depositou R$ 250 milhões, nesta quarta-feira, 7, no Fundo Garantidor para Construção da Ponte Salvador-Itaparica (Sistema

Torres do Congresso Nacional, ganham protesto contra Holocausto

Projeção organizada pela Confederação Israelita do Brasil é homenagem à memória dos judeus mortos pelos nazistas na 2ª Guerra Mundial.

Sete anos de espera: Moradores da Rua do Pó começam a receber

Teixeira de Freitas: Com pouco mais de 100 dias de gestão, foi iniciada a resolução de uma situação que se prolongava por mais de sete anos de

Projeto do governo quer retomar programas de auxílio a empresas

Texto flexibiliza regras da Lei de Diretrizes Orçamentárias O presidente Jair Bolsonaro encaminhou nesta terça-feira (6) ao Congresso

Prazo para contestar auxílio emergencial negado vai até o dia 12

Pedidos devem ser feitos na página da Dataprev na internet O trabalhador que teve a nova rodada do auxílio emergencial negada tem até 12 de

Nossos Apoiadores: