Texto flexibiliza regras da Lei de Diretrizes Orçamentárias

O presidente Jair Bolsonaro encaminhou nesta terça-feira (6) ao Congresso Nacional projeto de lei para flexibilizar as regras da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2021 e permitir a execução de programas que tenham duração específica no ano corrente. Com a aprovação do projeto, o governo poderá retomar medidas econômicas de enfrentamento à pandemia, como o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), que oferece acesso a crédito, e o Programa de Manutenção de Empregos (BEm), que permite a redução temporária de salário e de jornada ou suspensão de contratos.

Com o orçamento limitado pela regra do teto de gastos, a retomada dos programas foi inviabilizada. Segundo o governo, a alteração proposta não viola o teto de gastos nem as regras da Lei de Responsabilidade Fiscal.

"A proposta pretende adequar os requisitos para aumento de despesas que não sejam obrigatórias e de caráter continuado. Com a modificação proposta, não será necessária a apresentação de medida compensatória para esse tipo de despesa. As hipóteses de aumento transitório de despesas, no entanto, continuam submetidas às demais regras fiscais em vigor que limitam e condicionam a realização de gastos públicos em geral (metas de resultado fiscal, teto de gastos, disposições da Lei de Responsabilidade Fiscal, etc)", informou a Secretaria-Geral da Presidência da República, em nota.

No ano passado, foram liberados cerca de R$ 37,5 bilhões para o Pronampe, segundo o Ministério da Economia. O programa atendeu mais de 517 mil pequenas e médias empresas. Já o BEm foi adotado por 1,5 milhão de empresas e resultou na formalização de 20,1 milhões de acordos entre patrões e empregados, para redução de até 70% do salário e suspensão de contratos.

Fonte: Agência Brasil

Mais da metade dos beneficiários gasta auxílio de forma digital

Presidente da Caixa participou do programa A Voz do Brasil Mais da metade das pessoas que recebem o auxílio emergencial gastam o benefício

Auxílio Emergencial 2021: Caixa paga 1ª parcela

Data é para beneficiários fora do Bolsa Família. Para quem é do programa, pagamentos começam em 16 de abril e seguem o número do

Bolsonaro sanciona a nova Lei do Gás

O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta quinta-feira, 8, o Projeto de Lei 4.476 de 2020, que trata do novo marco regulatório do setor de gás.

STF: Estados e municípios podem restringir cultos e missas na

Plenário julgou pedido do PSD. Partido pedia derrubada de decreto estadual de São Paulo que proibiu cultos e missas presenciais em templos e

Prefeitura de Itabela tem mais de 300 vagas ofertadas em processo

Itabela: Por intermédio da Secretaria Municipal de Administração, a Prefeitura de Itabela, anunciou a realização de mais um Processo Seletivo,

Governo da Bahia deposita R$ 250 milhões para construção de ponte

O governo do estado depositou R$ 250 milhões, nesta quarta-feira, 7, no Fundo Garantidor para Construção da Ponte Salvador-Itaparica (Sistema

Torres do Congresso Nacional, ganham protesto contra Holocausto

Projeção organizada pela Confederação Israelita do Brasil é homenagem à memória dos judeus mortos pelos nazistas na 2ª Guerra Mundial.

Sete anos de espera: Moradores da Rua do Pó começam a receber

Teixeira de Freitas: Com pouco mais de 100 dias de gestão, foi iniciada a resolução de uma situação que se prolongava por mais de sete anos de

Prazo para contestar auxílio emergencial negado vai até o dia 12

Pedidos devem ser feitos na página da Dataprev na internet O trabalhador que teve a nova rodada do auxílio emergencial negada tem até 12 de

Lula ultrapassa Bolsonaro pela 1ª vez em cenário para 2022

Uma nova rodada da pesquisa XP/Ipespe mostra a continuidade de alta do ex-presidente Luiz Ignácio Lula da Silva no cenário para as eleições

Nossos Apoiadores: