O governo vai prorrogar o auxílio emergencial aos mais vulneráveis por mais três meses, informou o ministro da Economia, Paulo Guedes. A medida será estendida até outubro, nos mesmos valores de R$ 150 a R$ 375 e com igual alcance em termos de público. Hoje, o auxílio contempla cerca de 39,1 milhões de brasileiros.

De acordo com Guedes, a decisão final sobre o número de parcelas será tomada pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro da Cidadania, João Roma, com base em dados mais concretos do Ministério da Saúde sobre o ritmo de vacinação dos brasileiros.

A prorrogação do auxílio aos mais vulneráveis é discutida em meio ao temor de uma terceira onda do novo coronavírus no Brasil, com a expectativa pela aceleração da vacinação contra a covid-19. Neste domingo, 14, o Brasil voltou a se aproximar da marca de 2 mil mortes diárias em média pela doença, enquanto apenas 11,7% da população está vacinada com as duas doses.

Guedes explicou que a extensão da ajuda a vulneráveis é uma forma de manter a assistência às famílias enquanto a imunização da população contra a covid-19 ainda avança nos Estados e também evita um “vácuo” até o lançamento da nova política social permanente do governo.

O auxílio emergencial 2021 está mais restrito que o do ano passado. É pago em quatro parcelas, com valores de R$ 150, R$ 250 ou R$ 375, dependendo da família, limitado a um benefício por família.

São beneficiadas 45,6 milhões de pessoas, 22,6 milhões a menos do que no auxílio emergencial de R$ 600, pago em meados do ano passado (68,2 milhões de pessoas).

Só recebe o novo auxílio quem recebeu no ano passado e, portanto, já está inscrito nos cadastros públicos usados para a análise dos pedidos. Quem não faz parte dos cadastros não receberá o benefício, visto que não haverá novos pedidos.

Fonte: Atarde

Receita Federal cobra R$ 17 milhões de Ciro Nogueira por sonegação

O ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, é alvo de cobranças por parte da Receita Federal que chegam a R$ 17 milhões por sonegação de

Ciro Nogueira confirma que assumirá Casa Civil

O senador Ciro Nogueira (PP-PI) confirmou na manhã desta terça-feira, 27, que vai assumir o cargo de ministro-chefe da Casa Civil. O anúncio

MP pede bloqueio de R $ 318 mil de prefeitura para pagar servidores

Itagimirim: O Ministério Público Estadual, por meio do promotor de Justiça Dinalmari Mendonça, ajuizou ação civil pública contra o

Bolsonaro indica Augusto Aras para novo mandato à frente da PGR

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta terça-feira, 20, que propôs ao Senado a recondução de Augusto Aras para novo mandato na chefia da

Parlamentares entram com ação no STF para barrar aumento do fundo

Um grupo de parlamentares encabeçado pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) anunciou, nesta segunda-feira, 19, que entrou com um mandado de

Preço dos combustíveis sobem nos postos pela 2ª semana, diz ANP

Os preços médios de óleo diesel e gasolina subiram pela segunda semana consecutiva nos postos de combustíveis do Brasil. O etanol, que vinha de

Bolsonaro recebe alta médica de hospital em São Paulo

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recebeu alta médica na manhã deste domingo, 18. O mandatário deixou o Hospital Vila Nova Star, em

Câmara aprova projeto de LDO de 2022 que triplica fundo eleitoral

Os deputados aprovaram, em sessão do Câmara Federal, por 278 a favor e 148 contra, a proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) - lei

Bolsonaro: "Prevaricação se aplica a servidor público, não a mim"

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta segunda-feira (12) que o crime de prevaricação "não se aplicaria" a ele, somente a servidores públicos.

Mais de 60 ruas serão pavimentadas em Teixeira de Freitas

Com intenção de atuar na melhoria da infraestrutura da cidade, a Prefeitura Municipal de Teixeira de Freitas irá pavimentar 63 ruas do

Nossos Apoiadores: