Para o ministro da Economia, Paulo Guedes, é necessário criar uma solução para o aumento do preço dos combustíveis, mas de modo que a saída, ainda uma virtualidade, seja fiscalmente responsável.

“Temos a tarifa social para a energia elétrica, temos que produzir uma solução para os combustíveis. Mas sempre com duplo compromisso de proteger também as futuras gerações, em vez de simplesmente, como no passado, recorrer a financiamento inflacionário e medidas populistas”, afirmou em evento no Palácio do Planalto nesta sexta-feira, 01. 

“Estamos agora diante de um desafio, nesse duplo compromisso [saúde e economia], com a subida da inflação, dos preços de combustíveis, da energia”, disse.

Governo e aliados no Congresso discutem possíveis ações para conter o aumento nos preços e a perda de popularidade do presidente Jair Bolsonaro. Uma delas é a criação de um fundo a ser abastecido com recursos públicos para subsidiar os valores.

Guedes aproveitou o discurso de proteção aos vulneráveis para cobrar mais uma vez do Senado a aprovação do projeto que altera regras do Imposto de Renda. A proposta faz parte da solução buscada pela equipe econômica para respaldar juridicamente o programa Auxílio Brasil (substituto do Bolsa Família).

O governo também busca, para executar o novo programa social, a PEC (proposta de emenda à Constituição) que flexibiliza os precatórios –para abrir espaço no teto de gastos (que impede o crescimento real das despesas). Guedes disse que aguarda uma orientação do STF, que acompanha o assunto e pode julgar a constitucionalidade do texto final da PEC.

“Nós vamos pagar os mais frágeis e vulneráveis ou os superprecatórios? Temos que escolher. Então estamos esperando essa orientação do Supremo”, disse. Apesar de Guedes opor um tema a outro, o tenta essa saída após deixar de cortar despesas em outras áreas.

Fonte: Atarde

Bolsonaro vira alvo de inquérito por fake news sobre vacina e Aids

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou, nesta sexta-feira, 3, a abertura de um inquérito para investigar a

Neto critica governos do PT e pede alternância de poder: "Querem

Bahia: Em seu discurso no evento de oficialização de sua pré-campanha ao Governo da Bahia, ACM Neto (DEM/UB) fez duras críticas aos governos

Presidente do PL participa do lançamento da pré-candidatura de ACM

Bahia: Presidente estadual do PL, o ex-deputado José Carlos Araújo compareceu nesta quinta-feira, 2, ao evento de oficialização da

Senado aprova indicação de André Mendonça para o Supremo

André Mendonça, ex-chefe da Advocacia-Geral da União e ex-ministro da Justiça, será o segundo ministro do Supremo Tribunal Federal indicado

Abuso de Poder Econômico: Ex-prefeito Léo Brito e Dr. Pedro Chicon

Alcobaça: A Justiça Eleitoral condenou o ex-prefeito de Alcobaça, Léo Brito (PSD), à perda dos direitos políticos por oito anos em Ação de

ACM Neto lidera corrida eleitoral para governador, diz pesquisa

O ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), tem 23% nas intenções de voto em pesquisa para medir preferência por candidatos ao Governo do Estado

Prefeitura faz obra de drenagem no bairro Caminho do Mar

Teixeira de Freitas: Nesta segunda-feira (29), a Prefeitura Municipal de Teixeira de Freitas dá continuidade à obra de drenagem no bairro Caminho

Prefeitura de Teixeira investe em novas motocicletas para atender à

Teixeira de Freitas: Investimento em melhorias para atender a população tem sido constantes. A Prefeitura Municipal de Teixeira de Freitas

Eujácio Dantas foi a Salvador em defesa dos voos no Aeroporto de

Teixeira de Freitas: Eujácio Dantas, ex-secretário de saúde de Teixeira de Freitas, tem se mostrado indignado com a possibilidade da suspensão

Teixeira: “o protagonismo é coletivo”, diz Daniel Moraes,

Teixeira de Freitas: Em eleição que aconteceu nesta quarta-feira, 24, o advogado Daniel Moraes foi reeleito presidente da OAB-Subseção Teixeira

Nossos Apoiadores: