Em entrevista no fim da noite do domingo, 26, o presidente Jair Bolsonaro (PL) confirmou que irá ter em seu chapa como candidato a vice o general da reserva do Exército Walter Braga Netto (PL). O chefe do Executivo adiantou a informação que deve ser oficializada ainda nesta semana.

A presença de Braga Netto na chapa de Bolsonaro para a disputa presidencial deste ano era tratado como algo concretizado há alguns meses, no entanto, nas últimas semanas o nome da ex-ministra Tereza Cristina ganhou força entre aliados do presidente, principalmente no Centrão. 

Braga Netto foi ministro da Casa Civil e da Defesa no governo Bolsonaro. Ele deixou o cargo no final de março devido à exigência de não ocupar funções públicas para disputar um cargo eletivo em outubro, como previsto pela legislação eleitoral.

“Temos outros excelentes nomes, como o da Tereza Cristina. O general Heleno [Augusto Heleno, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência] quase foi meu vice lá atrás. (…) Vice é só um. Gostaria que pudesse indicar dez, daí não teria problemas”, afirmou Bolsonaro, em entrevista ao Programa 4 por 4.

Em abril, Bolsonaro já tinha apontado a grande possibilidade de Braga Netto ser o seu vice, no que é uma manutenção do alinhamento do governo federal com membros do Exército. "O meu vice atualmente é um general de Exército, então pode ser que eu continue como vice, pode ser, não estou batendo o martelo aqui com também com um outro general de Exército também. Isso pode acontecer. Isso dá credibilidade à nossa chapa, respeitabilidade à mesma", declarou o presidente em entrevista exibida pelo Grupo Liberal.

Braga Netto é militar da reserva e chegou ao posto de general de Exército. Ele foi interventor federal da segurança pública no Rio de Janeiro, ainda no governo do presidente Michel Temer. No governo Bolsonaro, ele foi ministro da Casa Civil em 2020 e em março de 2021 foi deslocado para o Ministério da Defesa. 

O atual vice-presidente Hamilton Mourão, que nos quatro anos de mandato viveu uma relação distante com Bolsonaro, decidiu concorrer ao Senado, pelo estado do Rio Grande do Sul.

Fonte: Atarde

Professor Robson Viana recebe Moção de Aplausos na Câmara

Lajedão: Na sessão ordinária que aconteceu na última quarta-feira, 10 de agosto, o vereador Isael Junior Meira das Virgens, o “Bua”,

Moro notifica PT por má-fé por tentar impugnar sua candidatura ao

O ex-ministro Sergio Moro (União Brasil) enviou notificações extrajudiciais ao PT e outros partidos e parlamentares que acionaram a Justiça

Petrobras anuncia nova redução no preço do diesel; medida passa a

A Petrobras anunciou uma nova redução no preço do diesel vendido às distribuidoras nesta quinta-feira (11). A partir desta sexta-feira (12), o

Justiça cassa mandato do prefeito de Canavieiras

O juiz eleitoral de Canavieiras, Eduardo Guerreiro publicou uma sentença multando e cassando o prefeito Almeida (PROS). O gestor foi acusado de

Polícia Federal aponta dificuldades para fazer a segurança de Lula

A Campanha eleitoral do candidato do PT à Presidência da República, Luís Inácio Lula da Silva, já demonstra ser um desafio ao esquema de

Timóteo Brito declara apoio à Katia Oliveira para Deputada Estadual

Teixeira de Freitas: O ex-prefeito de Teixeira de Freitas, Timóteo Brito, anunciou nesta semana o seu apoio à reeleição de Katia Oliveira para

União Brasil oficializa ACM Neto como candidato ao Governo da Bahia

O União Brasil oficializou em convenção na manhã desta sexta-feira (5) o nome de ACM Neto para disputar o Governo da Bahia nas eleições de

Lucas Bocão está confirmado como candidato a Deputado Estadual pelo

Teixeira de Freitas: O vereador Lucas Bocão teve seu nome confirmado como candidato a deputado estadual pelo Solidariedade, na convenção

Os presídios hoje são quartéis-generais do crime na Bahia e tudo

Bahia: O pré-candidato ao governo do estado ACM Neto (União Brasil) criticou nesta terça-feira (2) a postura do governador diante de mais casos

Bolsonaro teme ser preso se não for reeleito em outubro

O presidente Jair Bolsonaro (PL) acredita que pode ser preso caso perca a eleição em outubro próximo. Ele tem dito a interlocutores do próprio

Nossos Apoiadores: